Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

28/07/2015 - 08:49

ABB: desempenho estável em mercados desafiadores

9% de crescimento no lucro operacional por ação.

Zurique, Suíça — Destaques do segundo trimestre, são os pedidos refletem a dinâmica do mercado desafiador -(4)1.2. Crescimento continuo da receita (3). Margem operacional Ebita de 11,7%, até 100 pontos de base, conduzida pelo progresso em Sistemas de Potência, medidas de recuperação, custo e produtividade. 9% de crescimento no lucro operacional por ação (moeda constante)2. Finanças influenciadas pela conversão de moeda, devido à forte valorização do dólar dos EUA, e desempenho constante da estratégia Next Level oferece suporte a resultados.

"Nós continuamos a conduzir nossa estratégia Next Level, gerando maior receita e lucro operacional por ação mesmo com as oscilações significativa do mercado," disse o CEO Ulrich Spiesshofer

"Conforme previsto, nosso desenvolvimento de pedidos reflete um ambiente de mercado mais instável e demanda mais fraca em óleo e gás, na China e nos EUA em comparação com um forte segundo trimestre no ano passado," ele disse. "Com foco na execução rigorosa e no turnaround de Sistemas de Potência, expandimos nossa margem EBITA operacional, com melhor rentabilidade em três divisões. O aumento das receitas no final do trimestre obteve mais retornos de pagamentos e caixa mais baixo associado às operações. Medidas orientadas para aumentar a produtividade e simplificar a organização estão dando frutos, resultando no aumento do envolvimento do cliente e na redução de custos adicionais.

"Sabemos que esses tempos difíceis ainda continuarão, mas a execução de nossa estratégia Next Level vai nos permitir permanecer em curso”, disse Spiesshofer. "Continuamos empenhados em conduzir o crescimento rentável e a criação de valor sustentável em sintonia com os nossos objetivos".

Perspectivas de curto prazo —Os desenvolvimentos macroeconômico e geopolítico estão sinalizando um quadro misto de incerteza contínua. Alguns sinais macroeconômicos nos Estados Unidos permanecem positivos e o crescimento na China deve continuar, embora em um ritmo mais lento do que em 2014. O mercado continua sendo influenciado pelo modesto crescimento na Europa e pelas tensões geopolíticas em várias partes do mundo. Os preços atuais do petróleo e os efeitos da conversão cambial deverão continuar a influenciar os resultados da empresa.

Resultados do Grupo no segundo trimestre de 2015: Visão geral do mercado —A demanda nos três principais setores dos clientes da ABB foi, de modo geral, mais suave do que no primeiro trimestre, refletindo a contínua incerteza e os desafios em muitos mercados. As concessionárias permanecem cautelosas, mas continuaram fazendo investimentos seletivos em projetos essenciais de infraestrutura de transmissão de energia. Por exemplo, a ABB recebeu grandes pedidos no Reino Unido e na França para conectar fazendas eólicas offshore à rede principal em terra firme, e um pedido de subestação de $85 milhões no Qatar para dar suporte à integração de novas usinas elétricas e de dessalinização de água do mar à rede nacional.

A demanda dos clientes industriais variou por setor e região. Os preços do petróleo continuaram baixos no trimestre, resultando em redução das despesas excedentes pelos clientes de óleo e gás. A necessidade de soluções flexíveis de automação na indústria foi um importante condutor da demanda no trimestre, especialmente em alimentos e bebidas e no setor automobilístico, do qual a ABB recebeu um pedido de $ 52 milhões da Changan Ford Automobile na China, para robôs de soldagem rápida, flexíveis e de alta eficiência.

O mercado de infraestrutura e transporte foi misto, com forte demanda por soluções ferroviárias, impulsionado principalmente pela crescente demanda por alta eficiência e soluções suburbanas de baixo impacto ambiental. Por exemplo, a empresa recebeu pedidos no valor de $ 90 milhões no trimestre da Stadler Rail, na Suíça, para fornecimento de equipamentos ferroviários de alta eficiência para trens na Europa e nos EUA. No geral, os mercados de construção foram mistos, com menor demanda na China.

Encomendas —O total de encomendas recebidas no trimestre foi 4% menor em uma mesma base comparativa (15% menor em dólares americanos). A valorização do dólar americano no 2º trimestre de 2015 em relação ao período do ano anterior, resultou em um impacto negativo de 9% sobre a conversão dos pedidos apresentados; os desinvestimentos tiveram um impacto negativo de 2%.

Pedidos de base (abaixo de $15 milhões) diminuíram 2% (14% menores em dólares americanos) em comparação com um forte segundo trimestre de 2014. Os pedidos de base aumentaram em Produtos de Baixa Tensão e ficaram estáveis em Produtos de Potência, embora em declínio nas outras divisões. As grandes encomendas (acima de $15 milhões) diminuíram 13% (22% menores em dólares americanos), em comparação com o mesmo trimestre de 2014, quando a ABB recebeu um pedido de $400 milhões para transmissão de energia no Canadá. As grandes encomendas representaram 12% do total de pedidos em comparação com 14% no mesmo trimestre de um ano atrás.

Geograficamente, os pedidos cresceram na Europa, levados pelo crescimento de dois dígitos em países como a Itália, o Reino Unido, Noruega, Suíça e Suécia. Os pedidos diminuíram nas Américas em comparação com o forte trimestre do ano anterior, no qual tanto as grandes encomendas como as de base cresceram significativamente. Na Ásia, no Oriente Médio e na África (AMEA), os pedidos ficaram estáveis conforme cresceram em diversos países, como a Índia, Arábia Saudita, EAU e Austrália, compensando a menor demanda da China, como resultado do menor crescimento em setores como das concessionárias, construção e processos industriais.

Os pedidos de serviços ficaram estáveis no trimestre e representaram 18% do total de encomendas em comparação com 17% há um ano.

A carteira de pedidos no final de junho de 2015 totalizou $26 bilhões, um aumento de 9% (4% abaixo em dólares americanos) em comparação com o final do mesmo trimestre em 2014.

A relação de book-to-bill2 (é a relação de ordens recebidas para pedidos despachados e faturados no trimestre) no segundo trimestre diminuiu para 0,98x em comparação a 1,04x no mesmo trimestre do ano anterior. Nos primeiros seis meses, o book-to-bill aumentou de 1,06x para 1,09x no mesmo período em 2014 e ficou acima de 1,0 x em todas as divisões.

Receitas —A receita cresceu 3% em uma mesma base comparativa (10% abaixo em dólares) no segundo trimestre, e saíram de estáveis ficando maiores em todas as divisões, refletindo, sobretudo, o desempenho bem sucedido da abertura mais forte da carteira de pedidos em relação ao mesmo período em 2014. A valorização do dólar americano nosegundo trimestre de 2015 versus o período do ano anterior resultou em um impacto negativo de conversão sobre as receitas declaradas de 10%; os desinvestimentos tiveram um impacto negativo de 3%.

A receita total de serviços aumentou 9% (caiu 7% em dólares americanos) e chegou a 17% do total das receitas, acima dos 16% do mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebita operacional aumentou 8% em uma base comparável e foi maior em Produtos de Baixa Tensão e Automação de Processos, bem como em Sistemas de Potência, que voltou à rentabilidade se comparada com uma perda no segundo trimestre de 2014, com o apoio do programa 'step change'. Numa base em dólares americanos, o EBITA operacional caiu devido a efeitos de conversão de moeda de cerca de 10% e dos impactos de desinvestimentos de aproximadamente 1%.

A margem do Ebita operacional aumentou 100 pontos base em 11,7%, liderada por contínuas melhorias operacionais em Sistemas de Potência, pelo forte desempenho de projetos de maior margem de lucro em Automação de Processos, pelos efeitos de volume positivo de iniciativas de crescimento em Produtos de Baixa Tensão e pela contínua redução de custos. A margem do Ebita operacional em Discrete Automation and Motion diminuiu principalmente devido a um declínio da quota de maior margem de lucro de produtos padrão no total das receitas resultantes da demanda suave no setor de petróleo e gás, nos últimos trimestres. Em Produtos de Potência, a margem do Ebita operacional diminuiu ligeiramente, principalmente como resultado dos custos associados à intensificação de novas instalações de produção em mercados-chave.

EPS operacional e lucro líquido —O EPS5 operacional em uma base de moeda constante aumentou 9% para $0,33 em contrapartida com $0,30 no segundo trimestre de 20146. O ganho básico por ação foi de $0,26 no segundo trimestre em comparação com $0,28 no mesmo trimestre do ano anterior. O lucro líquido do trimestre diminuiu 8% para $588 milhões e foi influenciado negativamente pelos efeitos da significativa conversão cambial.

Fluxo de caixa - A ABB informou um fluxo de caixa positivo de $598 milhões, proveniente das atividades operacionais no segundo trimestre em comparação aos $888 milhões no mesmo trimestre de 2014. O declínio foi, em parte, resultado de um aumento de receitas no final do trimestre, que redundou em créditos mais elevados em comparação ao mesmo trimestre de 2014. Pagamentos de impostos mais elevados no trimestre também contribuíram para o declínio.

Implementação da estratégia Next Level —No segundo trimestre, a ABB continuou implementação da estratégia Next Level, anunciada em setembro passado, que visava acelerar a criação de valor sustentável de seu portfólio principal de energia e automação. A estratégia baseia-se sobre as três áreas de concentração da ABB: crescimento rentável, execução rigorosa e colaboração orientada aos negócios.

Crescimento rentável —No segundo trimestre de 2015, a ABB continuou a conduzir o crescimento por meio de aumento de penetração nos mercados geográfico e de segmentos da indústria. Por exemplo, o crescimento das encomendas foi apoiado por iniciativas na divisão de Produtos de Baixa Tensão, para aumentar a penetração de novos canais de vendas, tais como os OEMs. A ABB continuou a implementar sua iniciativa de negócios cruzados na Alemanha, para melhorar sua posição no setor da grande indústria mecânica, combinando soluções dos Produtos de Baixa Tensão e negócios de Discrete Automation and Motion, para entregar células completas de fabricação, usando robótica, motores, drives, PLCs (controladores lógicos programáveis) e equipamentos de segurança.

Inovação continuou sendo um foco para o crescimento e a empresa introduziu uma variedade de novos produtos, incluindo o lançamento bem-sucedido de um novo cabo HVDC projetado para apoiar o desenvolvimento da transmissão de energia de longa distância em terra na Alemanha, como parte dos planos ambiciosos do país para integrar a geração de energia renovável em sua rede.

A expansão para novos mercados de alto crescimento é outro indutor de crescimento rentável. A divisão de Produtos de Baixa Tensão, por exemplo, continuou a expandir sua posição no segmento de automação residencial no trimestre com a implementação na Ásia da sua oferta do conceito de casa inteligente usando o [email protected], para automatizar facilmente até 60 funções, tais como luzes, aquecimento e ventilação e sistemas de segurança. A empresa também está expandindo sua oferta ao cliente para o setor de alimentos e bebidas europeu, entregando, por exemplo, interruptores de baixa tensão e equipamento de média tensão, para assegurar fontes de alimentação de alta qualidade para aplicações em embalagens de alimentos.

Execução rigorosa —A ABB continuou implementando o seu programa 'step change' em PS para trazer a divisão de volta a uma rentabilidade maior e mais consistente. Novos marcos foram alcançados na execução de três projetos de energia eólica offshore e foi concluída a saída da empresa do negócio de EPC solar (engenharia, aquisição e construção). A mudança em curso no perfil de risco da divisão é refletida nos pedidos no trimestre para a tecnologia HVDC na Europa e painéis de controle isolados a gás e subestações no Médio Oriente, onde a ABB tem tanto uma liderança tecnológica como um histórico de execução comprovados.

As despesas gerais e administrativas (General and administrative expenses – G&A) foram reduzidas em aproximadamente 90 milhões em moedas locais, no trimestre. As ações de gerenciamento de fornecimento, tais como a redução do número de fornecedores, gestão de integração de suprimentos em desenvolvimento de projeto e fornecedores e montagem adicional da base de fornecimento em países de baixo custo, contribuíram para a economia total dentro da escala empenhada de 3-5% do custo das vendas.

Colaboração orientada para os negócios —Outras medidas foram tomadas no trimestre para aumentar o foco em mercados e clientes da empresa e para simplificar como a organização trabalha em conjunto externa e internamente, incluindo a abertura de centros de serviços compartilhados regionais na Estônia e na Índia.

Retorno dos acionistas - A ABB anunciou um programa de recompra de ações de $4 bilhões em setembro de 2014, em linha com a estratégia Next Level, para acelerar a criação de valor sustentado. Durante o segundo trimestre de 2015, a ABB comprou cerca de 23 milhões de ações sob o programa com um valor de recompra de aproximadamente $500 milhões. Desde que o programa foi anunciado, a empresa adquiriu um total de aproximadamente 77 milhões de ações com um valor de recompra de aproximadamente $1,7 bilhão.

Desenvolvimento de portfólio ativo —A ABB, ainda mais focada em seu portfólio, no segundo trimestre, com o desinvestimento anunciado de sua fábrica de cabos de alta tensão dos Estados Unidos. A transação, que está de acordo com a estratégia Next Level para a mudança do centro de gravidade da empresa no sentido de maior crescimento, menor risco e maior competitividade, está prevista para ser concluída no terceiro trimestre deste ano.

Alterações no Conselho—Os acionistas, na assembleia geral anual da ABB, em 30 de abril de 2015, aprovaram a nomeação de Peter Voser para suceder Hubertus von Grünberg como Presidente do Conselho de Administração. Voser foi CEO da Royal Dutch Shell de 2009 até o final de 2013. De 2002 a 2004, Voser foi CFO da ABB e um importante líder atrás da bem sucedida mudança e reposicionamento da empresa para o crescimento rentável a longo prazo. Voser também traz uma vasta experiência como membro do Conselho de companhias abertas, tais como Roche, UBS e Aegon.

Os acionistas também aprovaram a indicação de David Constable como novo membro do Conselho. Constable é presidente e CEO da Sasol Limited, uma empresa internacional líder de produtos químicos e energia integrada.

Perspectivas —Os desenvolvimentos macroeconômicos e geopolíticos estão sinalizando uma imagem mista com incerteza contínua. Alguns sinais macroeconômicos nos Estados Unidos permanecem positivos e o crescimento na China deve continuar, embora a um ritmo mais lento do que em 2014. O mercado continua a ser influenciado pelo modesto crescimento na Europa e as tensões geopolíticas em várias partes do mundo. Os preços atuais do petróleo e os efeitos de conversão cambial deverão continuar influenciando os resultados da empresa.

A perspectiva de demanda a longo prazo dos três maiores setores de clientes – concessionárias, indústria, e transporte e infraestrutura – continua positiva. Os principais indutores são a grande transformação na cadeia de valor da eletricidade, as melhorias da produtividade industrial por meio da internet das coisas, serviços e pessoas e da Indústria 4.0, bem como a rápida urbanização e a necessidade de eficiência energética em transporte e infraestrutura.

A ABB está bem posicionada para explorar essas oportunidades de crescimento rentável a longo prazo, com forte presença no mercado, amplo escopo geográfico e de negócios, liderança em tecnologia e solidez financeira

A ABB [www.abb.com.br], é líder em tecnologias de energia e automação que possibilita aos clientes da indústria, concessionárias de serviços, de infraestrutura e transporte a melhorem seu desempenho ao mesmo tempo em que reduzem o impacto ambiental. O Grupo ABB opera em cerca de 100 países e emprega em torno de 140.000 funcionários. Somos comprometidos com os mais altos padrões de Integridade em qualquer lugar que fazemos negócios.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: