Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

25/07/2015 - 08:23

Comitê Olímpico do Brasil ressalta renovação de atletas e comemora desempenho no Pan

Toronto —A renovação dos atletas brasileiros e o aumento do número de modalidades em que o país subiu ao pódio foram os destaques do balanço da participação do Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Toronto feito pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) no dia 24 de julho(sexta-feira), no Canadá. O presidente da entidade, Carlos Arthur Nuzman, também frisou o trabalho realizado para oferecer a melhor estrutura aos atletas.

Segundo Nuzman, os resultados obtidos pelos atletas brasileiros no Pan mostram o crescimento do esporte no país. “O desempenho da delegação foi mais uma etapa que mostra o crescimento e evolução do esporte olímpico brasileiro. A renovação vivenciada aqui é um número extraordinário que mostra o legado que os Jogos Olímpicos estão trazendo para a formação da nova geração de atletas”, analisou, lembrando que 70% dos atletas do Time Brasil disputaram o evento pela primeira vez.

O presidente do COB ressaltou ainda que todas as conquistas vieram de um esforço conjunto de vários entes que contribuem para a evolução do esporte brasileiro. “Queria reiterar que esses resultados alcançados são graças a um trabalho de união de esforços feito em parceria e trabalho em equipe do COB, das confederações brasileiras das modalidades, do Ministério do Esporte, do Ministério da Defesa, do Ministério de Ciência e Tecnologia, e dos patrocinadores” disse.

Na manhã desta sexta-feira, o Brasil estava em terceiro lugar no quadro geral de medalhas, com 121 pódios: 34 ouros, 34 pratas e 53 bronzes, atrás dos Estados Unidos e do Canadá.

Confira os principais pontos da fala do presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman: importância do Pan —Os Jogos Pan-Americanos são a competição mais importante das Américas e a segunda mais relevante depois dos Jogos Olímpicos. Aqui em Toronto nós temos o enorme prazer de ver o trabalho dos comitês olímpicos e da Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa), que foi traduzido pelos resultados dos atletas das Américas. Até hoje já temos mais de 50 recordes pan-americanos batidos.

Experiência —Esses jogos trazem uma vivência fundamental para o convívio dos atletas. Nós temos alguns pontos que se tornam importantes pelas lições aqui em Toronto, que projetamos para o Rio 2016, apesar de não devermos fazer comparações entre os dois eventos. Até porque são 41 comitês olímpicos que participam do Pan e nos Jogos Olímpicos são 205.

Quadro de medalhas —No Pan há um grupo de quatro a cinco países que disputam as primeiras colocações. Nos Jogos Olímpicos temos um número maior na liderança e na disputa das principais medalhas.

Renovação —Outro ponto importante é a renovação enorme da delegação brasileira. Aumentou o número de medalhas em diversas modalidades, e cresceram as modalidades que conquistaram medalhas. Os atletas que conquistam medalhas nos Jogos Olímpicos passam pela conquista de resultados importantes em Jogos Sul-Americanos e em Jogos Pan-Americanos. Ninguém é campeão do mundo de futebol ou medalhista olímpico sem passar por várias etapas na vida. Se levarmos em consideração dois Jogos Olímpicos da Juventude, em 2010 e 2014, vários atletas que se destacaram aqui vieram dessas competições e muitos deles vêm dos Jogos Escolares da Juventude, realizados no Brasil.

Valor das conquistas —Apresentamos como meta o terceiro lugar no quadro geral de medalhas. Queria lembrar que nós defendemos o número total de medalhas, muito em respeito ao atleta que conquista a prata e o bronze. Não podemos diminuir, já que às vezes a diferença é mínima. Muitas vezes o atleta não ganhou uma medalha de ouro, mas você vê na vibração deles que o pódio é uma grande conquista.

Pulverização do pódio —Um maior número de países tem conquistado medalhas. Isso mostra a evolução do esporte nas Américas. Não é como era antes, quando poucos países tinham o domínio esportivo.

Legado —Em terceiro lugar no quadro total de medalhas, mais de 40% da delegação brasileira conquistou medalhas em Toronto. Nós temos mais de 70% de atletas brasileiros disputando os Jogos Pan-Americanos pela primeira vez. É um número extraordinário que mostra a renovação e o legado que os Jogos Olímpicos estão trazendo para a formação de atletas brasileiros.

Recorde —Quero deixar um reconhecimento e um destaque para o nadador Thiago Pereira, que quebrou o recorde do número de medalhas e virou o maior vencedor da história dos Jogos Pan-Americanos. O maior vencedor de medalhas de ouro foi o nadador João de Lucca, que ganhou três vezes.

Investimentos —Custo da missão brasileira em Toronto foi de R$ 10 milhões, em recursos oriundos da Lei Agnelo/Piva. Os investimentos foram para despesas de logística e operação de toda a missão e viagens percursoras.| Breno Barros/ Toronto.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira