Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

22/05/2015 - 08:26

Dirigente do Fluminense destaca importância da LIE para fortalecimento de modalidades olímpicas

Brasília (DF) —O vice-presidente de Esporte Olímpico do Fluminense Football Club, Márcio Trindade, pretende fortalecer as 13 modalidades que o clube oferece para seus sócios e atletas através da Lei de Incentivo ao Esporte. Em encontro com o ministro George Hilton, no dia 21 de maio(quinta-feira), em Brasília, o dirigente do Tricolor carioca destacou a importância da captação de recursos para a manutenção de equipes como as de basquete, tênis, nado sincronizado, natação, judô, tênis de mesa, ginástica, vôlei, dentre outras.

“A Lei tem uma importância muito grande, para que os clubes possam contar com esse apoio público para a formação de atletas. O Fluminense sempre põe, desde a primeira Olimpíada do Brasil, competidores na delegação. Buscamos a Lei de Incentivo ao Esporte para melhorar os nossos projetos olímpicos”, afirmou Trindade, que citou o primeiro medalhista olímpico do Brasil: Afrânio da Costa, com a prata na pistola livre, em 1º de agosto de 1920, nos Jogos da Antuérpia, na Bélgica. Atleta do Fluminense, ele também participou da prova por equipes, quando o time brasileiro conquistou a medalha de bronze na mesma Olimpíada.

Para Márcio Trindade, os esportes olímpicos ainda carecem de uma exposição maior na mídia, como o futebol, para atrair maior interesse dos patrocinadores. “As empresas ganham muito em imagem ao se associarem ao esporte, como os Correios, por exemplo. Mas, elas se associam mais ao futebol, porque há uma exposição de mídia muito maior. É raro ver a transmissão de um campeonato de nado sincronizado, de polo aquático, por exemplo, a não ser nos Jogos Pan Americanos, ou nas Olimpíadas”.

O dirigente tricolor ainda ressaltou a importância da Medida Provisória do refinanciamento e da melhoria da gestão do futebol (MP 671) para que os clubes tenham melhores condições de investirem nas modalidades olímpicas. “Nós temos o futebol, que é o nosso carro-chefe, e a MP vai ajudar a sanear a saúde financeira do clube, que poderá destinar melhor as verbas para outros esportes. Com a Certidão Negativa de Débito, o clube também conseguirá captar recursos e alavancar o esporte em geral”.

Regulamentada em 2007, a LIE permite que empresas e pessoas físicas invistam parte do que pagariam de Imposto de Renda em projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. Empresas podem destinar até 1% desse valor e ainda acumular com investimentos proporcionados por outras leis de incentivo. O teto para pessoas físicas é de 6% do IR.|Gabriel Fialho.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira