Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

17/03/2015 - 08:58

Sete estádios em seis cidades receberão o futebol olímpico


Entre os dias 3 e 20 de agosto de 2016, as 58 partidas serão disputadas em Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

O Comitê Organizador para os Torneios de Futebol Olímpico da FIFA anunciou, no dia 16 de março(segunda-feira), após uma reunião do Comitê Olímpico da Federação Internacional de Futebol (FIFA), em Zurique, na Suíça, os locais das competições feminina e masculina nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Os estádios: de 3 a 20 de agosto de 2016, os 58 jogos, levando em conta os torneios masculino e feminino, serão disputados em seis cidades e sete estádios: Belo Horizonte (Mineirão), Brasília (Estádio Nacional Mané Garrincha), Manaus (Arena Amazônia), Rio de Janeiro (Maracanã e Engenhão), Salvador (Arena Fonte Nova) e São Paulo (Arena Corinthians).

“Os torneios de futebol Olímpico serão uma oportunidade fantástica de reviver o excelente clima visto durante a Copa do Mundo de 2014, não somente no Rio de Janeiro, mas em outras cinco cidades. Elas fizeram um trabalho ótimo e agora podem usar os estádios da Copa do Mundo e a infraestrutura já montada para unir o país para um grande evento mais uma vez. Estou confiante de que os times participantes terão uma experiência olímpica inesquecível”, afirmou Marco Polo del Nero, presidente do Comitê Organizador para os Torneios de Futebol Olímpico.

“A entrada de Manaus no calendário olímpico Rio 2016 enriquece o torneio com uma visita dos atletas de futebol a um dos locais mais icônicos do mundo. Tenho certeza de que o Amazonas receberá o mundo olímpico com uma celebração memorável”, disse Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Organizador Rio 2016.

Ao todo, 16 países vão disputar o torneio masculino e 12, o feminino. Outros detalhes da tabela do torneio devem ser definidos pela FIFA e pelo Comitê Organizador Rio 2016 nos próximos dias. O calendário será confirmado em breve.

Até agora, duas seleções da América do Sul já garantiram presença na competição masculina: o Brasil, como país anfitrião, e a Argentina, campeã do Sul-Americano Sub-20. No feminino, o Brasil, como país-sede, e a Colômbia, vice-campeã da Copa América 2014, também carimbaram os passaportes. As demais vagas serão definidas em torneios classificatórios continentais até abril de 2016.

Forma de disputa - A competição olímpica masculina é disputada por jogadores de até 23 anos (nascidos após 31 de dezembro de 1992), com exceção de três atletas sem limite de idade em cada equipe. O torneio começa no dia 4 de agosto – um dia antes da abertura oficial dos Jogos Olímpicos – e as 16 seleções serão divididas em grupos de quatro. Passam para a fase seguinte as duas melhores equipes de cada grupo, e as fases de quartas de finais, semifinais e finais serão disputadas em playoffs. A luta direta por medalhas acontecerá no dia 20 de agosto, no Maracanã.

No feminino, não há restrição de idade. A competição tem início no dia 3 de agosto – dois dias antes da cerimônia de abertura – e as 12 seleções serão divididas em três grupos de quatro. Passarão à fase seguinte as duas melhores de cada grupo e as duas melhores terceiras colocadas. As oito classificadas jogam as quartas de final, semifinais e finais em regime de playoffs. O campeão será conhecido no dia 19 de agosto, no Maracanã.

Os sete estádios:

. Belo Horizonte – Mineirão: inaugurado em 1965, o Mineirão passou por ampla reforma e modernização para receber três jogos da Copa das Confederações de 2013 e outros seis do Mundial da FIFA de 2014. Desde a reinauguração, em dezembro de 2012, o maior estádio da capital mineira sediou diversos jogos do campeonato local, viu o Cruzeiro ser campeão brasileiro duas vezes (2013 e 2014) e foi o palco em que o Atlético levantou a Taça Libertadores da América (2013) e a Copa do Brasil (2014). Na Copa do Mundo, o Mineirão testemunhou golaços de craques como Lionel Messi, mas também ficará eternamente marcado como o cenário da derrota brasileira por 7 x 1 para a Alemanha, na semifinal da competição.

. Brasília - Estádio Nacional Mané Garrincha: o antigo Mané Garrincha foi totalmente demolido para dar lugar a uma estádio monumental , cuja fachada contém 288 pilares de 36 metros de altura que chamam atenção na paisagem da capital do país. Após a inauguração, em maio de 2013, mais de 70 mil torcedores lotaram as arquibancadas na abertura da Copa das Confederações daquele ano e em sete partidas da Copa do Mundo da FIFA 2014. Após o Mundial, o local fez valer o caráter de arena multiuso: além de partidas de futebol, o Mané vem sediando diversos shows - de Beyoncé a Paul McCartney - , corrida, partida de futsal e até casamento comunitário.

. Manaus - Arena da Amazônia: destaca-se por sua arquitetura, que homenageia a cultura amazonense e remete a um cesto indígena em sua fachada externa. As variadas cores das cadeiras foram inspiradas em frutas típicas da região. Inaugurada em março de 2014, recebeu quatro jogos da Copa do Mundo, incluindo o clássico mundial entre Itália e Inglaterra, que terminou com vitória dos italianos por 2 x 1. Além de servir de casa para os times do estado, como Nacional e Fast, o estádio tem recebido jogos de grandes clubes brasileiros. Em 2014, foram disputadas na arena partidas válidas pela Copa do Brasil e pelo Campeonato Brasileiro. No início deste ano, Flamengo, Vasco e São Paulo disputaram no estádio um torneio amistoso durante a pré-temporada. O Flamengo venceu e se tornou o primeiro time a levantar uma taça na Arena da Amazônia.

. Rio de Janeiro – Maracanã: além de sediar dois momentos muito aguardados dos Jogos Olímpicos – a abertura e o encerramento – o mítico estádio voltará a receber o futebol mundial em 2016. Após as obras de reforma e modernização, o novo Maracanã sediou três jogos da Copa das Confederações em junho de 2013, incluindo a final em que o Brasil sagrou-se campeão sobre a Espanha. No Mundial, o desejo de ver a Seleção em campo no maior estádio brasileiro não foi cumprido, devido à eliminação na semifinal. Mas os torcedores curtiram sete ótimos jogos, um deles a grande final entre Alemanha e Argentina, vencida pelos europeus.

. Rio de Janeiro – Engenhão: construído para receber competições de atletismo e futebol nos Jogos Pan-Americanos de 2007, o estádio teve o nome alterado em 2015 para Nilton Santos, a fim de homenagear o ex-lateral do Botafogo e da Seleção. Conhecido como Engenhão por ser localizado no bairro Engenho de Dentro, o estádio já estava na programação para receber competições de atletismo durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. Agora, foi confirmado também como palco para jogos de futebol durante o evento. Arrendado para o Botafogo até 2027, o Engenhão já recebeu diversos jogos de futebol, inclusive uma partida da Seleção Brasileira válida pelas Eliminatórias para a Copa de 2010, quando o Brasil empatou com a Bolívia em 0 x 0. O estádio também já foi palco de eventos e shows, como as apresentações dos astros do rock Paul McCartney e Roger Waters.

. Salvador - Arena Fonte Nova: se o objetivo é assistir a uma bela goleada, a Fonte Nova é um local predestinado para isso. Erguida após a demolição do antigo estádio de mesmo nome, a nova arena viu em sua reabertura uma goleada de 5 x 1 do Vitória sobre o Bahia – o clássico local. Dois meses depois, mais um Ba-Vi repleto de gols: 7 x 3, em novo triunfo do Vitória. Era o prenúncio da chuva de gols ocorrida durante os seis jogos da Copa do Mundo de 2014, incluindo Holanda 5 x 1 Espanha, França 5 x 2 Suíça e Alemanha 4 x 0 Portugal. A Fonte Nova também recebeu três partidas da Copa das Confederações em 2013 e proporciona emoções semanais aos baianos.

. São Paulo - Arena Corinthians: a Zona Leste de São Paulo nunca mais foi a mesma depois da construção da Arena Corinthians. Em 12 de junho de 2014, o mundo inteiro acompanhou a abertura do Mundial de futebol em Itaquera, quando o Brasil venceu a Croácia. Outros cinco jogos completaram a participação de São Paulo na Copa, com direito a duas partidas da vice-campeã Argentina. Passada a competição internacional, a arena passou a ganhar predominantemente os tons pretos e brancos da torcida do Corinthians. | FIFA e Rio 2016 e Brasil2016.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira