Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

24/01/2008 - 11:04

Especialista comenta defesa de Celso Amorim no Fórum Econômico Mundial

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, vai se encontrar no dia 25 de janeiro (sexta-feira), em Davos, Suíça, no Fórum Econômico Mundial, com a representante dos Estados Unidos para o Comércio, Susan Schwab, o comissário de Comércio da União Européia, Peter Mandelson, o ministro britânico do Comércio, David Milliband, e o diretor-geral da OMC, Pascal Lamy. No encontro, Amorim irá defender a existência de uma razão a mais para a conclusão da Rodada de Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC) no mais curto prazo possível. No dia seguinte, participará de duas sessões de debates do Fórum Econômico Mundial - uma sobre a revitalização de Doha e a outra sobre o futuro do sistema multilateral de comércio. Sua defesa no fórum implica nos sinais de recessão nos Estados Unidos que acendem uma luz amarela sobre a possível repetição de um dos mais graves erros da história econômica do século 20 - a guinada protecionista provocada pela crise de 1929, que acabou gerando prejuízos para o mundo todo.

"A defesa que o Ministro Celso Amorim disse que irá fazer em Davos para a conclusão da Rodada Doha, mostra o quanto a avaliação do Itamaraty continua errada. A comparação com a crise de 1929, e a preocupação com possíveis repercussões no comércio internacional, e nas relações entre os Estados como um todo, são mais do que certas. Contudo, a crise econômica que ameaça se espalhar por todo o planeta, vai reavivar o protecionismo, principalmente nos Estados Unidos, onde agora é praticamente certo a eleição do candidato Democrata, seja ele quem for, Hillary ou Obama." diz Gunther Rudzit, professor do curso de Relações Internacionais das Faculdades Integradas Rio Branco, especialista em Segurança Internacional e doutor em Ciência Política.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira