Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

21/01/2015 - 08:02

Energia solar térmica tem custo 75% menor que energia elétrica

Quatro vezes mais barata que energia elétrica, a energia solar térmica ganha espaço nos quesitos energias renováveis e eficiência energética, além de contribuir com a matriz energética, ser de baixo investimento, não agredir o meio ambiente e apresentar benefícios financeiro a todos no país.

O Dasol - Departamento Nacional de Aquecimento Solar da Abrava - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento chama atenção para a crise da energia elétrica e o expressivo aumento das tarifas. O uso da energia solar térmica pode contribuir com o setor elétrico e proporcionar economia direta para o consumidor sem deixar de lado o conforto e bem estar. O kWh de energia solar térmica tem um custo de cerca de R$ 0,13 contra o de energia elétrica que é de R$ 0,55, uma proporção de 4 por 1. E, para que o consumidor se proteja das altas tarifas o Dasol sugere a utilização de energia solar térmica para aquecer a água do banho, torneiras e piscina.

Para o presidente do Dasol, Luís Augusto Mazzon, "o ano de 2015 se inicia com a introdução das bandeiras tarifárias de energia elétrica, que sobretaxam em R$ 3,00 a cada 100 kWh de consumo, e com reajustes anuais previstos de até 40%. E nos termos de uma solução, de um lado temos a declaração do Ministro de Minas e Energia, de que será importante que as pessoas economizem energia, frente aos problemas que o setor elétrico enfrenta com a falta de chuvas, associado aos altos custos de operação das usinas termelétricas. De outro lado estamos oferecendo uma energia quatro vezes mais barata que a energia elétrica "

Comparando o custo benefício da utilização da energia solar térmica com a energia elétrica para o aquecimento de água para o banho, temos o custo do investimento em aquecimento solar, com valores de instalação e operação que resulta em tarifa equivalente de R$ 0,136 por kWh e sem variações por até 20 anos, que é a vida útil do equipamento, enquanto o custo de energia elétrica é de R$ 0,55 por kWh, com impostos, e, ainda, devendo-se somar as bandeiras tarifárias e novos aumentos nos próximos anos. A conclusão é que o custo da energia elétrica é cerca de 4 vezes superior ao aquecimento solar, que proporciona geração de energia térmica gratuita, descentralizada, em abundância, entre outras. Para o Dasol, não há mais o que esperar-se para a adoção de um uso maciço dessa tecnologia.

Para neutralizar os impactos no bolso do consumidor, considerando que a geladeira, o ar condicionado e o chuveiro são os três eletrodomésticos responsáveis pela maior fatia da conta de energia residencial, será preciso ir além das dicas de economia tradicionais, e adquirir equipamentos que eliminam parte expressiva do uso da energia elétrica, como a utilização do aquecedor solar para o banho.

Energia solar no chuveiro- Em se tratando do chuveiro elétrico, uma família que tenha cinco banhos por dia de oito minutos, no total de 40 minutos de banho por dia, o consumo médio mensal ao longo do ano será de 87 kWh/mês de energia.

Como exemplo de benefício na substituição do tipo de energia no chuveiro, a substituição de energia elétrica por energia solar térmica para o uso do aquecimento da água do banho em uma residência que têm em média um consumo de 270 kWh/mês, com a implantação do aquecedor solar a mesma deixaria de consumir cerca de 70 kWh/mês, 840 kWh/ano, o que correspondente a uma economia média de R$ 660,00/ano considerando-se as tarifas atuais, e de R$924,00/ano se considerado o aumento de 40% a ser dado ainda em 2015.

De acordo com o Dasol, com a economia gerada pelo uso do aquecedor solar, o valor economizado em dois anos e meio pagaria o investimento no sistema de aquecimento solar, de cerca de R$ 2.000,00 para um produto que atende a uma residência com quatro a cinco pessoas, e ainda com uma economia financeira na ordem de R$ 11 mil reais, considerando a tarifa atual, que será gerada nos anos restantes de um total de 20 anos, tempo de vida útil estimada de um equipamento solar térmico.

E, se houvesse um mecanismo com taxas diferenciadas de financiamento motivado pelo governo para aquisição do aquecedor solar, como por exemplo, o parcelamento de 36 vezes, a prestação mensal seria menor que a economia de energia elétrica gerada em cada mês.

Equivalência de Conforto - Com o aumento do consumo de energia elétrica, falta de água e calor, uma solução seria o redirecionamento de energia elétrica economizada com o uso da energia solar térmica para o uso de aparelhos de ar condicionado, item de conforto e necessário, que consome em média a mesma equivalência de energia. Como exemplo, um aparelho pequeno de ar condicionado de 9000 BTU/h, ligado por 8h/dia, somaria no final de um ano um consumo de 915 kWh. No chuveiro elétrico, o consumo no final de um ano são pelo menos outros 1.044 kWh.

O uso da Energia Solar térmica pelo governo - Do ponto de vista do governo, os Sistemas de Aquecimento Solar tem sua contribuição ao sistema elétrico, considerando que cada milhão de aquecedores solares instalados libera e poupa 380 MW das usinas termelétricas, que além de caras, geram gases poluentes.

Para o Dasol, a instalação de 4,35 milhões de aquecedores solares teria um efeito equivalente a anular o elevado crescimento do consumo de energia do setor residencial de 2012 a 2013, de 7250 GWh. Potencial e caminhos para isso há de sobra: desde o uso agressivo no Programa Minha Casa, Minha Vida ao aumento da divulgação do equipamento para o público em geral. E tecnologia, matéria prima nacional e capacidade para produzir os equipamentos o Brasil tem tudo.

Cálculo com tarifa de energia elétrica de R$0,39/kWh e ICMS de 25% para 270 kWh/mês e 12% para 200 kWh/mês. [www.dasolabrava.org.br].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: