Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

14/11/2014 - 06:05

País ganha 460 MW e alcança 128.912 MW em capacidade instalada em setembro, com alta de 4% no acumulado do ano

Geração de energia, de 62.306 MW, representa elevação de 3,5% frente ao mesmo mês do ano passado; alta concentra-se principalmente em parques eólicos e termelétricas.

São Paulo – A capacidade instalada em usinas de geração de energia elétrica no Brasil teve acréscimo de 460 MW (0,36%) em setembro, quando na comparação com agosto de 2014, totalizando 128.912 MW. No acumulado do ano, a expansão é de 4.939 MW, ou 3,98%. Já a efetiva produção das 1.165 usinas cadastradas na Câmara de Comercialização de Energia – CCEE somou 62.306 MW médios no Sistema Interligado Nacional – SIN em setembro. O volume representa uma alta de 3,5%, frente a agosto e de 1,1% na comparação com setembro de 2013. Quando comparada a geração total entre janeiro e setembro de 2014 e o mesmo período do ano passado, a alta é de 2,5%. Os dados constam do Boletim da Operação das Usinas, divulgado mensalmente pela CCEE.

Segundo o Informativo, o destaque foi para produção eólica, que cresceu 93,6% em relação a setembro do ano passado. As usinas nucleares também tiveram bom desempenho em setembro de 2014, com alta de 138% frente a agosto e de 7,2% ante setembro do ano passado.

No período, as usinas termelétricas também tiveram alta relevante, de 33,6%, na geração, enquanto hidrelétricas e pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) registraram queda de 9,9% e 6%, respectivamente.

Em contraste com a queda na comparação anual, a geração das hidrelétricas apresentou aumento de 6,7% em relação a agosto de 2014. O crescimento se explica, principalmente, pela entrada em operação de unidades das usinas de Santo Antônio (1.158 MW) e Jirau (900 MW). A produção hídrica abriu espaço para uma redução de 2,9% na geração das térmicas entre agosto e setembro de 2014.

No acumulado do ano (jan-set/14) em comparação com o mesmo período de 2013, o destaque também ficou por conta da geração eólica, com alta de 72,5% na produção, atingindo 1.844 MW. Analisado o mesmo período, as usinas termelétricas tiveram aumento de 21,1% (17.535 MW), sendo que a maior variação (49,4%) foi registrada pelas movidas a óleo e bi-combustível.

Em setembro de 2014, seis novas usinas foram incluídas no sistema de contabilização da CCEE, sendo duas térmicas a biomassa, uma hidráulica, uma térmica de outros tipos de geração e duas eólicas. No mesmo período foi descontinuada uma PCH. O acréscimo líquido foi de cinco usinas no mês.

Observação: eventuais diferenças entre os resultados de geração apresentados no Boletim de Operação das Usinas e no InfoMercado se devem e à metodologia adotada em cada publicação. Enquanto os dados de geração apresentados no Boletim de Operação das Usinas consideram a geração no ponto de conexão, o InfoMercado considera também os efeitos do rateio das perdas da rede básica. Também podem diferir porque os dados de geração em período de testes, apresentados no InfoMercado, não são considerados no Boletim de Operação das Usinas.

Perfil - A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica - CCEE (www.ccee.org.br) é responsável por viabilizar e gerenciar a comercialização de energia elétrica no país, garantindo a segurança e o equilíbrio financeiro deste mercado. A CCEE é uma associação civil sem fins lucrativos, mantida pelas empresas que compram e vendem energia no Brasil. O papel da CCEE é fortalecer o ambiente de comercialização de energia - no ambiente regulado, no ambiente livre e no mercado de curto prazo - por meio de regras e mecanismos que promovam relações comerciais sólidas e justas para todos os segmentos do setor (geração, distribuição, comercialização e consumo). A CCEE atua em conjunto com outras instituições e órgãos governamentais que compõem a governança do setor para assegurar um modelo sustentável de energia no país, capaz de estimular o crescimento da economia do Brasil e, ao mesmo tempo, garantir um preço acessível ao consumidor.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: