Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

01/11/2014 - 08:32

Cartografia de Direitos Humanos de São Paulo resgata histórico da cidade em evento

Plataforma digital que mapeia a cidade tem lançamento em 4 de novembro, seguido de encontro nos dias 6 e 7 de novembro com artistas e intelectuais convidados para discutir a memória dos movimentos sociais paulistanos.

Cidade de importantes acontecimentos, sobretudo os que envolvem movimentos sociais, São Paulo terá sua história mapeada pelo projeto Cartografia de Direitos Humanos em plataforma digital a ser lançada no dia 4/11 (terça-feira), a partir das 20h, no Centro Universitário Maria Antonia.

Promovido pela Cátedra Unesco de Educação para Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância e o Instituto de Estudos Avançados da USP, e contemplado no Edital 2013 da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, o projeto Cartografia de Direitos Humanos de São Paulo resgata lugares que sediaram as lutas e as conquistas por direitos humanos na capital paulista.

Em seu conteúdo, reunirá informações coletadas na primeira fase do projeto, com marcos selecionados que simbolizam temas ligados a Não-Discriminação Racial (Movimento Negro Unificado, UNEafro e Terras Indígenas Tenondé Porã); Não-Discriminação por Sexo e Gênero (Parada LGBT, Marcha das Vadias, União de Mulheres de São Paulo e Jornal Brasil Mulher); Direito ao Trabalho (CUT - Central Única dos Trabalhadores, Greves de Osasco e Oboré); Direitos Civis e Acesso à Justiça (Comissão Justiça, Paz e Massacre do Carandiru, Ato Ecumênico de 1975 em homenagem à Vladimir Herzog, exposição do MPF (Re) Conhecer... Para Nunca Esquecer! e o NEV - Núcleo de Estudos da Violência); Direito à Cidade (Jornadas de Junho de 2013 e MMC - Movimento de Moradia do Centro); Migração (Praça Kantuta e Marcha dos Imigrantes); Liberdade de Expressão e de Reunião (Sarau do Binho); Luta pelo Estado de Direito e Movimentos Políticos (Batalha da Maria Antônia e Comício das Diretas Já no Vale do Anhangabaú nos anos 1980).

Para cada marco selecionado, foram colhidos depoimentos, imagens e textos que auxiliam na (re)construção da sua história e que, agora, podem ser consultados na plataforma online. O sistema permitirá, também, que novos marcos sejam adicionados e, assim, abranja um número ainda maior de conquistas.

Ao longo do ano, o projeto também realizou algumas atividades culturais com o objetivo de estimular a sociedade a entender o significado dos direitos humanos. A produção de duas oficinas deu origem à Mostra Fotográfica e Literária, que serão apresentados durante o lançamento.

Além do lançamento da plataforma, nos dias 6 e 7 de novembro, das 10h às 18h30, também como parte do projeto Cartografia de Direitos Humanos de São Paulo, será realizado o encontro Memória, Arte e Educação em Direitos Humanos. Coordenado por Rossana Rocha Reis, docente da FFCLH e do IRI e membro do conselho da Cátedra Unesco de Educação para Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância, o evento público é gratuito e tem sede no IEA-USP. Na série de mesas-redondas, convida especialistas de áreas de a literatura, dança, cinema, imagem e artes plásticas para discutir o papel das artes na educação em Direitos Humanos, com transmissão ao vivo na internet pelo site http://www.iea.usp.br/aovivo.

Lançamento Cartografia de Direitos Humanos de São Paulo no dia 04 de novembro (terça-feira), das 20h às 22h30, na CEUMA – Centro Universitário Maria Antonia, Rua Maria Antonia, 294, Vila Buarque, São Paulo.

O Projeto Cartografia de Direitos Humanos de São Paulo-“Cartografia de Direitos Humanos de São Paulo” é um projeto proposto pela Cátedra Unesco de Educação para a Paz, Direitos Humanos Democracia e Tolerância, sediada no Instituto de Estudos Avançados, em parceria com o Centro Universitário Maria Antônia da Universidade de São Paulo. Por meio de diversas linguagens artísticas, a iniciativa busca estimular a sociedade a entender o significado dos direitos humanos e, ao mesmo, tempo conhecer a história das lutas e das conquistas por direitos humanos que marcaram a cidade.

Sob a coordenação da professora Rossana Rocha Reis, do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) e com a coordenação executiva de Rafael Borsanelli, chefe da Divisão de Comunicação do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, o projeto tomou forma e traz em seu bojo uma metodologia que aproxima o público do assunto de maneira reflexiva. Para reunir as informações deste trabalho, está sendo lançado o site [www.cartografiadh.iea.usp.br], com entrevistas em vídeo com jornalistas, militantes sociais e ativistas que vivenciaram a prática dos direitos humanos em São Paulo. O site traz, ainda, um mapeamento - a cartografia - de marcos espalhados pela metrópole que relembram e indicam os cenários associados à defesa dos direitos humanos. Nesse sentido, a cartografia mostra-se como uma importante ferramenta da plataforma digital. Dessa maneira, o público terá acesso a um conteúdo com referências que permitem conhecer o que são e quais são as histórias de luta pelos direitos na capital.

O projeto foi contemplado pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP no edital de Difusão e Intercâmbio Cultural e Científico 2013 e conta com apoio do Ministério Público Federal e da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: