Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

23/10/2014 - 08:37

LOGZ persegue ganho de eficiência em suas investidas


Maior acionista do Terminal de Contêineres de Santa Catarina (TESC), localizado em São Francisco do Sul, com mais de 60% de participação, a LOGZ Logística Brasil S.A. anuncia mudanças no Conselho e na Diretoria do terminal com o objetivo de reposicioná-lo em meio a um novo cenário mais competitivo. Aprovadas pelos acionistas em assembleia, as mudanças estão em linha com o planejamento estratégico preconizado pela LOGZ para todas as suas companhias investidas, cuja ênfase está na governança corporativa e no cumprimento de metas de resultados.

Na própria LOGZ houve reforço na equipe com a contratação de Roberto Lopes para o recém-criado cargo de diretor de Investimentos e Operações. Administrador de empresas com mais de 20 anos de experiência no setor portuário, Lopes foi diretor comercial no Grupo Libra, diretor- geral da Libra Terminais Santos, diretor comercial da Libra Terminais Rio e diretor de Operações do Terminal Vila Velha (TVV), entre outros.

O Conselho do TESC passou a ter a seguinte composição: Luiz Cornacchioni, Roberto Carneiro Gurgel Nogueira, Nélio Henriques Lima e Mario José Nascimento Valentim (presidente) - todos profissionais com sólida formação acadêmica e experiência de mercado.

- Na Diretoria Operacional do TESC, assumiu Eduardo Alonso Linna. Administrador de empresas com especialização em Gerenciamento de Portos na Dinamarca, Linna foi diretor Comercial e de Operações do Terminal Pecém Energia, diretor da APM Terminals, no Pecém, e gerente de Operações da Maersk Line, acumulando longa experiência em operações de contêiner, carga geral, granel e navegação.

- A partir de uma nova política comercial, o TESC focará na ampliação de seu portfólio operacional, explorando o seu grande potencial como terminal de múltiplo uso, o que implicará um aumento de sua participação nas operações de cargas gerais e de projeto, produtos siderúrgicos e granéis, como fertilizantes e insumos para a produção de defensivos agrícolas.

- Em 2013, o TESC apresentou volumes crescentes na operação portuária de cargas “conteinerizadas”, de 33,4 mil para 36,8 mil, com avanço de 10,1% em relação ao ano anterior. Também registrou aumento da movimentação de produtos siderúrgicos, operando cerca de 1,98 milhão de toneladas contra 1,7 milhão em 2012 (avanço de 12,3%). No acumulado até agosto deste ano, a empresa apresentou um aumento de faturamento da ordem de 8,5%, quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

Histórico e desempenho - Fundada em 2010, a LOGZ Logística Brasil S.A. é uma empresa de logística com participação em terminais e empreendimentos em toda a cadeia logística e atuação em todos os serviços portuários. Além do TESC, a LOGZ tem participação acionária no Porto Itapoá, na WRC Operadores Portuários e no Terminal de Granéis de Santa Catarina (TGSC). Todos esses empreendimentos estão localizados na Baía da Babitonga, no litoral norte catarinense, região com características diferenciadas – de navegação e de conexão intermodal – para se consolidar como um importante polo logístico.

A LOGZ tem como compromisso a permanente busca de ganhos de eficiência e melhorias dos resultados em suas investidas. O Porto Itapoá acaba de ser apontado como o terminal mais eficiente do país em pesquisa do Instituto Ilos e um dos três de melhor desempenho na América Latina em levantamento da Cepal – Comissão Econômica para a América Latina e Caribe. Com mais de um milhão de TEUs movimentados em três anos de operação, já está com seu projeto de ampliação, orçado em R$ 1 bilhão, em andamento.

A WRC, com área de 80 mil metros quadrados, berço de 380 metros de extensão e 600 conexões para contêineres refrigerados (reefers), é o principal e mais bem equipado operador portuário do Porto público de São Francisco do Sul e do TESC.

Já o Terminal de Granéis de Santa Catarina (TGSC) teve seu contrato de adesão para instalação assinado pela Secretaria Especial dos Portos (SEP) no dia 11 de setembro. Será feito um investimento da ordem de R$ 600 milhões na implantação do novo terminal, que na sua primeira fase terá capacidade para movimentar 10,5 milhões de toneladas de grãos (soja e milho, sobretudo) por ano.

Recentemente a LOGZ também adquiriu, em conjunto com a Triunfo Participações em Infraestruturas (TPI), os direitos de um terreno com cerca de 2 milhões de metros quadrados na região do Porto de Paranaguá, onde pretende desenvolver um novo empreendimento logístico com integração de diferentes modais.

A LOGZ analisa novos empreendimentos em diferentes regiões, incluindo investimento em hidrovias, confirmando a sua confiança no desenvolvimento do país. A empresa entende que o governo acertou ao procurar, com um novo marco regulatório (representado pela Lei 12.815/2013), estimular os investimentos necessários à modernização do setor portuário. Alerta, contudo, para a importância de levar adiante ações complementares, como as obras regulares de dragagem, indispensáveis para a eficiência do setor. [www.logzbr.com.br].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: