Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

07/10/2014 - 06:34

Planejamento é essencial para viajar na alta temporada

Quase um terço dos brasileiros quer viajar nessas férias; alta da demanda pode aumentar preços em até 30%. Com organização, entretanto, é possível economizar

A chegada do mês de outubro marca simbolicamente o período limite para o planejamento financeiro de quem pretende viajar no fim do ano. O motivo é que os turistas que comprarem pacotes na última hora terão de arcar com a disparada média de 30% nos preços de hotéis, passagens e pacotes turísticos. A alta é sazonal, ocasionada pelo aumento da demanda na alta temporada, já que quase um terço dos brasileiros pretende viajar nos próximos seis meses, segundo dados do Ministério do Turismo.

Viviane Pio, gerente de vendas para São Paulo da maior rede de varejo e distribuição de produtos turísticos do Brasil, alerta que quanto mais cedo forem feitas as reservas de hotéis, mais opções o turista tem para economizar. “As ofertas mais baratas são as primeiras a esgotar”, sublinha. Somente na rede em que Viviane trabalha, o volume de reservas confirmadas para embarques no quarto trimestre de 2014 é 20% superior ao registrado em igual período do ano passado.

Além da antecedência mínima de dois a três meses na compra dos pacotes, pequenas atitudes somadas podem ter impacto significativo na redução dos custos do passeio. Para quem vai viajar em grupos, por exemplo, é comum a possibilidade de se hospedar até quatro pessoas no mesmo quarto. No rateio do preço, essa pode ser uma boa forma de reduzir o custo do passeio, alerta a gerente de vendas.

No caso das passagens, voos com horários entre 10h e 16h e embarques às terças, quartas e sábados costumam ser mais baratos por serem os menos procurados. Além disso, o melhor horário para comprar pela internet é entre meia noite e 5h, especialmente aos finais de semana, pois é quando as companhias aéreas geralmente lançam promoções.

Se o consumidor tiver a opção de escolher viajar no Natal, pode-se economizar até 20% do preço em comparação aos pacotes de Réveillon, quando a procura é maior, recomenda Viviane.

O consultor financeiro Felipe Chad orienta ainda que, a fim de manter organizadas as finanças pessoais, os pacotes devem ser quitados preferencialmente antes do momento do embarque. Além disso, é preciso observar questões como seguro viagem e seguro saúde com abrangência nacional para se proteger de eventuais despesas não programadas.

Chad observa também que, antes de viajar, é importante formar uma reserva financeira para as despesas de início de ano, como o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), do Imposto sobre a Propriedade Territorial e Urbana (IPTU) e de material escolar. Caso contrário, os gastos das férias podem se acumular com os impostos e causar um estrago no orçamento. | Gustavo Henrique Braga.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira