Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

23/08/2014 - 07:38

Ministro reforça a importância das aéreas em coletiva

Vinícius Lages participou no dia 22 de agosto(sexta-feira), de encontro com associação que representa as principais empresas que operam no país. Segundo ele, mesmo com o rápido crescimento do setor, as companhias mostraram grande capacidade de responder ao aumento de demanda.

O ministro do Turismo, Vinicius Lages, esteve reunido em São Paulo com representantes da Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear) com o objetivo de se aproximar desse setor, que é essencial para o crescimento do turismo e da economia brasileira.

A associação celebrou dois anos de fundação com uma coletiva de imprensa, na qual apresentou os números de movimentação das companhias aéreas no mês de julho, além apresentação do Panorama 2013, um anuário com os principais indicadores e informações das empresas associadas.

“O Brasil é um país com dimensões continentais e as companhias aéreas são de vital importância para os deslocamentos, sejam eles nas viagens turísticas ou não”, disse Lages. Segundo ele, o país passou de 30 milhões de viajantes em 2003 para 110 milhões – e as companhias áreas mostraram grande capacidade de responder ao aumento de demanda de forma eficiente.

Lages citou os investimentos do governo federal no plano de expansão regional da aviação, com investimentos em aeródromos, que vão atender cidades com demanda intensa, como Gramado e Canela (RS), que recebem cerca de cinco milhões de turistas por ano, mas que ainda carecem de investimentos em infraestrutura.

Dados do setor -Durante a entrevista coletiva, o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, disse que as empresas brasileiras têm alguns dos melhores indicadores em relação à idade de frota, pontualidade e produtividade. Ele também apresentou o anuário da Associação.

No período da Copa, houve um crescimento de viagens internas de avião, de cerca de 0,5% em julho, em relação ao mesmo mês de 2013. Em junho, o aumento havia sido de 0,4%.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira