Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

21/06/2014 - 05:32

CPFL Renováveis inicia operação comercial do Complexo Macacos I

Energia produzida pelos quatro parques totaliza 78,2 MW de capacidade

A CPFL Energias Renováveis S.A. (CPRE3), companhia listada no Novo Mercado da BM&FBovespa, o mais alto segmento de governança corporativa, recebeu da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) o reconhecimento de apto a operação comercial dos parques eólicos do Complexo Macacos I a partir de 1º de maio de 2014. Localizado no município de João Câmara (Rio Grande do Norte) o complexo é formado pelos parques eólicos Pedra Preta, Costa Branca, Juremas e Macacos, que somados totalizam 78,2 MW de capacidade.

Os despachos de nos 1.550, 1.614, 1.895 e 1.896 da Aneel liberam como aptos a operação comercial, a partir de 1º de maio, os parques eólicos Pedra Preta, Costa Branca, Juremas e Macacos. Desta forma, os parques passaram a ter direito ao faturamento da energia conforme previsto nos respectivos contratos de comercialização de energia regulados

O complexo eólico aguarda a conclusão da ICG João Câmara III para sincronização ao Sistema Interligado Nacional e consequente entrada em operação comercial de suas unidades geradoras.. A conclusão da ICG João Câmara III está prevista para 31 de outubro de 2014, conforme informações da concessionária de transmissão responsável por essa implantação.

CPFL Renováveis-Maior empresa do Brasil no segmento de geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis, a CPFL Renováveis (CPRE3) tem um portfólio de empreendimentos de geração formado por pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), parques eólicos, usinas termelétricas a biomassa e central de energia solar, que totalizam uma capacidade instalada em operação de 1.416,9 MW. A Companhia tem também 383,5 MW em construção e outros 3,8 GW em desenvolvimento.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: