Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

22/05/2014 - 10:33

Copa do Mundo 2014 ou Mundial das redes sociais?

As plataformas sociais serão usadas com uma intensidade jamais vista.

São Paulo - Estamos na boca do próximo Mundial de Futebol e as marcas se preparam para participar como nunca desta enorme oportunidade de usufruir das tecnologias atualmente disponíveis. A conversação global, que acontecerá entre aqueles que assistirão aos jogos de forma presencial ou remota, terá um forte protagonismo, pois o Brasil é um país social por natureza e a América Latina é a região mais social do mundo.

De acordo com o comScore Media Metrix de setembro de 2013, a América Latina é a líder disparada no uso de redes sociais no mundo. Enquanto globalmente cerca de 83% da audiência global da internet participa das redes sociais, na América Latina esse percentual cresce para 94%. Além disso, a região é a campeã no uso do tempo despendido em redes sociais, já que os latino-americanos gastam cerca de 9,4 horas por mês interagindo com as redes, enquanto a média mundial é de apenas 5,3 horas mensais.

O Brasil, que em 2013 foi batizado pelo WSJ como a Capital Universal das Mídias Sociais, conta com 98% dos usuários de internet plugados nas redes sociais com pelo menos uma conta.

Aliado ao fato dos brasileiros serem normalmente proativos nas redes sociais existe a melhoria das condições de conexão através das comunicações em 4G nas cidades da Copa, e o aumento significativo do número de smartphones e tablets. Portanto, a interação em tempo real será uma realidade e trará números surpreendentes para a história.

Olhando para os últimos grandes eventos mundiais, não é difícil imaginar o que acontecerá na Copa brasileira. O infográfico que segue abaixo mostra bem a realidade atual. Os dados falam por si só. Através deles é possível perceber que esta será a Copa tecnológica, em tempo real, e que grandes oportunidades surgem a partir daí. Por isso, será fundamental que as marcas participem da conversação que acontecerá nas redes sociais de forma relevante. [ http://goo.gl/qliyck].

Aqui vão duas dicas importantes para as marcas e suas participações na Copa do Mundo: 1) Participar da conversa: O marketing em tempo real é cada vez mais uma importante ferramenta para patrocinadores, mas também para não patrocinadores.

O Twitter, por exemplo, é o lugar onde as conversas acontecem ao vivo e podem ser bem aproveitadas do ponto de vista do patrocinador. Há várias maneiras de estimular um tema e gerar visibilidade, ou se somar a uma onda existente como forma de divulgar uma marca ou uma ideia.

O que se pode dizer como aprendizado ao longo destes processos é que parece cada vez mais claro seguir seis passos básicos em casos de ações nas mídias sociais.

O primeiro deles é identificar as comunidades relevantes para a marca, o segundo é identificar quais são os influenciadores destas comunidades e entender sobre o que conversam. Depois disso, passar a monitorar as conversas diariamente, gerar conteúdo de qualidade, interessante e relevante (grande desafio!), e buscar participar com a marca através das opções publicitárias disponíveis.

Não se deve gerar ruído. Deve-se agregar valores aos consumidores. Isso só será possível trabalhando um planejamento e uma estratégia clara que permita alterar os caminhos traçados, para adicionar informações em momentos em que a espontaneidade deve dar o tom.

2) Tirar vantagens do So.Lo.Mo.-O “Social Local Móvel” será uma força fenomenal neste ano, e especialmente durante a Copa, por conta dos acessos dos visitantes aos seus smartphones nas diferentes cidades-sede. Aplicativos como Waze e o Foursquare trarão aos turistas informações sobre tráfego, promoções, eventos e dicas.

Do outro lado, as marcas usarão o So.Lo.Mo para manter contato e se fazer conhecidas dos consumidores.

São estes aplicativos que ajudarão estas pessoas na busca por informações sobre como chegar a determinado local, como chegar aos estádios mesmo que não falem o português, por exemplo.

A navegação através do aplicativo é confiável e deverá servir como um guia de sobrevivência.

Pensem agora nas informações básicas do tipo hospitais, postos policiais, centros de vendas de ingressos, casas de câmbio, estacionamentos próximos a estações de metro, onde pessoas possam estacionar seus carros e ir até o estádio ou participar das fanfests? Aqui está uma grande oportunidade para os patrocinadores de participar de um aplicativo que traga um Guia de Sobrevivência e Informações que permitirá aos turistas internacionais, e também brasileiros de outras regiões andarem pelas cidades sem maiores problemas. Estamos falando de mais de 500 mil turistas estrangeiros, e três milhões de brasileiros que estarão se locomovendo durante a Copa do Mundo.

Sem dúvida alguma, não acho exagero dizer que o Mundial de 2014 será chamado de o “Mundial do Social Media”.

Gaston Taratuta é fundador e CEO da IMS - Internet Media Services – o maior hub de meios digitais do Vale do Silício para a América Latina, que comercializa um portfólio de produtos publicitários de diversas plataformas inovadoras.

A IMS Internet Media Services é o maior hub de meios digitais do Vale do Silício para a América Latina, que comercializa um portfólio de produtos publicitários de diversas plataformas inovadoras, tais como Twitter, Waze, Spotify, Foursquare, entre outras.

Suas equipes dedicadas a cada plataforma fornecem serviços, treinamentos e pós-venda para mais de 150 marcas e agências em todo o território latino-americano.

A IMS tem sede em Miami e filiais no Brasil, México, Argentina, Colômbia, Chile e Uruguai. [www.imscorporate.com].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira