Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

14/02/2014 - 07:14

Rio de Janeiro, Reino Unido e Brasil assinam Memorando de Entendimento em Energia

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno, e o ministro de energia britânico Michael Fallon assinaram, nesta semana, em Londres, memorando de entendimento para cooperação no setor de Energia. O documento é fruto da visita de estado feita pelo ministro Fallon a Macaé (RJ), em setembro de 2013 e ocorre durante visita técnica do secretário a Londres e a Aberdeen, que conta com a participação da Firjan, Onip e Sebrae-RJ.

Para Bueno, a criação de um Cluster de Subsea é uma das metas do governo para o desenvolvimento da cadeia de fornecedores e subfornecedores da cadeia de suprimentos de óleo e gás. "Pela sua proximidade com as reservas do pré-sal, o Estado do Rio de Janeiro é destino natural das encomendas que serão feitas para desenvolver esses campos, e que envolvem recursos superiores a US$ 500 bilhões. Lembrando que esse nosso mercado equivale à metade de todo o mundo, estamos atentos às oportunidades que serão geradas num futuro próximo. Por isso estamos buscando apoio para a criação do Cluster de Subsea, voltado para desenvolver no Estado esse elo que envolve os subfornecedores na cadeia de suprimentos do petróleo. O Governo do Reino Unido tem se destacado pela parceria, apoio e engajamento em nossos planos e o MOU assinado aqui é uma demonstração desse comprometimento".

O secretário também destacou a importância da parceria com o Sebrae-RJ para o desenvolvimento dos negócios nesse segmento. A instituição tem estreitado os laços com os pequenos e médios empresários do setor para atrair novos investimentos ao Estado.

Já para o ministro Fallon, o documento significa “um aprofundamento da cooperação já existente entre os dois países no setor de energia”. O documento prevê a troca de expertise no setor de Subsea e pré-sal, o compartilhamento de informações e fontes de estudo, treinamento operacional em Subsea, missões executivas e a coordenação de uma gestão da cadeia logística (supply chain) para o setor de óleo e gás no Rio de Janeiro.

Estimativas da Secretaria indicam um potencial de negócios de US$ 500 bilhões em investimentos no pré-sal nas próximas duas décadas. O Rio de Janeiro é o destino natural desses recursos por conta de sua localização, mais próxima às reservas. Desde o fim de 2012, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico vem trabalhando, em parceria, para consolidar a estruturação do Cluster de Subsea do Rio de Janeiro. Para receber negócios no setor está sendo criado pela Codin um polo de navipeças em Duque de Caxias. A expectativa é de que sejam atraídos investimentos de pelo menos R$ 2 bilhões para o polo e sejam gerados mais de cinco mil empregos no local. Outra área destinada a receber essas empresas é a que está localizada na retroárea do Porto do Açu e integra distrito industrial da Codin, onde já estão se instalando a NOV e a Technip, ambos fabricantes de tubos flexíveis para o pré-sal, a Wartsila e a Intermoore.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: