Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

28/12/2013 - 05:55

Porto mantém crescimento em novembro


As importações tiveram forte alta, atingindo um crescimento de 19,4% no mês de novembro.

A movimentação de cargas pelo Porto de Santos acumulou 105,5 milhões de toneladas em novembro, com alta de 10,0% em comparação a igual período do ano passado (95,9 milhões t), impulsionada pelo excelente desempenho das exportações, que cresceram 11,6% no período e pelas importações, que registraram aumento de 6,4%.

No acumulado de janeiro a novembro, os destaques ficam com os embarques de açúcar (16,9%), soja em grãos (16,7%), milho (15,0%), soja peletizada (11,8%) e gasolina (21,6%) e com as descargas de fertilizantes (7,3%), gás liquefeito de petróleo (38,3%), minério (27,9%) e trigo (16,9%). Nos dois fluxos de comércio aparece a carga conteinerizada, que atingiu um crescimento de 9,2% (em teu). As operações com contêineres chegaram a 3,1 milhões teu. A marca corresponde a 32,9 milhões de toneladas, 31,2% de toda movimentação acumulada no período.

O fluxo de navios registrou 4.821 atracações, queda de 5,6%, confirmando a tendência da chegada de navios de maior porte ao Porto de Santos. A consignação média no período atingiu 22.863 toneladas por navio, um aumento de 16,0% em relação ao mesmo período do ano anterior (19.698 t/navio). Já a consignação média das cargas conteinerizadas chegou a 1.488 teu/navio, um crescimento de 22,0% sobre 2012 (1.219 teu/navio).

Balança Comercial - Os números apontam uma participação do Porto de Santos na corrente de comércio de US$ 113,7 bilhões, 25,7% da Balança Comercial Brasileira (US$ 442,8 bilhões). Com pequena margem, as exportações (US$ 56,9 bilhões) superam as importações (US$ 56,8 bilhões), com uma participação de 25,7% nas remessas brasileiras ao exterior, enquanto que as descargas provenientes de outros países somaram 25,6%.

Os principais destinos das exportações por Santos, quanto ao valor, foram a China (US$ 8,7 bilhões), os Estados Unidos (US$ 5,9 bilhões) e a Argentina (US$ 4,1 bilhões). As três cargas que se destacam no fluxo de exportação são a soja (China, Tailândia e Holanda); o açúcar (China, Bangladesh e Indonésia) e café (Alemanha, Estados Unidos e Japão).

Já as importações tiveram como principais origens a China (US$ 10,5 bilhões), os Estados Unidos (US$ 9,0 bilhões) e a Alemanha (US$ 5,9 bilhões). Nesse fluxo sobressaem-se outros inseticidas (Estados Unidos, Bélgica e França); automóveis com motor a explosão (Alemanha, Japão e México) e outras partes e acessórios de carroçerias para veículos automóveis (Coréia do Sul, Japão e Tailândia).

Novembro – No mês de novembro o porto atingiu uma movimentação de 9,1 milhões de t de mercadorias, 1,9% acima do registrado no ano passado (8,9 milhões t), com predominância para as importações (3,1 milhões t), que apresentaram crescimento de 19,4%. As exportações (5,9 milhões t) registraram queda de 5,5% em relação ao mesmo período anterior (6,2 milhões t).

Na exportação os destaques ficaram com o complexo soja, crescimento de 55,1%, gasolina (48,7%), óleo diesel e gasóleo (26,0%) e sucos cítricos (47,8%). Na importação aparecem o trigo (158,7%), os fertilizantes (27,4%) e a soda cáustica (39,1%). Nos dois fluxos, a carga conteinerizada cresceu 21,6% (em teu).

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: