Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

24/12/2013 - 07:12

COB celebra inédita medalha do handebol feminino no Campeonato Mundial


Investimentos da entidade foram fundamentais para evolução da Seleção Brasileira.

A inédita medalha de ouro conquistada no dia 22 de dezembro pela Seleção Brasileira feminina de handebol no Campeonato Mundial da Sérvia contou com suporte do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). O principal investimento do COB e da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) foi a transferência de um seleto grupo de jogadoras da seleção para a equipe austríaca do Hypo Nö há quatro anos. Atualmente, oito atletas brasileiras, sendo seis da atual seleção, fazem parte do elenco do Hypo, uma das principais equipes da Europa, que é treinada pelo dinamarquês Morten Soubak, também comandante da seleção brasileira. O resultado do handebol representa ainda um fechamento de ouro para o melhor ano pós-olímpico da história do esporte brasileiro. Esta é a 27a medalha do Brasil em Campeonatos Mundiais ou competições equivalentes, o que coloca o país entre as oito maiores potências esportivas do mundo.

"As meninas da Seleção Brasileira de handebol nos proporcionaram grandes alegrias nesse final de ano. Foi uma conquista da garra, da técnica e da união do grupo. Há dois ciclos olímpicos a seleção de handebol já vinha fazendo excelentes campanhas. Agora o trabalho amadureceu. Parabéns ao presidente da Confederação Brasileira de Handebol, Manoel Luiz Oliveira, pelo trabalho desenvolvido e às jogadoras e comissão técnica da seleção pela inédita conquista. Esse resultado fecha um ano excelente para o esporte brasileiro. Foi um grande presente para todos nós", afirmou o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman.

A parceria com o Hypo Nö proporcionou às brasileiras adquirir experiência e a oportunidade de treinarem juntas durante todo o ano e não só no período que estão concentradas com a seleção. O convênio permite que as brasileiras disputem as mais importantes competições da modalidade. O projeto apresentado foi elaborado pela CBHb e é inteiramente financiado pelo COB através de recursos do Fundo de Reserva da Lei Agnelo/ Piva. Os recursos propiciam o pagamento dos salários das atletas e treinador, alimentação, hospedagem e utilização de toda estrutura da equipe austríaca.

O Hypo Nö conta, além do técnico da Seleção Brasileira, Morten Soubak com mais oito brasileiras no elenco: Alexandra Nascimento, Ana Paula Rodrigues, Bárbara Arenhart (Babi), Deonise Cavaleiro, Fabiana Diniz (Dara), Fernanda França, que disputaram o mundial, além das jovens Caroline Minto e Francielle Gomes da Rocha, que não foram convocadas para o mundial.

Outro fator importante proporcionado pela parceira com o Hypo é que, com o destaque do Brasil no cenário internacional, hoje, muito mais brasileiros, tanto no feminino quanto no masculino, atuem por equipes europeias e adquiram mais experiência.

Quinto colocado no último mundial, em São Paulo 2011, e sexto nos Jogos Olímpicos Londres 2012, o handebol feminino brasileiro sobe de patamar em 2013 graças a um projeto de longo prazo que vem sendo colocado em prática.

Além da parceria com o Hypo Nö, o COB apoia diversos ações da CBHb através do repasse dos recursos da Lei Agnelo/ Piva.

Para o Mundial da Sérvia, o COB capacitou ainda membros da comissão técnica do Brasil para utilizarem um equipamento chamado Dartfish, que analisa as imagens e os movimentos dos atletas. Assim, o Brasil pôde analisar todas as adversárias contra quem atuou na competição.

Para 2014, está previsto que a CBHb receba cerca de R$ 3.700.000,00 da Lei Agnelo/ Piva. [www.cob.org.br].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira