Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

09/11/2013 - 08:44

Grupo Lufthansa revê previsão de resultados para 2013

O Grupo Lufthansa aumentou o resultado operacional ajustado em 47% nos primeiros nove meses de 2013. Excluindo os custos de reestruturação relacionados com o programa Score (168 milhões de euros) e os custos de projeto para aperfeiçoamento de produtos (30 milhões de euros), o grupo gerou um lucro operacional de cerca de 860 milhões de euros no período de janeiro a setembro. Isso representa um aumento de cerca de 280 milhões de euros em comparação com o resultado ajustado para o mesmo período do ano passado.

Incluindo o projeto e os custos de reestruturação, o resultado operacional para os primeiros nove meses foi de aproximadamente 660 milhões de euros. No mesmo período do ano passado, o grupo registrou resultado operacional de 907 milhões de euros. Em 2012, a transferência das operações da Austrian Airlines para a Tyrolean Airways e a liquidação dos encargos de pensões da British Midland Ltd., que foi vendida, contribuíram com uma entrada única de 325 milhões de euros adicionais.

O grupo conseguiu manter a receita estável em 22,8 bilhões de euros. Apesar de uma queda no número de voos, a capacidade (em assentos-quilômetro) se manteve constante, assim como o número de passageiros. O fator de ocupação de voos aumentou.

Com a publicação dos principais dados financeiros, Christoph Franz, presidente da Deutsche Lufthansa AG, comentou: “O grupo Lufthansa melhorou o resultado operacional nos primeiros nove meses do ano. Apesar dos efeitos substancialmente negativos das taxas de câmbio e o menor número de voos, mantivemos nossa receita estável. Também tivemos sucesso na redução dos custos unitários, particularmente no nosso negócio de passageiros.”

Ajustados os gastos com combustíveis, nos primeiros nove meses as empresas aéreas do grupo cortaram seus custos por assentos-quilômetro disponíveis em comparação com 2012. Isso ocorreu em decorrência dos projetos Score e deverá continuar no longo prazo.

Em termos de receita, os efeitos das taxas de câmbio tiveram impacto adverso nos negócios. Isso teve efeitos negativos sensíveis sobre as evoluções das receitas em euros.

Para o exercício de 2013, a empresa prevê um lucro operacional de 600 a 700 milhões de euros. Os custos de reestruturação e de projetos incluídos nessa previsão estão estimados em um total de 300 milhões de euros. Ajustado para esses itens, a previsão do lucro operacional passou a ser de EUR 900 milhões a 1 bilhão. [www.lufthansagroup.com/investor-relations].

Lufthansa - Uma das maiores e mais prestigiadas empresas aéreas do mundo, a Lufthansa atualmente voa para 253 destinos em 103 países, com centros de distribuição em Frankfurt, Munique e, com a aquisição da Austrian Airlines, Brussels Airlines e SWISS pelo Grupo Lufthansa, também em Viena, Bruxelas e Zurique. Juntamente com seus 20 gateways norte-americanos, a Lufthansa – recentemente eleita uma das cinco empresas aéreas mais admiradas no mundo pela Fortune – e suas parceiras servem mais de 450 destinos em mais de 120 países. Inovadora da indústria, há muito tempo a Lufthansa está comprometida com os cuidados com o meio ambiente e com a sustentabilidade, operando a frota mais avançada tecnologicamente e mais eficiente no consumo de combustíveis do mundo. Sua frota de longa distância de e para a América do Norte inclui o Boeing 747-400 e o 747-8, assim como o Airbus A330, A340 e A380. Atualmente, a Lufthansa tem mais de 220 aviões novos encomendados, que valem cerca de 36 bilhões de dólares. A Lufthansa é a maior operadora de A380 europeia e foi o cliente lançador do novo Boeing 747-8, as duas aeronaves de passageiros mais eficientes no consumo de combustível da indústria. Conhecida por seus serviços premium, a Lufthansa continua seu programa de 150 milhões de dólares americanos destinados a construir novas lounges ou aumentar as facilidades das que já existem em sua malha aérea mundial, e deverá gastar mais de 3,6 bilhões de dólares em novos produtos e serviços de bordo até 2015. Em 2010, a Lufthansa reintroduziu seu serviço de bordo internet banda larga sem fio, o FlyNet.[www.lh.com].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira