Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

19/09/2013 - 12:25

Transporte aéreo clandestino prejudica empresas de táxi aéreo e tem mais chances de causar acidente

Aeronaves privadas e sem certificação da ANAC não podem atuar como táxi aéreo.

O número de aeronaves clandestinas operando irregularmente tem aumentado no Brasil. Segundo Sindicato Nacional das Empresas de Táxi Aéreo (Sneta), a frota nacional gira em torno de mais de 1.500 aeronaves (entre helicópteros, jatos e bimotores), estima-se que um terço dessa frota seja usada de forma irregular. Falta de manutenção adequada, desconhecimento das normas, uso de mão-de-obra não qualificada, pistas irregulares e sem condições de uso são apenas alguns dos erros causados pelo transporte aéreo pirata, causando riscos aos usuários.

O transporte aéreo é um dos mais seguros do mundo, mas a frase não se aplica quando se fala do Tacas (Transporte Aéreo Clandestino), em 2012 cerca de 34% dos acidentes foram causados por violação ao Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA), os números são do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

“Não temos uma política com punição adequada para este tipo de infração, nossa legislação precisa ser modificada e a fiscalização deve ser maior, para que possamos combater este tipo de transporte”, afirma Milton Arantes, Presidente da Abtaer (Associação Brasileira de Empresas de Táxi Aéreo e Manutenção de aeronáutica).

O lucro dos piratas é proporcional ao número de acidentes causados por eles. “A concorrência é desigual, não temos como competir, os valores e taxas de manutenções são muito altos para reduzirmos o valor que cobramos, é preciso mais fiscalização e maior consciência da pessoa que usa este tipo de transporte”, diz o Presidente da Abtaer.

A maioria das infrações são descobertas quando já é tarde e as aeronaves se acidentam, com uma maior fiscalização talvez seja possível reduzir os números de acidentes. Hoje a punição é feita apenas quando as empresas regularizadas denunciam o transporte pirata, o que diminui a margem de punição, já que esta função não é da empresa e sim do órgão regulador.

Perfil - A Associação Brasileira de Empresas de Táxi Aéreo e Manutenção de Aeronáutica (Abtaer), nasceu da iniciativa de empresários do setor, que buscam soluções e melhorias para essa área no Brasil. A Abater conta hoje com 70 membros, localizados em 18 estados brasileiros. Através de seus associados, a Abtaer consegue abrir um canal direto de discussões entre empresas do setor e governo buscando assim novas saídas para melhorar o setor.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira