Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

22/06/2013 - 07:15

ONS já conta com nova rede de gerenciamento de energia desenvolvida pelo consórcio Siemens-Cepel

Sistema de supervisão e controle desenvolvido pela Siemens e Cepel deve ser adotado por todos os centros de operação do Operador Nacional do Sistema Elétrico.

A partir desse mês de junho, o sistema de supervisão e controle do Operador Nacional do Sistema Elétrico passou a contar com a Rede de Gerenciamento de Energia (Reger). O projeto já está em uso no Centro Regional de Operação Sudeste, no Rio de Janeiro, e abrangerá os outros quatro centros de operação do ONS, localizados em Brasília (Centro Nacional e o Centro Regional Norte/Centro-Oeste), Florianópolis e Recife. Resultado do consórcio firmado entre a Siemens e o Cepel (Centro de Pesquisas de Energia Elétrica do Sistema Eletrobrás), o Reger será o responsável por fornecer o sistema de gerenciamento de energia para o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) em uma plataforma mais moderna e dinâmica.

A entrada em operação do projeto marca o primeiro passo da plataforma unificada, finalizando o desenvolvimento de um sistema computacional de grande porte, com foco na evolução da confiabilidade e segurança sistêmica. A execução do Reger acontece após minuciosa auditoria técnica, além de passar em teste de estabilidade, com duração de duas mil horas, em que o sistema registrou disponibilidade de 100%.

Com a iniciativa, o sistema elétrico brasileiro dá um passo definitivo em direção ao conceito Smart Grid. O projeto estabelece uma plataforma unificada de supervisão e controle nos centros de operação do ONS e cada um deles poderá ter suas atribuições assumidas por outro, sem prejudicar o sistema. Além de maior confiabilidade, o projeto dará unicidade e mais segurança às informações, permitindo ao Operador melhores condições para garantir a continuidade dos processos de supervisão e controle.

Assinado em 2009, o contrato para desenvolvimento do sistema foi realizado por um consórcio formado pelo Centro de Pesquisas de Energia Elétrica e pela Siemens, que venceram licitação internacional promovida pelo ONS. O Reger é um sistema Supervisory Control and Data Acquisition System/Energy Management System virtual, com arquitetura e recursos inéditos em nível mundial, composto por um conjunto de Sistemas de Supervisão e Controle integrados, geograficamente distribuídos e redundantes, capazes de suportar todas as funções que integram a missão básica do ONS.

Os trabalhos de operacionalização do Reger estão também em fase de conclusão no Centro Nacional de Operação do Sistema e no Regional Norte-Centro Oeste, ambos em Brasília. Em paralelo, já foram iniciados os trabalhos na Regional Nordeste, em Recife. A previsão é de que o Reger esteja completo até outubro deste ano, após a entrada em operação no Regional Sul, em Florianópolis, passando a abranger todo o sistema interligado nacional.

O projeto é uma iniciativa inédita no Brasil e representa um importante salto de qualidade na gestão dos sistemas de transmissão e geração de energia, inclusive em termos do conceito das redes inteligentes. Trata-se da instalação de um novo sistema de gerenciamento que integra os quatro centros de operação regional e o nacional, de forma a disponibilizar uma completa comunicação e compartilhamento dos dados.

O Reger tem como base a conjugação de produtos consagrados como o Spectrum PowerCC Information Model Manager da Siemens e o Sage (Sistema Aberto de Gerenciamento de Energia) do Cepel. Prevê ainda a utilização do conceito inovador "Evergreen", onde o consórcio Siemens-Cepel garantirá a atualização constante do REGER, mantendo-o na última versão tecnológica disponível.

O Projeto - A execução do Reger consiste na disponibilização de cinco sistemas de gerenciamento de energia para instalação no Centro Nacional de Operação do Sistema – CNOS – e em cinco Centros de Operação Regional, localizados em Brasília, Florianópolis, Recife e Rio de Janeiro. Estes novos sistemas proporcionarão uma forma de operação muito mais integrada, utilizando o conceito multi-site, que envolve acesso global a recursos e respaldo intrínseco e imediato entre eles.

“A formação do Consórcio reúne a experiência internacional da Siemens em projetos smart grid de alta complexidade e a competência de pesquisa e desenvolvimento local do Cepel em soluções SCADA/EMS (Sistema de Supervisão e Aquisição de Dados), oferecendo ao ONS a segurança necessária em um investimento inédito e importantíssimo para o País”, afirma Guilherme Mendonça, diretor do setor de Infraestrutura & Cidades da Siemens no Brasil.

O projeto Reger engloba as seguintes soluções: .Software SCADA (Supervisory Control And Data Acquisition) contendo aplicações para análise da rede elétrica em tempo real EMS (Energy Management System) com integração aos sistemas corporativos em Arquitetura Orientada a Serviços (SOA – Service Oriented Architecture) |. Plataforma de hardware de última geração, com redundância |. Contingenciamento entre os centros de operação |.Integração dos Centros de Operação com a base de dados técnica do ONS |.Segurança da informação (Cyber Security) robusta |. Base de dados global que garante atualização e consistência das informações entre todos os centros de operação em tempo real

Smart Grid no Brasil -Hoje, a Siemens está envolvida na implantação de redes Smart Grid em diversos países, incluindo soluções para automação de redes de distribuição, medição inteligente, infraestrutura de carregamento de veículos elétricos e soluções em eficiência energética predial e industrial. A empresa também conta com projetos pioneiros no Brasil. No final de 2011, a companhia assinou contrato com a Light, concessionária de energia do Rio de Janeiro, para fornecimento e instalação de um sistema inteligente que será responsável pela supervisão e controle remoto de 500 câmaras subterrâneas, onde estão localizados os transformadores da rede de energia no centro da capital carioca.

Grupo Siemens no Brasil-A Siemens está presente no Brasil há mais de cem anos e é atualmente o maior conglomerado de engenharia elétrica e eletrônica do país, com suas atividades agrupadas em quatro setores: Industry, Energy, Healthcare e Infrastructure & Cities. As primeiras atividades da empresa no Brasil datam de 1867, com a instalação da linha telegráfica pioneira entre o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul. Em 1895, no Rio de Janeiro, era aberto o primeiro escritório e, dez anos mais tarde, ocorria a fundação da empresa no país. Ao longo do século passado a Siemens contribuiu ativamente para a construção e modernização da infraestrutura do Brasil. Hoje, os equipamentos e sistemas da Siemens são responsáveis por 50% da energia elétrica gerada no País, 30% dos diagnósticos digitais por imagem realizados no Brasil e estão presentes em 2/3 de todas as plataformas offshore brasileiras projetadas nos últimos 8 anos. No Brasil, o Grupo Siemens conta com mais de 9 mil colaboradores, 14 fábricas e 7 centros de pesquisa e desenvolvimento espalhados por todo o País.

O Setor Infrastructure & Cities da Siemens, com aproximadamente 87.000 colaboradores, oferece tecnologias sustentáveis para áreas metropolitanas e suas infraestruturas, que incluem soluções integradas de mobilidade, tecnologia predial e de segurança, distribuição de energia, aplicativos para redes inteligentes, e produtos de baixa e média tensão. O Setor abrange as Divisões Rail Systems, Mobility and Logistics, Low and Medium Voltage, Smart Grid, Building Technologies e a Osram AG. [www.siemens.com/infrastructure-cities].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: