Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

09/11/2007 - 07:17

Petrobras descobre maior área petrolífera do país


É tão gigantesco que poderá aumentar em mais de 50 por cento as atuais reservas de petróleo e gás do Brasil, e se equiparar a Arábia Saudita e Venezuela.

O Brasil está diante da descoberta de sua maior reserva petrolífera, equivalente às mais importantes do mundo. A Petrobras anunciou no dia 8 de novembro, uma nova fronteira que se estende pelas Bacias do Espírito Santo, Campos e Santos, em horizontes mais profundos e em rochas denominadas pré-sal. O volume descoberto, somente na acumulação de Tupi, que representa uma pequena parte da nova fronteira, poderá aumentar em mais 50 por cento as atuais reservas de petróleo e gás do país, que somam hoje 14 bilhões de barris.

A província petrolífera anunciada está situada numa nova fronteira exploratória, onde pela primeira vez foi atingida a camada pré-sal. A Petrobras é a única empresa, na condição de operadora, com ou sem parcerias, que perfurou, testou e avaliou as rochas do pré-sal, até hoje.

A área denominada Tupi foi analisada e testada pela Petrobras. A análise dos testes de formação do segundo poço no bloco BM-S-11, localizado na bacia de Santos, permite estimar o volume recuperável de óleo leve de 28º API, em 5 a 8 bilhões de barris de petróleo e gás natural. A Petrobras é operadora da área e detém 65%, a empresa britânica BG detém 25% e a portuguesa Petrogal - Galp Energia, 10%.

Com investimentos de US$ 1 bilhão, nos últimos dois anos, foram perfurados 15 poços que atingiram as camadas pré-sal, sendo que oito foram deles devidamente testados e avaliados com as melhores técnicas da indústria petrolífera. Estes poços produziram óleo leve de alto valor comercial (28o API) e grande quantidade de gás natural associado.

Para atingir as camadas pré-sal, entre 5000 e 7000 metros de profundidade, a Petrobras desenvolveu novos projetos de perfuração: mais de 2000 metros de sal foram atravessados. O primeiro poço demorou mais de um ano e custou US$ 240 milhões. Hoje, a Petrobras perfura um poço equivalente em 60 dias, a um custo de US$ 60 milhões.

Os dados obtidos por esses poços, integrados a um grande esforço de mapeamento, possibilitaram desta forma, delimitar com elevado grau de segurança que as rochas do pré-sal estendem-se por uma área que vai do Estado do Espírito Santo ao Estado de Santa Catarina, com 800 km de extensão e 200 km de largura, em lâmina d’água entre 2 e 3 mil metros de profundidade.

Cerca de 25% da área de ocorrência das rochas do pré-sal já estão concedidas pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis a várias empresas petrolíferas sob a forma de blocos exploratórios e concessões de produção

A análise e a interpretação dos dados de produção obtidos nos oito poços testados, com elevadíssima produtividade, forneceram elementos concretos que permitem garantir que o Brasil está diante da descoberta da maior província petrolífera do País, equivalente às mais importantes áreas petrolíferas do planeta.

Petrobras já descobriu 25 bilhões de barris de petróleo - Desde sua criação, a Petrobras descobriu no Brasil 25 bilhões de barris de petróleo e gás natural, dos quais já foram produzidos 11 bilhões de barris. As atuais reservas provadas brasileiras são de 14 bilhões de barris. A maior parte deste petróleo e gás natural está localizada em camadas geológicas denominadas “pós-sal”, sendo 80% na Bacia de Campos, com predominância de óleo pesado.

A partir de 2003, a Petrobras expandiu suas atividades e buscou novas fronteiras exploratórias. Em decorrência desse esforço, a Companhia apropriou reservas de 9 bilhões barris, nos últimos cinco anos.

A notícia fez as ações da Petrobras subirem quase 15 por cento, também valor de mercado da estatal a 385 bilhões de reais.

“O Brasil está hoje ocupa o 17º lugar no ranking de países com maiores reservas de petróleo. Com a nova descoberta podemos subir para um lugar entre 8º ou 9º", podemos ir para um patamar onde estão Arábia Saudita e Venezuela”, afirmou o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli.

Enviar Imprimir

© Copyright 2006 - 2018 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira