Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

10/05/2013 - 07:42

Brasileiro integra rede que definirá os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU

Virgílio Viana, superintendente geral da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), coordenará a definição dos indicadores para o tema florestas e serviços ambientais.

São Paulo – A Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da ONU – UNSDSN na sigla em inglês – United Nations Sustainable Development Solutions Network divulgou há pouco o primeiro documento preliminar disponível para consulta pública que irá definir os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma atualização dos Objetivos do Milênio. Intitulado “An Action Agenda for Sustainable Development” (Agenda de Ação para o Desenvolvimento Sustentável), o documento está disponível até 22 de maio, para receber comentários, correções e sugestões dos cidadãos interessados. O documento está disponível em www.unsdsn.org/resources/draft-report-public-consultation/, na versão em inglês. Nos próximos dias uma versão em português estará disponível.

O documento foi criado pelos líderes do conselho desta rede, que tem como objetivo mobilizar conhecimentos técnicos e científicos da academia, sociedade civil e setor privado para apoiar os problemas-soluções de desenvolvimento sustentável em escala local, nacional e global. Entre os participantes de um dos grupos temáticos, está Virgílio Viana, superintendente geral da Fundação Amazonas Sustentável (FAS). A lista com os membros do conselho está disponível em www.unsdsn.org/leadership-council/.

Ele foi convidado pela Organização das Nações Unidas (ONU) a coordenar o processo de definição de indicadores e metas globais de sustentabilidade relacionados às florestas. Ele é o único brasileiro e co-presidente do grupo “Forests, Ocean, Biodiversity, and Ecosystem Services” (Florestas, Oceanos, Biodiversidade e Serviços Ambientais). Seu foco será aos temas relacionados a florestas e serviços ambientais. Acesse o link para este grupo em www.unsdsn.org/thematicgroups/tg8/.

Para Virgílio Viana, “a surpresa é que vários indicadores foram alcançados, e outros não. Mas houve progresso de muitos. E então foi acordado que serão feitos novos indicadores, que darão mais ênfase para a questão ambiental, pois os antigos objetivos do milênio deram muita ênfase para as questões sociais, como pobreza, mortalidade e educação. Foram chamados líderes do mundo inteiro, mais da área acadêmica e institucional para ajudar, subsidiar. Uma das pessoas está relacionada aos oceanos, outra com biodiversidade, outra com agricultura, e Ban Ki-Moon me chamou para fazer a coordenação dos assuntos de floresta. Isso é uma honra", afirma.

A iniciativa foi lançada pelo secretário geral da ONU, Banki Moon, e liderada pelo professor Jeffrey Sachs, diretor do Instituto da Terra, da Universidade de Columbia. O resultado do Conselho será apresentado na assembleia geral da ONU, em setembro de 2013.

Prof. Virgílio Viana: Virgílio Viana é graduado em Engenharia Florestal pela Universidade de São Paulo – ESALQ/USP, com PhD em Biologia da Evolução pela Universidade de Harvard e pós-doutorado em Desenvolvimento Sustentável na Universidade da Flórida. Foi professor de Ciências Florestais na Escola Superior Luiz de Queiróz (ESALQ/USP) de 1989 a 2009. Virgílio Viana coordenou o processo brasileiro que deu origem, em 1993, ao FSC (Forest Stewardship Council). Foi fundador e presidente do IMAFLORA, a primeira certificadora florestal latino-americana. Em 2003, tornou-se o primeiro Secretário de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas e coordenou o Programa Zona Franca Verde. Virgílio publicou mais de 12 livros e 310 artigos científicos. Atualmente é Superintendente Geral da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) que visa promover o bem-estar local e o envolvimento sustentável dos habitantes da floresta em toda a Amazônia Brasileira. Graças ao Virgílio Viana, a FAS implementou o PSA (Pagamentos por Serviços Ambientais), um dos maiores programas dentro de um quadro REDD+, em qualquer região da floresta tropical, que agora se estende para mais de 572 comunidades locais e mais de 10 milhões de hectares de floresta.

A FAS, instituição não governamental, fundada em 20 de dezembro de 2007, por meio de uma parceria entre o Governo do Estado do Amazonas e o Banco Bradesco. A partir de 2009, passou a contar com o apoio da Coca-Cola Brasil e, em 2010, do Fundo Amazônia (BNDES). O principal programa dessa instituição é Bolsa Floresta, que é o primeiro projeto brasileiro com certificação internacional para compensar as populações tradicionais e manter os serviços ambientais fornecidos por meio das florestas. Além disso, ela desenvolve programas nas áreas de saúde, educação, monitoramento ambiental, associativismo e geração de renda sustentável, em parceria com diversas instituições governamentais e não governamentais. Atualmente a Fundação beneficia 8.454 famílias, em 541 comunidades, em uma área superior a 10 milhões de hectares, em 15 Unidades de Conservação (UCs) do Amazonas.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: