Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

29/01/2013 - 08:53

Ministro faz balanço de fiscalização da aviação geral no Rio de Janeiro

1243 movimentos de aeronaves foram fiscalizados.

Rio de Janeiro - O ministro da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Wagner Bittencourt, o diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Marcelo Guaranys, o vice-diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, major-brigadeiro-do-ar José Roberto Machado e Silva e o delegado de Polícia Federal Marcelo Prudente apresentaram no dia 28 de janeiro (segunda-feira), o Projeto de Fiscalização da Aviação Geral em 2013 e o balanço da Operação de Fiscalização da Aviação Geral no Rio de Janeiro.

A operação ocorreu de 25 a 28 de janeiro, das 7h às 19h, simultaneamente em sete aeródromos: Aeroporto Santos Dumont; Aeroporto de Jacarepaguá; Heliponto da Lagoa; Heliponto do Recreio; Clube CEU; Clube da Aeronáutica e Aeroporto de Maricá. Ao todo, 220 servidores da ANAC, DECEA e Polícia Federal fizeram parte do efetivo da fiscalização.

A iniciativa de unir os principais órgãos do setor aéreo em um único projeto de fiscalização é pioneira e tem como principal objetivo a consolidação da doutrina de segurança operacional e da disciplina de voo na aviação geral brasileira (operação de táxi aéreo, de helicópteros e aeronaves de pequeno porte, etc).

O ministro da Secretaria de Aviação Civil reforça a importância desse novo modelo de fiscalização: “A fiscalização coordenada entre os órgãos do setor busca não só o aumento da segurança operacional, que é nossa prioridade, mas também a adoção de melhores práticas na aviação geral. Nós estaremos presentes nos aeródromos para observar essa mudança de cultura”, destaca o ministro.

Perfil-A ANAC destinou 75 servidores para realização a operação. Os inspetores de aviação civil da Agência fizeram a fiscalização das operações, aeronaves, pilotos, empresas e profissionais envolvidos na manutenção de aeronaves. Ao todo, foram realizadas 195 abordagens. As não conformidades foram encontradas em 25 operações.

DECEA-O Comando da Aeronáutica exerceu o papel de monitoramento do cumprimento das regras de tráfego aéreo e dos perfis dos voos. 76 militares acompanharam em tempo real a movimentação de 1048 aeronaves. Destas, 17 apresentaram algum tipo de irregularidade.

Polícia Federal-O apoio de 69 policiais federais foi requerido para segurança dos inspetores durante toda a operação e em casos de identificação de ilícitos.

Balanço-Ao todo, 1243 movimentos de aeronaves foram acompanhados e fiscalizados durante a operação. As irregularidades representaram 3,5% do total de operações fiscalizadas.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira