Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

30/11/2012 - 06:13

O reator ATMEA1 apresentado ao mercado brasileiro

Paris, França- ATMEA, a Joint Venture 50/50 entre a AREVA e a Mitsubishi Heavy Industries (MHI), realizou ontem seu primeiro “ATMEA DAY” no Rio de Janeiro para apresentar o projeto do reator ATMEA1, bem como a estratégia de localização da empresa para a construção deste reator no Brasil.

O evento, que reuniu mais de 100 participantes representando os principais atores do setor nuclear brasileiro foi um verdadeiro sucesso e um bom e promissor começo para uma futura colaboração com a indústria brasileira.

A ATMEA, juntamente com suas duas empresas-mãe, a AREVA e a MHI, estão firmemente empenhadas em apoiar o programa de novas construções nucleares do Brasil e em envolver a indústria local como parte de sua estratégia de localização.

"A ATMEA acredita que a especialização industrial e a experiência são as duas chaves para o sucesso de qualquer projeto nuclear. Estamos, portanto, empenhados em trabalhar em conjunto com a indústria brasileira por meio de parcerias mutuamente benéficas para fazer do programa de novas construções nucleares do Brasil um verdadeiro sucesso", disse no evento Philippe Namy, Presidente e CEO da ATMEA. "Neste ATMEA DAY abriram-se oportunidades promissoras para a colaboração com fornecedores locais no Brasil, que permitirão a realização de futuros projetos nucleares no Brasil e no exterior”.

O reator ATMEA 1 é um reator de água pressurizada (PRW) evolucionário de 3ª Geração + de tamanho médio integrando novas tecnologias já comprovadas. Ele oferece assim, um nível de segurança de alto nível com performances operacionais e econômicas excepcionais. O reator ATMEA 1 é a melhor resposta às necessidades energéticas e às restrições brasileiras. Perfeitamente adaptável às características da rede elétrica brasileira, o reator ATMEA 1 pode oferecer aos concessionários brasileiros uma maior flexibilidade operacional.

O reator ATMEA1 já foi pré-selecionado na Jordânia e pré-qualificado na Argentina nos programas de novas contruções nucleares desses países. A ATMEA também tem grandes perspectivas na Ásia, onde concessionárias manifestaram seu interesse no reator ATMEA1.

Nos próximos dez anos, estima-se que a demanda de energia no Brasil deve aumentar em cerca de 50%, com um crescimento do consumo de eletricidade a uma taxa média de 4,5% ao ano. O Brasil, que atualmente possui dois reatores nucleares que geram 3,2% da sua eletricidade, portanto, tem a intenção de expandir seu programa com a construção de novos reatores nucleares (4.000 MW a 8.000 MW de capacidade total), até 2030, a fim de diversificar sua matriz energética, que hoje depende em mais de 90% da energia hidroelétrica.

A ATMEA, como apoio da AREVA e da MHI, está pronta para trazer para o Brasil todas as tecnologias necessárias que lhe permitirão desenvolver sua indústria nuclear, criar oportunidades de emprego e tornar-se um dos maiores atores nucleares em seu mercado regional.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: