Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

27/10/2012 - 10:23

Estádios Solares e Inspeção Robótica da Rede são destaques da Neoenergia no SENDI

Projetos inovadores são apresentados no stand do Grupo no Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica, que acontece até amanhã no Rio.

O Grupo Neoenergia está apresentando em seu stand no 20° Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica (SENDI) alguns dos projetos mais inovadores de suas distribuidoras, Celpe (Pernambuco), Coelba (Bahia) e Cosern (Rio Grande do Norte). O SENDI acontece até esta sexta-feira, 26/10, no Centro de Convenções Sulamérica, no Rio de Janeiro.

Uma das inovações das distribuidoras do Grupo Neoenergia é um sistema robótico de inspeção nas redes elétricas energizadas de média e alta tensão, criado pela Cosern. O equipamento é composto por uma câmera robótica, acoplada a uma vara de manobra, o que possibilita aos técnicos melhor visualização da rede e o registro de imagens em tablets. Isso aumenta a precisão da análise durante as manutenções preventivas e corretivas e reduz o risco de contatos dos funcionários com a rede.

Ao todo, foram produzidos dez equipamentos de inspeção robótica, que serão utilizados pelas equipes de operação e manutenção da rede elétrica da Cosern. O projeto foi financiado com recursos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da companhia e desenvolvido em parceria com duas organizações de pesquisa - o Núcleo de Estudos e Pesquisas de Nordeste (NEPEN) e a Hexa Montagem e Serviços de Equipamentos Eletrônicos Ltda.

Outro projeto inovador é o dos Estádios Solares. O primeiro da América Latina abastecido com essa fonte de energia foi inaugurado pelo Grupo Neoenergia em abril deste ano. O estádio Governador Roberto Santos, mais conhecido como Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA), candidato a Centro de Treinamento da Copa do Mundo 2014.

Realizado pela Coelba, em parceria com o Governo do Estado da Bahia, apoio técnico da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC e, apoio do Instituto IDEAL, o projeto Pituaçu Solar custou R$ 5,5 milhões, sendo R$ 3,8 milhões investidos pela Coelba e R$ 1,7 milhão pelo Governo do Estado da Bahia.

A energia gerada em Pituaçu é usada durante o dia nas instalações do estádio e a produção excedente será lançada na rede da Coelba. O sistema solar fotovoltaico do estádio tem capacidade para gerar 400 kWp (quilowatts-pico - medida específica de potência para geração fotovoltaica), o que proporciona uma geração anual de energia elétrica estimada em 630 MWh (megawatts-hora). Como o consumo médio anual de energia do estádio é de 360 MWh, o excedente de energia gerado em Pituaçu, ou seja, 270 MWh/ano, está sendo compensado do consumo de energia elétrica da sede da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), localizada no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Outro projeto em andamento é o da Usina Solar Fotovoltaica da Arena Pernambuco, estádio oficial da Copa do Mundo de 2014, em Recife. Também é um dos produtos do P&D - “Arranjos Técnicos e Comerciais para Inserção da Geração Solar Fotovoltaica na Matriz Energética Brasileira” - apresentado pela Celpe, Coelba e Cosern à Aneel. Terá uma potência instalada total de 1MWp, gerando 1500 MWh/ano e será composta por dois diferentes tipos de tecnologias: 95% da potencia total - 950 kWp, será chamada de sistema-central, com um único tipo de tecnologia, e 5% - 50 kWp, que será chamado sistema-campo.

Direcionado à pesquisa, além da produção de energia, o sistema–campo, deverá contar de diversas tecnologias fotovoltaicas com aplicação comercial (silício monocristalino, policristalino e amorfo (m-Si; p-Si; a-Si) e filmes-finos de telureto de cádmio e de disseleneto de cobre (gálio) e índio -CdTe; CIGS) distribuídas uniformemente.

A expectativa é que a análise da operação de sistemas de diferentes tecnologias fotovoltaicas, nas mesmas condições climáticas e operacionais e no mesmo intervalo de tempo, fornecerá importantes subsídios técnicos para a tomada de decisão sobre as melhores opções para aplicação e produção de energia solar fotovoltaica no Nordeste do Brasil.

Para desenvolver o projeto básico, a Celpe contratou o Instituto de Energia Solar-Universidade Politécnica de Madrid e o Instituto de Eletrotécnica e Energia da Universidade de São Paulo (USP), além do National Renewable Energy Laboratory – NREL dos Estados Unidos. O edital para a licitação da execução do projeto com fornecimento de equipamentos foi lançado em outubro. A Usina deve começar a gerar até junho de 2013, antes da Copa das Confederações.

O Estádio Arena Pernambuco, onde a Central Fotovoltaica deverá ser implantada, se localiza na Região Metropolitana do Recife, município de São Lourenço da Mata, com condições climáticas do tipo tropical chuvoso com verão seco, temperatura ambiente em torno de 25 C.

Os dois sistemas que irão compor a usina fotovoltaica em solo serão instalados em área de 14.500 m2 na zona próxima ao estacionamento destinado a ônibus. Após a implantação, a usina será doada à Odebrecht Energias Alternativas, para que a energia seja vendida a Arena de Pernambuco. A OEA fará aporte de verba de R$ 1,8 milhão e a Celpe, Coelba e Cosern cerca de R$ 12 milhões.

Perfil - bilhões desde a sua constituição, em 1997, até 2011. Presente em 12 estados e composto por um time de 5.100 colaboradores diretos, atua em toda a cadeia de energia: geração, transmissão, comercialização e distribuição.

Na distribuição de energia, é o maior grupo privado em número de clientes, com 9,5 milhões de unidades consumidoras na Bahia, em Pernambuco e no Rio Grande do Norte. Na geração, também se destaca: possui capacidade instalada de 1.553 megawatts (MW) e deve chegar 4.050 MW até 2019, por meio de novos empreendimentos como Teles Pires, Baixo Iguaçu, Belo Monte e os 10 parques eólicos, estes em construção em parceria com a Iberdrola.#ada de decisão sobre as melhores opções para aplicação e produção de energia solar fotovoltaica no Nordeste do Brasil.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: