Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

15/09/2012 - 07:29

Eletrosul e FIP Rio Bravo investem R$ 1 bilhão em complexo eólico no extremo sul do Brasil

Empreendimento será um dos maiores da América Latina com 258 MW.

A Eletrosul e o Fundo de Investimentos em Participações (FIP) Rio Bravo assinaram, nesta sexta-feira (14), a ordem de serviço com a espanhola Gamesa – fabricante de aerogeradores – para a construção do Complexo Eólico Geribatu, em Santa Vitória do Palmar, no litoral sul do Rio Grande do Sul. Trata-se do maior empreendimento eólico da empresa, com 258 megawatts (MW) de capacidade instalada ou o equivalente ao consumo de mais de 1,6 milhão de pessoas. Os 129 aerogeradores estarão divididos em dez parques. O investimento previsto é de aproximadamente R$ 1 bilhão.

De acordo com o diretor de Engenharia e Operação da Eletrosul, Ronaldo dos Santos Custódio, o início da implantação será imediato com a mobilização do canteiro de obras para o começo dos trabalhos de campo, como abertura de acessos e construção de plataformas, a partir de outubro. Serão abertos e recuperados cerca de 70 quilômetros de estradas. “Estamos investindo em uma região nova do Brasil em termos de aproveitamento do potencial dos ventos e nos transformando em um dos maiores players de energia eólica do País”, afirmou o executivo.

Integra, ainda, o consórcio construtor a Schahin Engenharia S.A., que ficará responsável pela parte de construção civil, como as bases das torres eólicas, e a implantação da rede de média tensão. Serão 60 quilômetros de linhas subterrâneas, que transportarão a energia dos aerogeradores até uma subestação coletora. Os aerogeradores fornecidos pela Gamesa (modelo G97) têm 78 metros de altura (do solo até o eixo) e rotor com 97 metros de diâmetro. A ABB fornecerá os equipamentos do sistema de transmissão.

A expectativa é de que sejam gerados perto de 3 mil empregos diretos e indiretos durante as obras do Complexo Eólico Geribatu, o que terá reflexos positivos para a economia de Santa Vitória do Palmar e redondezas. Além da importância para o setor elétrico brasileiro, o empreendimento dará mais qualidade e segurança ao suprimento de energia da região, criando oportunidades de crescimento econômico.

O Complexo Geribatu é um dos quatro empreendimentos eólicos da carteira de investimentos da Eletrosul. Em junho último, a empresa inaugurou o Complexo Eólico Cerro Chato, com 90 MW de capacidade, em Sant´Ana do Livramento (RS), na divisa com o Uruguai. Nas imediações, está construindo o Complexo Eólico Livramento, com 78 MW, que deverá entrar em operação no primeiro trimestre de 2013. O quarto empreendimento, com 144 MW, será implantado em Chuí, no extremo sul gaúcho. A expectativa é de que as obras sejam iniciadas ainda este ano.

Esses investimentos, que somam 570 MW de potência, consolidam a Eletrosul como a maior estatal eólica do País. A decisão da empresa em investir nesse tipo de energia é resultado dos estudos e medições de vento realizados nos últimos anos, que apontaram o excelente potencial no extremo sul do Rio Grande do Sul.

Integração-Para escoar a energia dos complexos eólicos do litoral sul gaúcho, a Eletrosul em parceria com a Companhia Estadual de Geração e Transmissão de Energia Elétrica do Rio Grande do Sul (CEEE-GT), irá construir perto de 490 quilômetros de linhas de transmissão (525 kV), três novas subestações e ampliar uma unidade existente. A previsão é de que as obras comecem no início de 2013. “Além da conexão dos parques eólicos, esse complexo de transmissão integrará a metade sul do Rio Grande do Sul ao Sistema Interligado Nacional (SIN), permitindo não só o aproveitamento do potencial eólico como também o melhor aproveitamento do potencial do setor produtivo da região”, ponderou Custódio.

Serão investidos aproximadamente R$ 700 milhões no sistema de transmissão que inclui as subestações Povo Novo (525/230 kV), Marmeleiro (525 kV) e Santa Vitória do Palmar (525/138 kV); linhas de transmissão Nova Santa Rita – Povo Novo, Povo Novo – Marmeleiro, Marmeleiro – Santa Vitória do Palmar (todas em 525 kV); e seccionamento da linha Camaquã 3 – Quinta na SE Povo Novo (230 kV). Os empreendimentos foram arrematados no leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realizado em junho. O prazo para conclusão das obras é de 24 meses, contados a partir de agosto, quando foi assinado o contrato de concessão, mas a expectativa é antecipar a entrega para o início de 2014 para compatibilizar com o prazo de entrada em operação dos parques eólicos.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: