Página Inicial

PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL
Busca: OK
CANAIS

26/06/2012 - 09:41

SIAL Brasil: R$ 34 bilhões da Ontario, talentos trabalhadores especializados

Primeiro centro do Canadá ensina trabalhadores especializados no processamento de produtos alimentícios e atrai empresas multinacionais para associarem-se à indústria de 34 bilhões da Ontario Food Cluster. O Instituto de Tecnologias do Processamento de Alimentos, do Conestoga College, oferece às novas empresas agroalimentares formação altamente avançada da fase de fabricação através de computadores com telas sensíveis ao toque e robótica.

São Paulo, Brasil – SIAL Brasil 2012 – Os executivos do setor do desenvolvimento econômico da organização Ontario Food Cluster estarão presentes na feira SIAL Brasil, o Mercado de Alimentos da América Latina, e no evento Fispal Food Service, visando promover o novo Instituto de Tecnologias do Processamento de Alimentos, do Conestoga College, diante das empresas internacionais que desejam investir no setor agroalimentar de 34 bilhões de dólares em expansão no Ontário – uma indústria que envolve 9.9 bilhões de dólares em exportações.

A Ontario Food Cluster engloba atualmente 3.200 empresas de alimentos e bebidas, representando a segunda maior autoridade da América do Norte em matéria de processamento de alimentos e bebidas. Tais empresas aproveitam a excelente localização e as redes de transporte do Ontário que conectam 450 milhões de prósperos consumidores de alimentos, através do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (ALCAN).

Situado na região de Waterloo, a função do Instituto de Tecnologias do Processamento de Alimentos, do Conestoga College, consiste em estimular a reputação mundial do Ontário em matéria de qualidade alimentar com uma nova geração de trabalhadores especializados da linha da frente da fase de fabricação. Os graduados do instituto ficam preparados para trabalhar em fábricas de processamento de alimentos altamente avançadas, desempenhando cargos como operadores de linha, responsáveis pela manipulação de materiais, operadores de máquinas, assistentes de manutenção, chefes de equipe de limpeza e higiene e supervisores. O instituto é o primeiro no Canadá a oferecer um programa que atende essa área de emprego.

“Os graduados do Instituto de Tecnologias do Processamento de Alimentos ficam preparados para manusear a última tecnologia de robótica e de computadores com telas sensíveis ao toque. A criação do instituto foi impulsionada pela organização Alliance of Ontario Food Processors, sendo uma prioridade da indústria”, disse o sr. Luis Garcia, presidente do instituto. “As empresas internacionais que estiverem criando novas fábricas de produtos de padaria, de processamento de legumes e de engarrafamento de bebidas no Ontário também podem aproveitar o instituto para formação adequada dos novos trabalhadores contratados. Este modelo baseia-se no sucesso das parcerias de formação industrial que o Conestoga College estabeleceu com empresas como a Toyota”.

“O Instituto de Tecnologias do Processamento de Alimentos é o último exemplo da atrativa base de talentos da Ontario Food Cluster impulsionada pela inovação”, indicou a sra. Barbara Maly, especialista em desenvolvimento do setor agroalimentar, da cidade de Guelph, uma das 13 cidades e regiões que fazem parte do grupo. “As empresas internacionais que estiverem mudando para o Ontário ou expandindo seus negócios nesta província podem ter acesso a um renovável recurso de indivíduos graduados por mais de 55 universidades e escolas profissionalizantes com programas nas áreas de agricultura, ciência da alimentação, nutrição e outros programas relacionados”.

A preparação e o acondicionamento dos alimentos que consumimos constituem o primeiro setor industrial do Ontário, com mais de 130.000 empregos diretos e ainda mais 483.000 trabalhadores em setores relacionados. A província aguarda que, até 2013, as rendas da indústria agroalimentar aumentem para 40 bilhões de dólares, o que representa cerca de 15%.

O Instituto de Tecnologias do Processamento de Alimentos abriu no outono de 2011 como parte integral da recente expansão de 125 milhões de dólares do campus Conestoga College. Os estudantes aprendem a produzir alimentos feitos no forno, legumes e bebidas engarrafadas em três linhas de produção específicas. As linhas manipulam todo o tipo de materiais, desde as matérias-primas aos produtos acabados e acondicionados – exatamente como uma verdadeira fábrica de processamento de alimentos. O ênfase está em ensinar os trabalhadores a saberem trabalhar em equipe, a entenderem a operação completa do processamento de alimentos e como poderão impactar a eficiência das linhas, a produtividade e a manutenção. Além disso, os programas do instituto realçam as habilidades de comunicação, a química básica dos alimentos e a documentação relativa a questões importantes como a qualidade e a segurança dos alimentos.

Para colocar a “cereja sobre o bolo”, no sentido literal e figurado, um aspecto exclusivo do programa do instituto é o acesso a outros estudantes do Conestoga College relativamente a programas como a Robótica e a Eletrônica. Por exemplo, os estudantes trabalharam recentemente com uma empresa de alimentos do Ontário visando a criação de um aplicativo para um robô que pode desenformar os bolinhos e colocar o glacê sobre os doces com uma precisão guiada por laser. Garcia salienta que os alunos graduados do Instituto de Tecnologias do Processamento de Alimentos estão preparados para ingressar diretamente nas fábricas de processamento de alimentos, fazendo rapidamente parte da equipe de fabricação.

A Ontario Food Cluster cria oportunidades de investimento e comércio internacional para seu setor agroalimentar de 3.200 empresas em expansão. Tais empresas têm uma renda de produção de 34 bilhões de dólares, incluindo 9.9 bilhões de dólares em exportações, sendo responsáveis pelo emprego direto de 130.000 pessoas no setor atacadista e do processamento/fabricação agroalimentar, havendo cerca de 483.000 trabalhadores em setores relacionados. Em conjunto, tanto os inovadores quanto os empregados do setor agroalimentar do Ontário criaram a extraordinária reputação da província quanto a fontes fidedignas e sustentáveis de matérias-primas de origem agrícola, métodos automatizados e altamente avançados de processamento de alimentos e padrões de nível mundial em matéria de segurança alimentar. As cidades e as regiões do sul do Ontário da Ontario Food Cluster englobam: Chatham-Kent, cidade de Brantford, cidade de Hamilton, cidade de London, distrito de Middlesex, grande zona de Toronto, cidade de Guelph, região de Niagara, Sarnia-Lambton, Southwest Economic Alliance, Southwestern Ontario Marketing Alliance, região de Waterloo e Windsor-Essex. A organização também tem parcerias com o Ministério da Agricultura, Alimentação e Assuntos Rurais do Ontário, o Ministério da Agricultura e Agroalimentação do Canadá e o Ministério das Relações Exteriores e Comércio Internacional do Canadá.

Enviar Imprimir
© Copyright 2006 - 2017 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira