Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

21/06/2012 - 09:51

Infraprev é o primeiro fundo de pensão do mundo a assinar a Declaração do Capital Natural

O documento é um dos pontos importantes da Conferência Rio+20

O Instituto Infraero de Seguridade Social – Infraprev assume durante a Conferência Rio+20, junto com outras 37 instituições financeiras de todo o mundo, o compromisso de dirigir seus investimentos para empresas comprometidas com práticas de sustentabilidade. Com a adesão à Declaração do Capital Natural, apresentada hoje (20 de junho) aos chefes e ministros de estado, o setor financeiro se compromete a informar em seus balanços contábeis a quantidade de recursos naturais que consomem em seu processo produtivo.

O desafio dos signatários será definir os padrões para a classificação do uso dos recursos naturais na contabilidade das empresas. O capital natural incorpora todos os ativos naturais da Terra — solo, ar, água, flora e fauna — e os serviços ecossistêmicos a eles associados.

A iniciativa é da United Nations Environment Programme Finance Initiative (UNEP-FI) e Global Canopy Programme, com a parceria no Brasil do Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (FGV-EAESP).

— Um dos maiores desafios de corporações, governos e sociedades é promover o desenvolvimento econômico através do uso sustentável do capital natural. Isso requer uma profunda mudança nos padrões de produção e consumo. A empresa é usuária de um recurso natural que não é dela, mas do meio ambiente, de todos. A grande preocupação é manter o desenvolvimento econômico sem levar ao esgotamento dos recursos naturais, afirma Carlos Frederico Aires Duque, diretor-superintendente do Infraprev.

Ao aderir à Declaração do Capital Natural, o Infraprev reafirma seu compromisso com o meio ambiente e a sociedade. O fundo de pensão que é signatário dos Principles for Responsable Investiment (PRI), uma iniciativa da UNEP-FI, e do Carbon Disclosure Project (CDP) pretende incentivar outras instituições brasileiras a se engajarem na prestação de contas sobre a utilização dos recursos naturais em suas atividades.

Aproximadamente 17% do patrimônio do Infraprev já estão alocados em ativos e setores econômicos que têm entre seus princípios a governança corporativa e a responsabilidade socioambiental.

.O desenvolvimento sustentável é o caminho pelo qual seguirão os fundos de pensão neste século. É uma responsabilidade que os fundos de previdência terão que assumir cada vez mais, tendo em vista a visão de longo prazo de seus compromissos, explica Carlos Frederico Aires Duque.

A indústria brasileira dos fundos de pensão representa 17 % do Produto Interno Bruto (PIB), um expressivo número e ainda tem muito potencial de crescimento. O total estimado dos investimentos dos fundos é hoje da ordem de R$ 547, 36 bilhões.

Carlos Frederico Aires Duque, diretor-superintendente do Infraprev, coordenador do Grupo dos Princípios de Investimentos Responsáveis (PRI) da ONU no Brasil, no segmento de adesão de novos signatários. Membro do Comitê Técnico do Carbon Disclosure Project da América Latina. Integrante da Comissão Técnica Nacional de Sustentabilidade da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp).

Carlos Frederico Aires Duque tem larga experiência profissional em previdência privada, constituída ao longo de 26 anos de atuação no setor. Possui também amplo domínio nas áreas de administração, finanças, investimentos e informática. Doutorando em Engenharia de Produção COPPE/UFRJ, mestre em Engenharia de Produção COPPE/UFRJ, pós-graduado em Engenharia de Planejamento (UFRJ), MBA em Fundos de Pensão (UFRJ), pós-graduado em Administração de Sistemas de Informação (UFF), graduado em Administração de Empresas pela Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas do Rio de Janeiro.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: