Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

13/06/2012 - 11:08

Rolls-Royce adquire restante da Aero Engine Controls (AEC)

A Rolls-Royce, empresa global de sistemas de energia, presente no Brasil há mais de 50 anos, anunciou que irá adquirir os 50% restante das ações que ainda não possui da joint venture Aero Engine Controls (AEC), que a companhia britânica estabeleceu com a Goodrich Corporation. A AEC foi criada em janeiro de 2009 com o intuito de potencializar o negócio de controles para motores das duas empresas.

A joint venture projeta e constrói sistemas de controle para motores, incluindo controladores eletrônicos, bombas de combustíveis e unidades de medição dos mesmos. Os equipamentos são destinados a uma ampla gama de motores Rolls-Royce e para outros programas.

Esses sistemas exercem um papel cada vez mais importante em reforçar a eficiência energética e o desempenho geral de motores a jato modernos. Essa aquisição dará à Rolls-Royce a autonomia completa de uma capacidade crítica, conferindo à empresa vantagem competitiva no mercado.

A AEC emprega cerca de 1.400 pessoas e conta com unidades em Birmingham, Derby e Belfast, todas no Reino Unido, além de Indianápolis, nos Estados Unidos.

A transação foi aprovada pela United Technologies Corp (UTC), que está em um processo de compra da Goodrich. A aquisição das ações restantes da AEC pela Rolls-Royce só irá se concretizar, de fato, quando a compra da Goodrich pela UTC for consolidada e a partir do momento em que as aprovações antitruste necessárias forem obtidas.

O negócio não terá nenhum impacto material para a Rolls-Royce no desempenho financeiro da companhia em 2012.

Perfil - A Rolls-Royce é um dos maiores fornecedores mundiais de sistemas e serviços de energia para uso em terra, mar e ar e estabeleceu uma posição forte em mercados globais - aeroespacial civil, aeroespacial militar, marítimo e de energia.

Como resultado dessa estratégia, a empresa tem atualmente uma ampla base de clientes que inclui mais de 500 companhias aéreas, 4.000 operadores corporativos e governamentais de aviões e helicópteros, 160 forças armadas, mais de 4.000 clientes marítimos, incluindo 70 marinhas de guerra, e clientes de energia em aproximadamente 80 países.

A receita anual foi de cerca de R$ 35 bilhões* em 2011, das quais mais da metade é proveniente do fornecimento de serviços. A carteira de encomendas firmes e anunciadas estava em cerca de R$ 194 bilhões* em 31 de dezembro de 2011, resultando em boas perspectivas para os futuros níveis de atividade.

A Rolls-Royce emprega mais de 40.000 funcionários treinados em escritórios, instalações fabris e em serviço em mais de 50 países, entre eles o Brasil. Desses, mais de 11.000 são engenheiros.

Em 2011, a Rolls-Royce investiu cerca de R$ 2,8 bilhões* em pesquisa e desenvolvimento, e dois terços desse total têm o objetivo de melhorar ainda mais os aspectos ambientais de seus produtos, em particular a redução de emissões.

A Rolls-Royce dá suporte a uma rede global de 28 Centros Universitários de Tecnologia, que conectam os engenheiros da empresa com a vanguarda da pesquisa científica.

O Grupo tem um forte compromisso com o recrutamento de aprendizes e graduados e em desenvolver a qualificação dos seus funcionários.

A Rolls-Royce Goodrich Engine Control Systems LTD realiza negócios com o nome Aero Engine Controls e é uma joint venture 50/50 entre a Rolls-Royce e a Goodrich.

A AEC foi projetada como um negócio autofinanciável, e seu lucro antes dos impostos foi de cerca de R$ 624 mil*, em 31 de dezembro de 2011.

O custo da aquisição será uma quantia de dinheiro determinada por 50% do valor patrimonial líquido auditado da AEC, assim que a compra da Goodrich pela UTC for consolidada. Para fins ilustrativos, no final de 2011 a AEC teve ativos brutos de cerca de R$ 362 milhões* e ativos líquidos de aproximadamente R$ 25 milhões*. Além disso, a Rolls-Royce assumirá a responsabilidade completa pela dívida externa da AEC de cerca de R$ 168,5 milhões* do final de 2011, assim como o regime de prestações definidas da AEC (aproximadamente R$ 13,2 milhões* no final de 2011). |* Taxa de câmbio presumida: £1.00 = R$3.12. [www.rolls-royce.com].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: