Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

13/06/2012 - 10:54

“Vamos avançar 10 anos até a Copa”, diz Pedro Ernesto Denardin

Jornalista esportivo acredita que mundial é uma oportunidade para acelerar obras, e, além disto, alavancar a economia e desenvolver o turismo no Brasil.

Com vivência em nove Copas do Mundo, o supervisor do Departamento de Esportes da Rádio Gaúcha, Pedro Ernesto Denardin, entende que a Copa do Mundo de 2014 no Brasil será um espaço de oportunidades. Para ele, o maior legado será a aceleração de obras estruturais em infraestrutura e logística. “Uma obra que levaria 30, 40 anos vai sair em menos tempo porque a Copa do Mundo tem data e hora para acontecer”, frisou. Além da construção de estádios de primeiro mundo, que posteriormente poderão receber grandes shows e eventos, Denardin vislumbra o aquecimento da economia com a entrada de turistas durante e pós-Copa. O jornalista esportivo foi o palestrante convidado da reunião-almoço no dia 11 de junho (segunda-feira), na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC).

Denardin salientou que o Brasil, e todas as suas peculiaridades, estarão na vitrine, já que cerca de 20 mil jornalistas de todas as nacionalidades vão cobrir o evento e circular em solo brasileiro. De acordo com ele, cinco bilhões de pessoas serão impactadas, de alguma forma (jornal, televisão, rádio, internet), pela Copa do Mundo. Por isso, ele ressaltou que as cidades que hospedarem seleções terão maior projeção na imprensa mundial com a presença dos cerca de cinco mil jornalistas que acompanham os times.

Para justificar a relevância do evento, o jornalista esportivo apresentou alguns números da África do Sul após a Copa. Segundo ele, cerca de 300 mil turistas visitaram o país, R$9,6 bilhões foram injetados na economia africana com o turismo e 61 mil produtos foram lançados. No Brasil, a estimativa é de que R$155,7 bilhões serão injetados na economia brasileira e de que sejam gerados 3,6 milhões de empregos. O número de turistas deve passar de um milhão, acredita Denardin.

Como sugestão de possibilidades de negócios para a iniciativa privada, Denardin propôs a criação de uma linha turística de Porto Alegre a Caxias do Sul, explorando os roteiros turísticos e as potencialidades da Serra Gaúcha. Segundo o narrador, toda empresa quer sua marca associada ao maior evento esportivo do planeta.

Em sua opinião, os pontos a serem melhorados até 2014 são a comunicação, divulgação, infraestrutura, mobilidade urbana, internet e telefonia. [www.cic-caxias.com.br].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira