Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

15/05/2012 - 07:52

Perspectivas são positivas para os hotéis na América Latina, revela pesquisa da Jones Lang LaSalle Hotels

Segundo pesquisa Latin America Hotel Investor Sentiment Survey, os hotéis no Brasil apresentam melhor perspectiva de rentabilidade na América Latina e as capitais brasileiras com população entre 3 milhões a 6 milhões de habitantes lideram no ranking de intenção de investidores para construção de novos empreendimentos

São Paulo – Os investidores hoteleiros estão ficando cada vez mais atraídos pela perspectiva de investimentos na América Latina, de acordo com os resultados da pesquisa Latin America Hotel Investor Sentiment Survey, desenvolvida pela Jones Lang LaSalle Hotels, que destaca as expectativas dos investidores quanto ao desempenho do setor hoteleiro e traz um ranking das considerações de investimento em 18 mercados latino-americanos. Realizada em abril, a pesquisa constatou que grande parte dos 500 maiores investidores na América Latina está voltando as atenções para os mercados das principais cidades da região para aquisições e, ao mesmo tempo, ampliando seu escopo de modo a incluir cidades secundárias para desenvolvimento de novos empreendimentos.

Os destaques da pesquisa são os seguintes: .As perspectivas dos investidores quanto ao desempenho dos hotéis em toda a América Latina são extremamente positivas; os respondentes mostraram expectativas mais otimistas com relação à Cidade do México, áreas metropolitanas brasileiras, Los Cabos e Cancún/ Riviera Maya.

Os respondentes buscaram taxa de retorno (rendimento inicial) para a aquisição de um hotel de classe internacional em torno de 10,2 % na América Latina.

Os ativos hoteleiros em grandes metrópoles representam os maiores alvos para aquisições; o sentimento mais positivo com relação à construção de novos hotéis foi atribuído às cidades secundárias. A pesquisa sugere um aumento considerável do número de investidores que estão analisando a viabilidade de desenvolvimento em mercados fora das capitais dos países.

O crescimento explosivo da demanda interna está impulsionando o desempenho da indústria hoteleira em toda a América Latina, criando um ambiente atraente para o crescimento.

“Com uma população de aproximadamente 600 milhões de pessoas, esperamos que o mercado de investimento hoteleiro da região passe por uma transformação ao longo da próxima década”, disse Clay Dickinson, vice-presidente executivo da Jones Lang LaSalle Hotels para a América Latina. “E os investidores hoteleiros estão bastante otimistas em relação às perspectivas de investimento e de desempenho de muitos países da região, no curto e médio prazos”, diz Dickinson.

Dos 18 mercados pesquisados, cidades localizadas no México e no Brasil dominam as cinco primeiras posições do ranking em relação à perspectiva mais otimista para investimentos. São elas: .Cidade do México |Cidades metropolitanas brasileiras com população entre três milhões a seis milhões de habitantes |Rio de Janeiro e São Paulo |Los Cabos/Cancún/Riviera Maya| Brasil - fora das principais áreas urbanas.

Em relação à rentabilidade dos hotéis, medida pelo índice RevPAR* (receita por quarto disponível), as expectativas mais favoráveis referem-se ao Brasil, seguido por México, Colômbia e Peru. As respostas da pesquisa indicaram expectativa positiva quanto ao desempenho de hotéis no Chile; todavia, as perspectivas naquele país são ligeiramente menos favoráveis quando comparadas às de outras economias importantes da América do Sul.

As respostas dos investidores foram menos entusiásticas com relação à Argentina, com uma parcela maior dos respondentes esperando uma piora no ambiente para investimentos. As respostas refletem que a economia do país pode dar início a uma tendência de desaceleração após dois anos de grande crescimento e reconhecem a percepção de elevado risco associada às recentes decisões políticas e à política econômica, que podem afetar negativamente a inflação, a taxa de câmbio, o consumo e o investimento em negócios de modo geral.

“Com perspectivas mais positivas em relação ao Brasil e à Argentina, a América do Sul oferece ambientes para investimento nas duas pontas do espectro”, disse Ricardo Mader, vice-presidente executivo da Jones Lang LaSalle Hotels para a América do Sul. “Embora as oportunidades percebidas no Brasil venham sendo bastante noticiadas, as da Argentina já são um pouco mais difíceis de discernir. No entanto, multinacionais regionais, investidores pessoa física de alta renda e fundos soberanos da Ásia e do Oriente Médio com maior apetite pelo risco ou com necessidade de usar seu caixa disponível, como uma proteção historicamente eficaz contra a inflação, podem perceber as oportunidades decorrentes de barreiras maiores à entrada no mercado, que efetivamente estão sendo erguidas como resultado da percepção do ambiente para investimentos”, acrescentou Mader.

Em relação às taxas de retorno, os respondentes indicaram que suas menores expectativas estão nas grandes metrópoles da América Latina. A pesquisa mostra ainda que os investidores buscam taxa de retorno em torno de 10,2% para a aquisição de um hotel de classe internacional nos próximos seis meses.

Cidade do México apresentou a menor expectativa entre os investidores em relação à taxa de retorno: 8,4%, ou 185 pontos base abaixo da média latino-americana, um resultado que pode ser atribuído à relativa maturidade do seu mercado imobiliário, A segunda menor taxa alvo de retorno reportada foi para Los Cabos e Cancún/Riviera Maya: 9,1%.

“As expectativas positivas associadas aos principais mercados do México refletem a perspectiva econômica basicamente sólida daquele país, e também a percepção de uma retomada das viagens a partir dos EUA para os mais importantes mercados de resorts”, afirma Fernando Garcia-Chacon, vice-presidente executivo da Jones Lang LaSalle Hotels para o México, Caribe e América Central.

As capitais do Peru e do Chile vêm a seguir no ranking das taxas de retorno, com 9,7%. As áreas metropolitanas do Brasil com três a seis milhões de habitantes (como Fortaleza, Brasília, Recife, Manaus e Curitiba) registraram uma taxa alvo de capitalização de 10,2%, uma vez que foram poucas as transações hoteleiras registradas nessas cidades. Devido ao nível mais alto de risco percebido, a taxa alvo de retorno dos investidores para Buenos Aires ficou na média de 10,6%.

Os dados da pesquisa levam em conta o benchmarking relativo de taxas de retorno e as comparações entre cidades, grupos de cidades ou países. Por exemplo, as respostas à pesquisa sugerem um prêmio [ágio] de 130 pontos base da taxa de capitalização na Cidade do México em comparação com Guadalajara/ Monterrey. Os investidores, da mesma forma, buscam um ágio de 140 pontos base da taxa de retorno para a aquisição de um hotel em Cartagena ou Bogotá versus no restante da Colômbia.

“O panorama do investimento hoteleiro na América Latina está passando por uma transformação”, conclui Clay Dickinson. “Apesar dos variados graus de risco, o crescimento explosivo da demanda interna está impulsionando tremendamente o desempenho da indústria hoteleira em toda a América Latina, criando um ambiente atraente de crescimento para uma série de tipos de produto”, coclui Dickinson. [www.joneslanglasallehotels.com ou www.jllhss.com].

A Jones Lang LaSalle Hotels, líder mundial em serviços de consultoria para investimentos em hotelaria, está posicionada de forma única para fornecer consultoria com a profundidade e amplitude requeridas pelos investidores e companhias do setor hoteleiro, por meio de uma estrutura integrada de profissionais. A equipe global compreende mais de 250 profissionais, que operam a partir de 44 escritórios em 20 países. No Brasil, a equipe é formada por 13 profissionais.

Nos últimos cinco anos, a Jones Lang LaSalle Hotels realizou cerca de 4.000 trabalhos de assessoria e avaliação e concluiu transações de venda, compra e financiamento que somaram mais de US$ 30 bilhões.

Seus serviços incluem: Vendas | Fusões e Aquisições | Captação de Fundos | Avaliação | Gerenciamento de Ativos | Planejamento Estratégico | Seleção de operadores | Negociação de Contratos de Administração | Consultoria | Pesquisas | Desenvolvimento de Projetos e podem atender desde pequenas e luxuosas propriedades, grandes portfólios de hotéis, até resorts, hotéis econômicos e pubs.

Os clientes da Jones Lang LaSalle Hotels contam também com os serviços da consultoria imobiliária Jones Lang LaSalle (NYSE: JLL). [www.joneslanglasallehotels.com].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira