Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

17/03/2012 - 08:34

AES Brasil fecha 2011 com R$ 1,3 bilhões em investimentos

E está entre as prioridades para expansão do grupo no mundo. Quatro pilares estratégicos direcionam atuação no país. O Grupo investirá mais de R$ 5,5 bilhões até 2016.

O Grupo AES Brasil encerrou 2011 colocando em prática mudanças estratégicas em sua estrutura organizacional. O planejamento mundial da AES estabeleceu a expansão das principais operações do grupo em quatro países-foco: Brasil, Chile, Colômbia e Estados Unidos. O Brasil, uma das prioridades da AES, portanto, traçou suas metas para os próximos cinco anos e já está em movimento para alcançá-las.

Quatro pilares direcionam a estratégia da AES Brasil até 2016: foco no cliente, crescimento, eficiência e disciplina na execução das atividades e gestão dos públicos de relacionamento. “Trata-se de um plano alinhado com a nossa plataforma de sustentabilidade, abrangendo metas econômicas, ambientais e sociais”, afirma Britaldo Soares, presidente da AES Brasil. Os pilares já impulsionaram mudanças estruturais no grupo, como a criação das vice-presidências de Novos Negócios em Geração e de Relacionamentos Institucionais e da diretoria de Comercialização e Gestão de Energia, e a renovação de lideranças da vice-presidência de Operações e da diretoria comercial da AES Eletropaulo.

Na vice-presidência de Desenvolvimento de Novos Negócios da AES Tietê, por exemplo, está Olivier Marquette. executivo com experiência global no setor de energia elétrica, Marquette está nas subsidiárias da AES Corp. desde 2006.

A vice-presidência de Operações da AES Eletropaulo foi assumida por Sidney Simonaggio, engenheiro que já atuava na empresa desde 2010 como diretor-executivo de operações e traz em seu currículo 30 anos de atuação no setor elétrico brasileiro. Outra novidade foi a chegada de Teresa Vernaglia, que liderou a AES Atimus por dez anos anos, na diretoria Comercial da AES Eletropaulo com o desafio de aprimorar o foco no atendimento aos clientes.

À frente da vice-presidência de Relações Institucionais está Paulo Camillo Penna, executivo com mais de 20 anos de experiência na iniciativa privada e em associações de classe. Seu papel é fortalecer o relacionamento do Grupo com seus diversos públicos e, ainda, consolidar a política de sustentabilidade da AES Brasil.

Em 2011, os investimentos em expansão de rede, modernização de usinas, manutenção e aprimoramento dos serviços ao cliente nas empresas AES cresceram 14% em comparação ao realizado em 2010. A perspectiva para este ano é um aumento de 5% e, até 2016, a AES Brasil investirá mais de R$ 5,5 bilhões no país.

Total do 40 trimestre de 2011 comparado com 2010 - A receita líquida do trimestre foi de R$ 3,6 bilhões, enquanto o Ebitda foi de R$ 1,7 bilhão, alta de 87,4%. O lucro líquido do período foi de R$ 1,5 bilhão, 165,4% superior. Total 2011 comparado com 2010 - O Grupo AES Brasil registrou receita líquida de R$ 14 bilhões, alta de 2,9%. O Ebitda foi de R$ 4,9 bilhões, alta de 17,1%. O lucro líquido do ano foi de R$ 3 bilhões, 35,2% superior. A variação do Ebitda e do lucro é devido, principalmente, ao pagamento compensatório da alienação das quotas da AES Atimus pela Cia Brasiliana para a TIM, com efeito positivo de R$ 466,8 milhões no último trimestre.[www.aes.com].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: