Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

09/02/2012 - 14:04

Oscar Niemeyer visita as obras do Sambódromo


O arquiteto ficou satisfeito com o resultado. A nova estrutura resgata projeto original e tem mais espaço para o público e acesso para deficientes. Avenida que custou R$ 5 milhões, também será palco das provas de tiro com arco e maratona dos Jogos Olímpicos de 2016.

O arquiteto Oscar Niemeyer visitou, no início da tarde do dia 08 de fevereiro (quarta-feira), as obras de ampliação do Sambódromo. Niemeyer foi recebido pelo prefeito Eduardo Paes e pelos secretários Especial de Turismo e presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello, e secretário de Obras, Sergio Dias, e conferiu a nova estrutura construída seguindo o projeto original criado por ele no início dos anos 80. O arquiteto ficou satisfeito e entusiasmado com o andamento da obra, já na reta final.

"Está muito bom, melhorou muito. Este não é um trabalho só meu, é o trabalho de um grupo. Isso melhora o entusiasmo da população", disse Niemeyer, de 104 anos, que opinou sobre a obra desde o início.

Com 72.5 mil lugares, o novo Sambódromo resgata o traçado original do arquiteto e promete ser um espetáculo a parte. Com 12.5 mil lugares a mais do que anteriormente, a Marquês de Sapucaí terá acesso a deficientes físicos por meio de elevadores nas quatro novas arquibancadas do setor par. Cada uma delas terá 2.4 mil lugares, enquanto nas do lado ímpar são 2.8 mil em cada. As novas arquibancadas (02, 04, 06 e 08) terão uma entrada a mais para o público, além de elevadores para acesso.

“Para gente é uma honra concluir quase 30 anos depois o projeto original de Oscar Niemeyer e ainda tê-lo aqui para aprovar o nosso trabalho. É mais um legado que a Prefeitura do Rio entrega antes do tempo. O Sambódromo já tem uma razão para existir, é um grande palco de manifestação popular e será palco da chegada da maratona e as provas de tiro com arco das Olimpíadas do Rio”, destacou o secretário Especial de Turismo e presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello.

Com a reforma do Sambódromo, tudo que existe de um lado da Marquês de Sapucaí está sendo construído do outro, como num espelho, com apenas algumas diferenças, refletindo um equilíbrio entre os dois lados. Os camarotes terão varanda e vão ocupar dois andares em cada um dos quatro blocos de arquibancadas e frisas que surgiram.

São 729 frisas a mais (de 1094 para 1823). O número de camarotes diminui, passando de 425 para 356. Os novos camarotes sob as arquibancadas do setor par tem espaço para 15 pessoas no nível 1, no primeiro andar, e 18 lugares no segundo andar, que contam ainda com uma varanda panorâmica. Eles têm mais profundidade que os camarotes do setor ímpar, onde só cabem 12 pessoas. Entre as quatro novas arquibancadas, há quatro novos blocos intermediários similares aos existentes do outro lado da Passarela do Samba. Outra novidade é que a Marquês de Sapucaí terá som nos dois lados.

A demolição de quatro prédios da antiga fábrica da Brahma aconteceu em junho de 2011, e as obras na Marquês de Sapucaí começaram quatro meses depois. O novo Sambódromo ficará pronto no próximo dia 12 de fevereiro, novo em folha para os desfiles das escolas de samba e para alguns eventos das Olimpíadas de 2016, como as provas de tiro com arco e a chegada da maratona.

Faltando cinco dias para a entrega do Sambódromo, a obra já está em fase final, com a concretagem da parte de trás dos setores 6 e 8 e a pintura da pista. Os camarotes já estão sendo montados. Para atender a demanda da obra de ampliação do Sambódromo, um batalhão de quase 600 operários entre pedreiros, pintores e técnicos se revezou em turno de 24 horas. A obra custou R$ 30 milhões e foi financiada pela Ambev.

Em paralelo à construção de quatro novos módulos de arquibancadas e camarotes, no lado par da avenida, acontece a recuperação dos setores antigos. A RioUrbe, empresa vinculada à Secretaria Municipal de Obras, fez as obras de recuperação estrutural e pintura dos 13 setores do Sambódromo. Foram feitas reformas nas arquibancadas, pilares, banheiros, impermeabilizações, substituição da alvenaria que faz a ventilação dos camarotes e pintura geral.

Esporte-O investimento na obra foi de R$ 5 milhões, mas além do samba, a avenida também será palco das provas de tiro com arco e maratona dos Jogos Olímpicos de 2016.

No domingo [12/02], uma corrida será realizada para comemorar a inauguração do novo Sambódromo. Todos os participantes poderão correr fantasiados, estimulando o clima de folia do evento e da cidade. Neste dia acontecerá ainda o último ensaio técnico das escolas, misturando samba no pé e corrida de rua, duas paixões do carioca. Site para mais informações:[www.correainasapucai.com.br].

“Domingo será mais um teste para a Marquês de Sapucaí. A entrega pra valer mesmo será no dia 17, quando começam os desfiles das escolas de samba. O Carnaval 2012 vai ser um grande espetáculo. São 850 mil turistas e quase 5 milhões de foliões nas ruas. E a Prefeitura do Rio prepara mais um grande esquema para essa grande festa”, explicou Antonio Pedro.

Ingressos populares esgotados – Em 31 minutos os ingressos das arquibancadas populares se esgostassem no dia 08 de fevereiro (quarta-feira). A venda foi feita por telefone e cada entrada custa R$ 10 para os desfiles de domingo e de segunda, e R$ 5 para o sábado das Campeãs. Apenas moradores do Rio de Janeiro e da Região Metropolitana (com DDD 21) puderam comprar um dos 14.200 lugares nos setores populares — os 12 e 13 — do Sambódromo. Cada CPF informado pôde comprar quatro ingressos.

"Pouco mais de cinco mil pessoas conseguiram os ingressos. Elas deverão ir ao estande da Liesa atrás do Setor 11 do sambódromo, neste sábado, das 9h às 15h, com CPF e documento de identidade para efetuar o pagamento", disse Heron Schneider, coordenador de vendas da Liesa.

Para quem quer ver o espetáculo nas frisas e arquibancadas especiais, ainda estão disponíveis cnco mil ingressos nos setores 4, 6 e 8. A venda é realizada de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h, no Sambódromo.

Mais reformas em prol do samba- Aproveitando a visita de Niemeyer ao sambódromo, o prefeito Eduardo Paes encomendou ao arquiteto um projeto de reforma da quadra da Mangueira.

“Eu soube nas entrelinhas que o Niemeyer é mangueirense. Acho que a Mangueira está precisando de uma quadra nova. Pedi a colaboração dele e ele aceitou”, aplaudiu Paes.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: