Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

13/09/2007 - 10:56

Programa da Secretaria de Transportes leva biodiesel para as barcas


As 18 barcas que fazem o transporte de passageiros na Baía de Guanabara vão funcionar com 5% de biodiesel misturados ao óleo diesel. O abastecimento simbólico de um catamarã da Barcas S.A. foi feito nesta quarta-feira (12/9), na Estação Hidroviária de Charitas, em Niterói, pelo secretário de estadual de Transportes, Julio Lopes, pelo presidente da concessionária, Amauri de Andrade, e pelo diretor-presidente da Companhia Brasileira de Petróleo Ipiranga, Leocádio Antunes Filho.

Para funcionar, cada barca utiliza cerca de 200 litros de combustível por hora. A adesão das barcas ao B5 vai proporcionar uma redução de emissão de CO2 em torno de 1.300 toneladas por ano. O secretário Julio Lopes lembrou que o programa Rio Sai na Frente – B5 nas Barcas é o primeiro programa brasileiro de abastecimento de transporte hidroviário com biodiesel adicionado ao diesel tradicional. Para ele, um exemplo de ação voltada para a preservação ambiental que servirá de modelo para o país inteiro.

- Serão menos 1.300 toneladas de dióxido de carbono, aproximadamente, por ano, lançados na atmosfera, o que fará com que o ar que respiramos e a qualidade de vida sejam melhores. E o melhor, sem que esse benefício ambiental pese no bolso do passageiro, já que não haverá mudança no preço da passagem - destacou Julio Lopes.

O secretário considera que essa parceria com a Barcas S.A. e a Ipiranga é mais um avanço na luta por um transporte menos poluente e argumentou que as grandes obras são aquelas que a sociedade decide fazer em seu próprio seio, mudando comportamentos e assumindo práticas e hábitos saudáveis.

O superintendente da concessionária Barcas S.A., Lauro Nobre, concorda que o mais importante é a questão da consciência ambiental que se dá com este programa e agradeceu o apoio e o incentivo que a empresa recebeu da Secretaria de Transportes e da AMTU (Agência Metropolitana de Transportes Urbanos) para implantação do programa ambiental. Ao todo, de acordo com o superintendente, 18 embarcações de passageiros e três de apoio operacional passarão a usar o biodiesel B5.

- Esta consciência precisa ser, cada vez mais, reforçada na nossa sociedade. Todos os estudos dos especialistas mostram que se nós não vamos ainda sofrer as conseqüências dessa poluição, com certeza nossos filhos e netos vão sofrer, se não fizermos nada, disse Lauro.

Ele explicou que cada barca consome 300 litros de combustível por hora e que, com a utilização de 5% de biodiesel, será possível reduzir a emissão de 40 quilos de dióxido de carbono (CO2) por hora. Lauro destacou que, embora a contribuição da Barcas S.A. possa ser considerada pequena nesse universo de ações contra o aquecimento global, a empresa está empenhada em dar sua parcela de contribuição.

O superintendente explicou que, quando foi implantada a linha de barcas para Charitas, as pesquisas feitas pela empresa indicaram que três mil pessoas que usavam automóvel para se deslocar para o Rio passaram a usar a linha. Com isso, segundo a pesquisa, dois mil carros deixaram de circular, o que representou uma redução de 7.800 toneladas de poluentes por ano. Segundo Lauro Nobre, somadas à redução que será feita agora, serão 9.100 toneladas a menos lançadas no ar, anualmente. | Foto: (dir./esq.) Secretário de Transportes, Julio Lopes; o presidente da Barcas S/A., Amauri de Andrade; diretor-superintendente da Ipiranga, Leocádio Antunes Filho; e o deputado Estadual, Rodrigo Neves

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira