Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

21/12/2011 - 09:28

AES Brasil lança desafio para universidades

Objetivo é captar ideias inovadoras para serem aplicadas em comunidades de baixa renda. Serão 10 prêmios com valor total de R$ 15 mil.

Com o objetivo de fomentar ideias inovadoras no setor de energia, as distribuidoras do Grupo AES Brasil – AES Eletropaulo e AES Sul – em parceria com a Battle of Concepts Brasil (BoC) lançam hoje concurso online para estudantes universitários. O desafio é criar um novo modelo de negócio entre a AES Brasil e as comunidades de baixo poder aquisitivo. O concurso vai até 16 de março de 2012.

Para participar, os interessados devem acessar o site www.battleofconcepts.com.br, atender aos pré-requisitos do desafio e fazer o download das instruções da batalha. Os 9 mil estudantes, de 442 universidades de todo o país, já cadastrados no site também podem participar. Entre as instituições participantes estão Universidade de São Paulo (USP), Universidade Presbiteriana Mackenzie e Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Os gestores da AES Brasil avaliarão os projetos considerando o custo da implementação em relação ao benefício às comunidades. Outros critérios são: originalidade, criatividade, viabilidade de execução e alinhamento com o negócio das distribuidoras do grupo.

Todos os projetos devem conter uma proposta com justificativa da ideia, operacionalização e viabilidade. Os autores das melhores sugestões acumulam Battle Points e terão destaque no site dentro do ranking “os mais inovadores”. “Os universitários têm grande potencial; são visionários. Com certeza, receberemos sugestões à frente de tudo o que já aplicamos no mercado. Quem realmente sairá ganhando são as famílias de baixa renda”, afirmou José Cavaretti da AES Brasil.

As ideias também devem prever as diferenças regionais das empresas da AES Brasil. No caso da AES Eletropaulo, que atende a 24 municípios incluindo a capital de São Paulo, a população vive em regiões urbanas. Já a AES Sul, que distribui energia em 118 municípios do Rio Grande do Sul, tem clientes concentrados, principalmente, na região metropolitana de Porto Alegre, excluindo a capital gaúcha.

“Com a mudança do perfil das classes C e D, as famílias têm mais poder de compra de produtos, o que contribui para o consumo de energia elétrica. Precisamos estar cada vez mais próximos desse público para entender suas necessidades e adaptá-las ao nosso negócio, consolidando um relacionamento sustentável”, disse Cavaretti da AES Brasil.

Os ganhadores da Batalha de Conceitos serão anunciados em abril de 2012. A premiação será de R$ 15 mil, sendo R$ 6.500 para o primeiro colocado, R$ 4.250 para o segundo, R$ 2.500 para o terceiro e R$ 250,00 do quarto ao décimo.

Programa de Regularização - As distribuidoras da AES Brasil têm um amplo programa de regularização e de conscientização para o uso de adequado de energia elétrica em comunidades de baixa renda. Juntas, a AES Eletropaulo e AES Sul já regularizaram mais R$ 440 mil ligações elétricas, o que representa investimento superior a R$ 300 milhões. Mais de 1,2 milhão de lâmpadas foram trocadas, além da substituição de 24.500 geladeiras.

AES Eletropaulo-Distribui energia elétrica para 24 municípios da região metropolitana de São Paulo incluindo a capital que, juntos, abrigam uma população de mais de 16,5 milhões de habitantes. A área de concessão atendida pela empresa abrange 4.526 km² e concentra a região socioeconômica mais importante do país, com 6,3 milhões de clientes. Em consumo e faturamento, a AES Eletropaulo é a maior distribuidora de energia elétrica da América Latina.

AES Sul-Distribui energia elétrica para 1,2 milhão de clientes em 118 municípios das regiões Metropolitana, Vales, Central e Oeste do Rio Grande do Sul, atendendo aproximadamente quatro milhões de pessoas. A área de concessão da empresa abrange 99.512 km².

Battle of Concepts-A Battle of Concepts, representada no Brasil pela TerraForum e sócios privados, foi criada na Holanda há seis anos para motivar jovens universitários a apresentar suas visões e explorar a criatividade na solução de problemas empresariais e governamentais. Tanto na Holanda, como no Brasil, a experiência demonstra que os jovens têm menos barreiras para expor ideias criativas, e são mais abertos à inovação, propondo conceitos que muitas vezes surpreendem positivamente as empresas e o governo. “O universitário ainda não tem as amarras corporativas no processo de criatividade”, comenta Hans Van Hellemondt, CEO do BoC. “Este programa está obtendo excelentes resultados para empresas, entidades de classe, governos e estudantes no sentido de promoção de criatividade e relacionamento, além de ampliar a atuação da chamada Inovação Aberta”.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: