Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

15/12/2011 - 11:31

Efeiro manada: como racionalizar as estratégias de investimento em momentos de crise?

As crises na Europa e nos EUA têm afetado frequentemente os mercados financeiros mundiais durante todo o ano de 2011 e levado os investidores a uma série de dúvidas sobre como agir diante deste cenário. Isto faz com que a maior parte deles adote atitudes semelhantes, até mesmo no momento de comprar e vender ações. Trata-se do famoso "efeito manada”. Mas será possível resistir a ele, deixando de agir conforme a tendência de mercado, para racionalizar as estratégias de investimento?

Segundo Mariana Borges, diretora de Operações de Varejo da WinTrade, home broker da Alpes Corretora, para o acionista, é muito difícil conservar os investimentos e fazer novos aportes, enquanto vê o patrimônio se desvalorizando. Porém, a diretora de Operações da WinTrade acredita que o momento econômico atual pode ajudar a desenvolver uma boa estratégia, uma vez que os papéis das empresas estão com valores mais acessíveis. “A atitude principal que o investidor deve ter é a de racionalizar e evitar ao máximo a saída da Bolsa em momentos de crise, mesmo que tenha de ir contra a maioria. Na maior parte das vezes, isto traz muitas oportunidades de bons negócios, basta ter tranquilidade para enxergá-las”.

Mariana ainda acredita que, sabendo esperar, o investidor consegue bons retornos financeiros. ”Pode ser que ele tenha a impressão de estar “remando contra a maré”, mas certamente quando chegar a calmaria, os frutos colhidos serão ótimos”. Já Eli Borochovicius, conhecido como professor Boro, docente de finanças e licenciado pelo “The Money Camp”, explica que o “efeito manada”, estudado dentro da “psicologia das massas”, leva alguns investidores ao desespero porque agem por instinto, deixando de lado a razão.

“As pessoas acabam agindo iguais às outras. Entender o motivo da compra e da venda de uma ação é muito importante. O simples ato da ação cair não significa que as pessoas estejam perdendo dinheiro, mas reduzindo o seu patrimônio”. Para Boro, a perda financeira ocorrerá somente se o ativo for vendido. “As ações podem ser vendidas por grandes fundos para cobrir suas margens e garantias no mercado de derivativos quando estão na ponta de perdedor, por exemplo”.

De acordo com o docente, em finanças pessoais há dois momentos que afetam diretamente o investidor: durante o processo de bear market, quando as pessoas se desesperaram com a queda dos ativos, e no bull market, ocasião em que o acionista espera pela valorização de determinado título. Na análise de Boro, o “efeito manada” só é interessante para o especulador, que compra as ações após o período de pânico dos investidores e as vende no momento de euforia.

Boro ainda alerta para os excessos que afetam o comportamento do investidor. “Confiança em demasia ou pessimismo exagerado atrapalham as estratégias de investimento. Tal qual na vida, são os excessos que nos levam aos erros”.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira