Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

09/12/2011 - 07:22

BNDES enquadra financiamento de R$ 1,6 bilhão para Complexo Termelétrico do Parnaíba

A MPX, empresa de energia do Grupo EBX, de Eike Batista, informa que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou o enquadramento de um pacote de financiamento de longo prazo, de R$ 1,6 bilhão, para a implantação de 1.176 MW da UTE Parnaíba, no Maranhão. Os termos definitivos do financiamento, estruturado na modalidade project finance, incluindo prazo e custo, ainda estão condicionados à aprovação do Comitê de Crédito e, posteriormente, da Diretoria do BNDES.

O valor total do investimento para a construção de 1.176 MW é de aproximadamente R$ 2,3 bilhões e incorpora a venda de 517 MW no leilão A-3, realizado em agosto deste ano, e a aquisição de projetos termelétricos, totalizando 676 MW. A MPX planeja desembolsar mais de 80% deste montante até o fim de 2012. Além disso, a MPX vendeu 230 MW médios no mercado livre e, com isso, a capacidade instalada da UTE Parnaíba alcança cerca de 1.500 MW.

As atividades de implantação do empreendimento estão caminhando em um ritmo acelerado, com as primeiras turbinas chegando já em janeiro, o que resultará no início da operação da primeira fase ainda em 2012. Cerca de 70% do investimento de R$ 2,3 bilhões será por meio do financiamento do BNDES e o restante via capital próprio. Vale informar que companhia encerrou o terceiro trimestre do ano com uma posição de caixa consolidada de R$ 1,4 bilhão, tendo, assim, capacidade para suprir as necessidades de capital próprio dos empreendimentos em questão, e ainda suportar planos de crescimento adicional.

Capacidade total de 3.722 MW -A capacidade contratada do Complexo do Parnaíba já alcança cerca de 1.500 MW e companhia possui ainda licença de instalação para uma capacidade adicional de cerca de 2.200 MW, totalizando 3.722 MW, que poderá ser contratada à medida que os resultados da campanha exploratória em curso na Bacia do Parnaíba permitam a declaração de comercialidade de novos campos de produção de gás.

O fornecimento do insumo para a geração já contratada será assegurado pela produção dos campos Gavião Real e Gavião Azul, cujos Planos de Desenvolvimento foram apresentados à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) pela OGX Maranhão, empresa coligada da MPX.

A estratégia de integração entre o suprimento de gás natural e a geração de energia na Bacia do Parnaíba é um diferencial competitivo importante para a companhia e permitirá criação de valor mais significativa para os acionistas da MPX nos anos futuros.

Perfil-A MPX, parte do Grupo EBX, é uma empresa diversificada de energia com negócios complementares em geração elétrica, mineração de carvão e exploração e produção de gás natural na América do Sul. A Companhia tem um amplo portfólio de empreendimentos de geração térmica, que excede 14 GW de capacidade e a posiciona estrategicamente para se tornar uma geradora privada líder. A MPX possui também ativos de classe mundial de carvão de baixo nível de emissões, com recursos potenciais para suportar uma produção de 35 milhões de toneladas por ano, e com infraestrutura integrada, que inclui uma ferrovia de 150 km das minas à costa e um porto de águas profundas. O carvão produzido na Colômbia será comercializado no mercado internacional, além de suprir as plantas da MPX no Brasil e no Chile. As usinas de geração da MPX serão também as principais consumidoras do gás natural produzido nos blocos terrestres da Companhia, que tem recursos riscados estimados superiores a 11 Tcf.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: