Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

12/11/2011 - 09:29

CPFL Energia anuncia lucro líquido de R$ 379 milhões no 3T11


No terceiro trimestre de 2011 foram investidos R$ 465 milhões para manutenção e expansão do negócio dos quais R$ 305 milhões foram direcionados à distribuição, R$ 153 milhões à geração e R$ 7 milhões à comercialização e serviços de valor agregado (SVA). Nos nove meses do ano foram R$ 1.202 milhões de investimentos dos quais R$ 741 milhões foram direcionados à distribuição, R$ 449 milhões à geração (R$ 339 milhões da CPFL Renováveis) e R$ 12 milhões à comercialização e serviços de valor agregado (SVA).

São Paulo – A CPFL Energia S.A. (BM&FBovespa: CPFE3 e NYSE: CPL), anunciou no dia 11 de novembro (sexta-feira), seu resultado do terceiro trimestre de 2011.

Os resultados do terceiro trimestre de 2011 destacou-se pelo crescimento de 4,2% nas vendas na área de concessão. Aquisição da PCH Santa Luzia pela CPFL Renováveis em agosto, com 28,5 MW de potência instalada. O início da operação comercial das UTEs Bio Formosa (setembro) e Bio Buriti (outubro), totalizando 90 MW de potência instalada. Captações de R$ 1.435 milhões por meio da Lei 4.131, ao custo médio de 100% do CDI e prazo entre três e cinco anos. Incorporação de 10,1 mil km de redes particulares até setembro, totalizando recursos de R$ 130 milhões. E conclusão do plano de investimentos da CPFL Piratininga relativo ao 2º ciclo RTP de R$ 664 milhões, equivalente a 100,2%.

A nota da Companhia ressalta ainda que a CPFL Paulista e RGE são vencedoras do Prêmio Nacional de Qualidade – PNQ. CPFL Energia é a melhor empresa de Energia Elétrica pelo anuário Valor 1000 do Jornal Valor Econômico. A CPFL Energia é reconhecida, pela Revista Institutional Investor, pelo 2º ano consecutivo, como a empresa de Melhor CEO, Profissional de RI e Equipe de RI do Setor de Utilities da América Latina, em 2011, e valorização de 13,1% das ações da CPFL Energia na BM&FBOvespa, superando o Ibovespa (-24,6%) e o IEE (9,1%) no 9M11.

O Ebitda com base nos fatores expostos, o Ebitda (IFRS) do 3T11 foi de R$ 956 milhões, registrando um aumento de 24,6% (R$ 188 milhões). Considerando os ativos e passivos regulatórios e expurgando os efeitos não-recorrentes, o Ebitda (IFRS + Ativos e Passivos Regulatórios – Não-Recorrentes) seria de R$ 857 milhões no 3T10 e de R$ 996 milhões no 3T11, um aumento de 16,2% (R$ 139 milhões).

No 3T11, o lucro líquido (IFRS) foi de R$ 379 milhões, aumento de 8,1% (R$ 28 milhões). Excluindo a participação dos acionistas não-controladores, o lucro líquido (IFRS) do 3T11 seria de R$ 369 milhões, aumento de 7,1% (R$ 25 milhões), em comparação ao lucro líquido de R$ 344 milhões do 3T10. Considerando os ativos e passivos regulatórios, inclusive efeitos no resultado financeiro (líquidos de impostos) e expurgando os efeitos não-recorrentes, o lucro líquido (IFRS + Ativos e Passivos Regulatórios – Não-Recorrentes) seria de R$ 401 milhões no 3T10 e no 3T11, não apresentando variação.

Investimentos- No 3T11, foram realizados investimentos de R$ 465 milhões para manutenção e expansão do negócio, dos quais R$ 305 milhões foram direcionados à distribuição, R$ 153 milhões à geração e R$ 7 milhões à comercialização e serviços de valor agregado (SVA). Com esses montantes, a CPFL Energia totaliza R$ 1.202 milhões de investimentos no 9M11, dos quais R$ 741 milhões foram direcionados à distribuição, R$ 449 milhões à geração (R$ 339 milhões da CPFL Renováveis) e R$ 12 milhões à comercialização e serviços de valor agregado (SVA). Entre os investimentos da CPFL Energia no 3T11 podemos destacar os realizados nos seguintes segmentos: (i) Distribuição: foram feitos investimentos na ampliação e no reforço do sistema elétrico para atender ao crescimento de mercado, tanto nas vendas de energia quanto no número de clientes. Também foram feitos investimentos em melhorias e na manutenção do sistema elétrico, em infraestrutura operacional, na modernização dos sistemas de suporte à gestão e operação, nos serviços de atendimento aos clientes e em programas de pesquisa e desenvolvimento, entre outros. (ii) Geração: foram destinados principalmente às UTEs Bio Formosa e Bio Buriti, empreendimentos que já entraram em operação comercial, e UTEs Bio Ipê, Bio Pedra, Alvorada e Coopcana, PCH Salto Góes e Parques Eólicos Santa Clara, Macacos I e Campo dos Ventos II, empreendimentos em construção. [www.cpfl.com.br/ri].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: