Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

10/11/2011 - 12:35

Aggreko é contratada para cobrir possível déficit de energia no Amapá

Amapá, Brasil - A Aggreko, líder mundial em soluções temporárias de energia, resfriamento de processos e climatização, foi contratada pela Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) para fornecer 47 MW de energia emergencial para complementar o sistema elétrico do Amapá, no Norte do Brasil. O motivo é a possibilidade de redução na geração da usina hidrelétrica Coaracy Nunes, que abastece a região e opera a 150 quilômetros de Macapá, capital do estado. A quantidade de energia é suficiente para abastecer 42 mil residências e representa 20% da demanda do sistema elétrico local.

O rio Araguari tem registrado baixos de níveis de água, devido à persistência da seca que afeta a Bacia Amazônica, o que poderia levar à necessidade de racionamento de energia em todo o estado. Antecipando a escassez, a CEA abriu um processo de licitação – do qual participaram cinco empresas, sendo a Aggreko a escolhida no final do processo - para o fornecimento de energia suplementar para o Estado por um período de 22 meses, podendo o contrato ser prorrogado por mais um ano.

A Aggreko tem experiência no fornecimento de grandes volumes de energia temporária para concessionárias de serviços públicos em todo o mundo. Durante o contrato, a empresa oferecerá energia suficiente para abastecer o equivalente a mais de 40 mil domicílios brasileiros. "Os nossos sistemas de geração temporária são ideais para situações como estas, em que há uma grande demanda de energia emergencial ou complementar por um determinado período. É uma solução que pode ser rapidamente acionada, complementando o Sistema Estadual e garantindo o fornecimento estável de energia elétrica para as empresas e famílias em toda a região”, comenta Diógenes Paoli Neto, Diretor da Aggreko para a América do Sul.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: