Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

05/11/2011 - 10:13

Grupo Aeroméxico atinge lucro líquido majoritário de 874 milhões de pesos mexicanos no 3T11

O Grupo Aeroméxico registrou recordes históricos para um terceiro trimestre, em número de passageiros, receitas, Ebitdar e resultado da operação. Isso ocorreu apesar das pressões geradas pelo aumento de 46% no preço em dólares do combustível em comparação com o mesmo período de 2010.

O Grupo Aeroméxico obteve lucro líquido majoritário de 874 milhões de pesos mexicanos no terceiro trimestre de 2011, cifra inferior em 440 milhões de pesos mexicanos à registrada no mesmo período de 2010. Entretanto, em setembro de 2010, foi registrado um lucro não-recorrente de 480 milhões de pesos mexicanos devido ao investimento do Groupe Aeroplan no Club Premier. Ao ser ajustado por este componente não-recorrente, o lucro líquido registrado no terceiro trimestre de 2011 é superior em 40 milhões de pesos mexicanos ao observado no mesmo período do ano anterior, apesar das pressões já mencionadas pelo preço mais alto do combustível.

O lucro líquido dos primeiros nove meses do ano totalizou 1,873 bilhão de pesos mexicanos, cifra 81% superior à registrada no mesmo período de 2010.

O Ebitdar foi de 2,040 bilhões de pesos mexicanos no trimestre, a maior cifra para um trimestre da história da companhia. No acumulado anual até setembro, o Ebitdar foi de 5,265 bilhões de pesos mexicanos, montante 37% superior ao registrado no período equivalente de 2010.

O resultado operacional totalizou 1,141 bilhão de pesos mexicanos, o que representa uma margem operacional de 11,9%. O resultado operacional acumulado durante os três primeiros trimestres de 2011 aumentou 106% com relação ao mesmo período de 2010, chegando a um total de 2,618 bilhões em 2011.

O fator de ocupação do trimestre foi de 80,8%, o que constitui o nível mais alto para um trimestre na história da companhia.

As receitas totais somaram 9,594 bilhões de pesos mexicanos, cifra 24% superior à do terceiro trimestre de 2010. O crescimento foi impulsionado principalmente pelo maior tráfego de passageiros e pelo fortalecimento da receita com carga.

O custo por unidade (assento-quilômetro), excluindo o combustível, diminuiu 3,3% com relação ao mesmo período do ano anterior, o que reflete o compromisso da empresa de continuar com a racionalização rigorosa dos gastos e melhorar a eficiência operacional.

Durante o terceiro trimestre deste ano, a empresa desembolsou 53 milhões de dólares da sua linha de crédito com o BNDES como parte do programa de aquisição de aviões Embraer 190. Além disso, foi pago antecipadamente um montante superior a 25 milhões de dólares como depósitos de garantia associados ao plano de expansão e aquisição de aeronaves Embraer e Boeing.

O saldo de caixa da empresa ficou em 4,608 bilhões de pesos mexicanos, cifra que mostra o resultado positivo da oferta pública inicial de ações realizada no mês de abril, bem como o desempenho financeiro favorável da empresa.

A dívida financeira líquida, indicador que deduz da dívida financeira a posição de caixa não-restrito, teve um saldo negativo de 1,656 bilhão de pesos mexicanos, cifra que se compara favoravelmente com o saldo positivo de 1,990 bilhão de pesos mexicanos registrado no encerramento do terceiro trimestre de 2010.

O capital contábil majoritário ficou em 4,839 bilhões de pesos mexicanos, cifra superior em 6,762 bilhões de pesos mexicanos ao total registrado em 30 de setembro do ano anterior.

Em 10 de agosto, o Grupo Aeroméxico e a Delta Airlines assinaram uma carta-acordo para a criação de uma aliança comercial exclusiva mediante a qual será expandida a conectividade, serão unidas as forças de vendas de ambas as empresas e serão oferecidos melhores benefícios aos passageiros com a sincronização dos privilégios dos programas de milhagem das duas empresas. Como parte do acordo, a Delta investirá 65 milhões de dólares na aquisição de ações atualmente reservadas em custódia pelo Grupo Aeroméxico a um preço por ação de 31 pesos mexicanos, com o qual a Delta obterá uma posição no Conselho de Administração da empresa. Além disso, as companhias aéreas investirão partes iguais na ampliação da divisão de manutenção, reparo e revisão geral de aeronaves.

Perfil-O Grupo Aeroméxico, S.A.B. de C.V., é uma sociedade controladora, cujas subsidiárias dedicam-se à aviação comercial no México e à promoção de programas de fidelidade de passageiros. Ele conta com uma frota de aviões Boeing 777, 767, 737 e Embraer 145 e 190 de última geração. Este ano, anunciou um importante plano de expansão para adquirir 20 aviões nos próximos 24 meses.

O principal centro de operações (hub) do Grupo Aeroméxico está localizado no Terminal 2 do Aeroporto Internacional da Cidade do México. A empresa opera mais de 550 voos diários a distintas cidades do México, Estados Unidos, Canadá, América do Sul e Central, bem como para Europa e Ásia.

A Aeroméxico é membro fundador da aliança global SkyTeam, que inclui quinze empresas aéreas: Aeroflot, Air Europa, Air France, Alitalia, China Airlines, China Eastern, China Southern, CSA Czech Airlines, Delta Air Lines, KLM Royal Dutch Airlines, Kenya Airways, Korean Air, TAROM Romanian Air Transport e Vietnam Airlines. A SkyTeam oferece aos passageiros de cada uma das companhias aéreas parceiras uma extensa rede global com mais destinos, mais frequências e mais conectividade. Os passageiros podem acumular e resgatar milhas com os diferentes programas de fidelidade das empresas parceiras e têm acesso a 465 salas VIP em todo o mundo. A SkyTeam oferece aos seus 474 milhões de passageiros anuais mais de 14.000 voos diários a 926 destinos em 173 países. [www.skyteam.com ].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira