Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

27/09/2011 - 08:39

Dois contratos hidrelétricos na América Latina somam €180 milhões


Alstom pertence à consórcio que vai equipar hidrelétrica Santo Antonio do Jari, no Brasil.

A Alstom, em conjunto com as empresas brasileiras de engenharia CESBE e Areva Koblitz, ganhou um contrato de EPC (Engineering, Procurement and Construction) de aproximadamente €310 milhões, por meio do Consórcio Amapá Energia, para fornecer equipamentos de energia para a nova hidrelétrica Santo Antonio do Jari, de 373.4 MW, que será construída no rio Jari, na região Amazônica. O comissionamento será feito no final de 2014.

A participação da Alstom nesse contrato representa mais de €100 milhões, sendo aproximadamente 80% direto para a Alstom e 20% para a IMMA*. A empresa será responsável por três unidades na planta, turbinas Kaplan e geradores, equipamentos hidromecânicos e de levantamento, DCS (digital control system), trabalhos de engenharia, montagem, supervisão e comissionamento.

As turbinas Kaplan serão especificamente desenvolvidas para atender as condições de operação de Santo Antonio do Jari. A usina será a fio d’água, o que significa que usará a corrente do rio para produzir energia e estará sujeita a grandes variações no fluxo da água, causadas pela sazonalidade e quantidade de chuvas.

Marcos Costa, vice-presidente da Alstom Power América Latina, afirma: “Este contrato é um forte endosso da liderança de mercado da Alstom em tecnologias para hidrelétricas e capacidade de execução de projetos, porque requer turbinas extramente robustas, com uma larga faixa de operação, a fim de lidar com as grandes variações de fluxo do rio Jari”.

A hidrogeração responde por 85% da produção de energia no Brasil. A Alstom, presente no País há 55 anos, tem uma participação significativa no desenvolvimento da hidrogeração no Brasil, por meio de produtos e serviços para projetos como Itaipu, a segunda maior usina hidrelétrica do mundo; além de Tucuruí, Jirau e Santo Antônio; bem como projetos em termelétricas, como a TermoBahia e a ThyssenKrup CSA.

A Alstom já forneceu mais de 100 turbinas e geradores para o mercado hidrelétrico do Brasil durante os últimos dez anos, tornando-se responsável por 35% da capacidade hidrelétrica instalada no País.

IMMA- Com o objetivo de subsidiar os projetos de hidreletricidade da região Norte do Brasil, por meio do fornecimento de equipamentos hidromecânicos e de levantamento para os empreendimentos deste setor na Amazônia, a Alstom, líder mundial em infraestrutura de energia e transporte, associou-se à Bardella, tradicional empresa nacional de bens de capital com engenharia sob encomenda, para a construção da Indústria Metalúrgica e Mecânica da Amazônia - IMMA. Com investimento de R$ 90 milhões, a obra, entregue em março de 2010, está localizada em Porto Velho, no Estado de Rondônia, e tem 235 mil m² de área total e 33 mil m² de área construída. Equipada com máquinas operatrizes, área de caldeiraria, jato de granalha e pintura, a fábrica tem capacidade de levantamento de 130 toneladas e produção de 12 mil toneladas por ano.

Perfil-A Alstom é líder global em infraestrutura ferroviária e geração e transmissão de energia, e está na vanguarda de tecnologias inovadoras e amigáveis ao meio ambiente. A Alstom constrói o trem mais rápido e o metrô automatizado de maior capacidade do mundo, fornece soluções de usinas integradas turnkey e serviços associados para uma ampla gama de fontes de energia, incluindo hidrelétrica, nuclear, a gás, carvão e eólica, e oferece várias soluções para transmissão de energia, com foco em redes inteligentes. O Grupo emprega 93.500 pessoas em mais de 100 países e registrou vendas de €20,9 bilhões em 2010/11.

Alstom reforça presença no Peru com um contrato de €80 milhões para a hidrelétrica de Chaglla-A Alstom ganhou um contrato de mais de €80 milhões da Odebrecht Perú Ingeniería y Construcción para fornecer equipamentos de energia para a nova hidrelétrica Chaglla, situada em Huánuco, no Peru, e que será comissionada em 2015. Com uma geração de 450 megawatts (MW), Chaglla será a segunda maior usina hidrelétrica do Peu.

A empresa vai fornecer um pacote eletromecânico completo para o projeto, o que inclui uma casa de força com duas turbinas Francis verticais de 225 MW cada, geradores e sistemas auxiliares elétricos e mecânicos. O escopo também inclui transformadores de energia e equipamentos para subestação fornecidos pela Alstom Grid, equipamentos hidromecânicos, Digital Control System, telecom e proteção da planta, assim como uma pequena central hidrelétrica.

As turbinas da planta e geradores serão fabricados na fábrica da Alstom em Taubaté.

“Depois do contrato de El Quimbo, na Colômbia, vencido pela Alstom em 2010, o contrato de Chaglla demonstra a força da Alstom na América Latina e seu anseio em estar presente no promissor mercado de energia do Peru”, afirmou Jérôme Pécresse, presidente do setor Alstom Renewable Power e vice-presidente sênior da Alstom Hydro.

A hidreletricidade responde por 27% da produção de energia no Peru, que está atualmente diversificando sua geração de energia, incluindo mais fontes renováveis.

Perfil-A Alstom é líder global em infraestrutura ferroviária e geração e transmissão de energia, e está na vanguarda de tecnologias inovadoras e amigáveis ao meio ambiente. A Alstom constrói o trem mais rápido e o metrô automatizado de maior capacidade do mundo, fornece soluções de usinas integradas turnkey e serviços associados para uma ampla gama de fontes de energia, incluindo hidrelétrica, nuclear, a gás, carvão e eólica, e oferece várias soluções para transmissão de energia, com foco em redes inteligentes. O Grupo emprega 93.500 pessoas em mais de 100 países e registrou vendas de €20,9 bilhões em 2010/11.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira