Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

10/09/2011 - 13:40

Os principais líderes empresariais e políticos latino-americanos unem forças para conservar os sistemas naturais da região

Novo Conselho de Conservação para a América Latina se forma para tratar dos principais desafios ambientais.

São Paulo – Com o objetivo de resolver os significativos desafios de conservação regionais para benefício da natureza e do povo da América Latina, 34 dos principais líderes empresariais e políticos da região formaram o Conselho de Conservação para a América Latina, sob a coordenação da organização de conservação mundial, a The Nature Conservancy (TNC).

O Conselho, co-presidido pelo ex-secretário do Tesouro dos Estados Unidos Henry M. Paulson e pelo diretor geral da Warburg Pincus no Brasil, Alain Belda, unirá pensadores do mundo empresarial a especialistas do setor privado de toda a América Latina e outros países para gerar soluções empresariais inovadoras para os desafios do meio ambiente enfrentados pela região. Os membros do Conselho aplicarão seus conhecimentos sobre investimentos e a mesma perspicácia política empregada nas empresas e no setor público para criarem oportunidades para avançar a conservação na região.

Líderes da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Nicarágua, Panamá, Peru e da Venezuela participam do Conselho e também indivíduos dos Estados Unidos e da Europa que têm fortes laços com a região.

A criação do Conselho foi anunciada hoje por Paulson, Belda e o CEO da The Nature Conservancy (TNC), Mark Tercek, em um evento na Cidade do México, com Roberto Hernández Ramírez - membro do Conselho, presidente do Conselho de Administração do Banco Nacional do México e Vice-presidente da TNC.

“A América Latina está mudando e crescendo rapidamente e existe uma oportunidade única de dirigir esse crescimento para o caminho da sustentabilidade”, disse Paulson, que foi um impulsor na criação do Conselho da organização.

“Está claro que chegou o momento de focalizar verdadeiramente em um plano regional de sustentabilidade que assegure a saúde das matas, das pastagens, dos rios e dos oceanos que sustentam os povos e as economias regionais. O Conselho será uma voz de liderança para enfrentar esses desafios. "

Como parte de sua visão, o Conselho se concentrará nos desafios ambientais da América Latina que constituem os maiores obstáculos para o bem estar dos seres humanos e os ecossistemas naturais. Equipes formadas por membros do Conselho colaborarão na concepção, implementação e no êxito de um conjunto de projetos destinados a atender estes desafios – e promoverão a adoção de práticas de conservação inovadoras em toda a região. O Conselho concentrará sua atenção em: . Soluções para tratar da segurança da água com base na natureza – O Conselho mobilizará as empresas locais e os líderes políticos em torno do objetivo de utilizar soluções baseadas na natureza para ajudar a assegurar o fornecimento de água das cidades que enfrentam os maiores riscos da América Latina, beneficiando aproximadamente 100 milhões de pessoas.

.Segurança dos alimentos e paisagens terrestres e marítimas sustentáveis – O conselho se comprometerá a fazer o possível para que as organizações que se especializam na produtividade agropecuária e pesca aumentem a produção de alimentos e, ao mesmo tempo, protejam as matas, pastagens e áreas marinhas únicas da região.

. Desenvolvimento de infraestrutura inteligente: O Conselho aproveitará as oportunidades políticas e empresariais para ajudar a projetar uma infraestrutura de energia, mineração, turismo e transportes que reduza drasticamente o impacto negativo sobre os sistemas naturais.

Os membros do Conselho também trabalharão para sensibilizar a população latino-americana com relação a esses temas importantes a fim de promover um maior compromisso com as oportunidades de conservação em toda a região.

O Conselho realizará a primeira reunião formal no começo de novembro em Cartagena, Colômbia.

“Vi os benefícios e os desafios do rápido desenvolvimento de muitos países da América Latina”, disse Belda. “Agora temos a oportunidade de escolher crescer sustentavelmente como região. Com membros de toda a América Latina, o Conselho tem a oportunidade de influenciar as práticas e as políticas em todo o continente”.

“O fato que um grupo de líderes latino-americanos de tamanha influência concordou em formar o Conselho demonstra a necessidade e a oportunidade de tomar medidas para conservar o capital natural da região”, afirmou o CEO da The Nature Conservancy (TNC), Mark Tercek. “Acreditamos que a única maneira de atender os desafios ambientais da região é com todos os setores da sociedade – empresas, governos e ONGs –, trabalhando juntos”.

A The Nature Conservancy (TNC) começou a atuar na América Latina há mais de 36 anos. Hoje a organização funciona em 16 países latino-americanos com 35 escritórios e 250 empregados.

A organização é conhecida por se concentrar em projetos em grande escala e de estratégias de conservação reproduzíveis. Trabalha juntamente com parceiros públicos e privados para obter resultados tangíveis e comensuráveis. A força central da organização é sua abordagem baseada na ciência para melhorar as práticas de conservação. Com peritos em virtualmente todos os campos relacionados à conservação, desde a agronomia, economia ambiental e até a administração de bacias fluviais, a The Nature Conservancy utilizou suas seis décadas de experiência na conservação da terra, nos avanços em sensoriamento remoto e criação de modelos, e um registro da aplicação da ciência à conservação das terras e águas das quais toda a vida depende.

Perfil-A The Nature Conservancy (TNC) é uma organização global líder em conservação da biodiversidade, cuja missão é preservar plantas, animais e comunidades naturais que representam a diversidade da vida na Terra, conservando as terras e águas de que precisam para sobreviver. Atualmente, a The Nature Conservancy e seus mais de um milhão de membros conseguiram proteger mais de 50 milhões de hectares na América Latina, Ásia, Caribe e Pacífico. [ Site: www.nature.org / brasil. | TNC: twitter.com/TNCBrasil y facebook.com/thenatureconservancy].

Membros do Conselho no Brasil: Eike Batista (Brasil)=Diretor Executivo (CEO), Grupo EBX |Luciano Coutinho (Brasil) =Presidente, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) |Renata Nascimento (Brasil) =Vice-presidente, Instituto Camargo Correa |Roberto Setubal (Brasil) =Vice-presidente e Diretor Executivo (CEO), Itaú Unibanco Holding S.A. |Jorge Paulo Lemann (Brasil) =Membro da Diretoria, AB Inbev |Alberto Weisser (Brasil) =Presidente e Diretor Executivo (CEO), Bunge Limited.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: