Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

09/09/2011 - 08:23

Ampla inaugura obras que levam energia elétrica para as ilhas da Marambaia e de Jaguanum, em Mangaratiba

A distribuidora de energia elétrica Ampla, o Governo Federal e o Governo do Estado do Rio de Janeiro inauguraram no dia 15 de setembro (quinta-feira), as obras de eletrificação das Ilhas da Marambaia e de Jaguanum, em Mangaratiba, por meio do projeto Luz para Todos. Ao todo, estão sendo beneficiadas 420 famílias, mais de duas mil pessoas.

Participaram do evento, realizado no Centro de Avaliação da Marinha na Ilha da Marambaia (CADIM), o Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão; o Ministro da Pesca, Luiz Sérgio; o presidente da Eletronuclear, Almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva; o presidente da Eletrobras, José da Costa Carvalho Neto; o Diretor Nacional do Programa Luz para Todos, Aurélio Pavão de Farias; o presidente da Endesa Brasil e da Ampla, Marcelo Llévenes; o presidente do Conselho de Administração da Endesa Brasil e da Ampla, Mário Santos; o Superintendente de Energia do Estado do Rio, Luiz Antônio de Almeida e Silva; o Prefeito de Mangaratiba, Evandro Bertino Jorge; e o Comandante da Marinha, Almirante Julio Soares de Moura Neto.

Presente ao evento, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, lembrou que o projeto Luz para Todos foi criado pelo presidente Lula, incorformado com o fato de que muitos estavam excluídos dos benefícios trazidos pela inovação tecnológica. “O programa já incluiu 10% de toda a população brasileira, que viviam com luzes de lamparina e às margens da modernidade. Muitos governos de outros países, inclusive, já manifestaram interesse em implantá-lo”, afirmou.

Já o presidente da Endesa Brasil e da Ampla, Marcelo Llévenes, disse que o momento mais agradável do trabalho é quando se consegue levar energia a quem ainda não tem. “Existem muitas pessoas envolvidas nesse projeto, por isso pedimos permissão ao ministro para que o programa mude de Luz para Todos para Todos pela Luz”, brincou.

O projeto de eletrificação possui grande apelo tecnológico e socioambiental. Para levar energia do continente para as duas ilhas, foram utilizados nove quilômetros de cabo submarino de alumínio, o maior já lançado pela Ampla, e 61 transformadores refrigerados a óleo vegetal em vez de óleo mineral. Seis pontos telecomandados via rádio permitirão que, em casos de falta de luz, manobras no sistema elétrico sejam realizadas remotamente, a partir do Centro de Operações da Ampla, em Niterói.

Ao todo, foram instalados 585 postes, 20 quilômetros de rede aérea de média tensão e sete quilômetros de rede aérea de baixa tensão. Os cabos são isolados, ou seja, mais resistentes a interferências de vegetação e ventos fortes, entre outros agressores, e utilizam a mais alta tecnologia existente.

Para Deonato de Lima Eugênio, conhecido como “Seu Naná”, representante da comunidade do Marambaia, as comunidades das ilhas estão vendo quanto a energia elétrica é importante. “Sem ela estávamos excluídos de todas as possibilidades, inclusive, o armazenamento do nosso pescado”, acrescentou.

As obras de eletrificação foram realizadas em um ano e receberam investimentos de R$ 10,7 milhões. Deste total, o Governo Federal investiu 15% pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), a fundo perdido, e mais 55% por meio de empréstimo à Ampla pela Reserva Global de Reversão (RGR). A distribuidora, por sua vez, investiu 15% e o Governo do Estado, outros 15% via créditos de ICMS.

A atuação da Ampla nas ilhas vai além do projeto de eletrificação. Os moradores da Marambaia e de Jaguanum também serão beneficiados com ações do programa de responsabilidade social da distribuidora, o “Consciência Ampla” voltadas para o consumo consciente de energia elétrica.

O Programa Luz para Todos já beneficiou 19.288 domicílios em todo o Estado do Rio de Janeiro, atendendo 96,4 mil pessoas. Os investimentos somam R$ 111,6 milhões.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: