Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

13/08/2011 - 11:50

IDC e Brasscom discutem legado tecnológico no evento “TI e Telecom para Copa do Mundo e Olimpíadas”

Qual é o tipo de legado que queremos deixar para o País após os eventos esportivos de 2014 e 2016? Esse foi o principal assunto discutido durante o evento “TI e Telecom na Copa 2014 e Olimpíadas 2016”, realizado pela Brasscom e a IDC Brasil no dia 10 de agosto (quarta-feira). O encontro contou com a presença dos ministros Aloizio Mercadante, da Ciência, Tecnologia e Inovação, Paulo Bernardo, das Comunicações e Orlando Silva, dos Esportes, além do presidente do Conselho Público Olímpico, Henrique Meirelles.

Durante a abertura do evento, o Presidente da Brasscom, Antonio Gil, falou sobre a excelência do mercado brasileiro de TI, que é uma peça fundamental para a realização satisfatória dos grandes eventos esportivos no País: “O Brasil é o 7º maior mercado de TI no mundo, com faturamento de US$ 85 bilhões em 2010. Somos muito bons em TI, com o sistema financeiro mais avançado do mundo, além de soluções sofisticadas em governo eletrônico, energia e agricultura. O desafio é aplicar essa expertise nos eventos esportivos e dar um show de tecnologia”, afirma Gil.

O recém-anunciado Plano Brasil Maior - que substitui a incidência de 20% sobre a folha de pagamentos por uma alíquota de 2,5% sob o faturamento para o setor de TI - foi comentado e aclamado como um grande fator de desenvolvimento que ajudará as empresas a investir em soluções e treinar profissionais qualificados para atender às demandas dos eventos esportivos.

O ministro dos Esportes, Orlando Silva, comentou que a realização da Copa e dos Jogos Olímpicos é a chance que o Brasil tem de mostrar o seu valor para o mundo. Silva disse ainda que R$ 8 bilhões serão investidos para a melhoria do transporte público e que o Brasil deverá dar prioridade para infraestrutura e suporte, o que vai beneficiar os cidadãos.

Em seguida, o Ministro da Tecnologia, Ciência e Inovação, Aloizio Mercadante, destacou que o Brasil ainda não está no patamar ideal em produção científica e que, por isso, a prioridade é focar na inovação. Uma das iniciativas previstas é a de oferecer bolsas para 75 mil estudantes nos próximos três anos em universidades estrangeiras de ponta, trazendo conhecimento técnico para o país.

Mercadante também ressaltou que o Brasil começará a produzir tablets ainda em 2011, estimulando a indústria e utilizando pelo menos um terço de componentes fabricados no Brasil (com estimativa de aumentar para 80% nos próximos anos).

Os debates que vieram na sequência abordaram as principais necessidades para o Brasil em termos de infraestrutura, TIC, investimentos em educação, telecomunicações, saúde, segurança etc. Segundo estimativas da Brasscom, cerca de 10% dos R$ 57 bilhões de investimento necessários para a realização dos eventos esportivos serão destinados à infraestrutura de TIC.

Os participantes do “TI e Telecom na Copa 2014 e Olimpíadas 2016” constaram que os eventos esportivos por vir não são apenas uma oportunidade para a reforma de estádios e sim uma chance de grandes mudanças, deixando um legado positivo para as principais cidades do País, uma vez o entorno dos espaços esportivos poderá ser desenvolvido.

“Se as cidades investirem em sistemas de tráfego inteligente, os benefícios durarão por muito tempo. Se os hospitais e postos de saúde adotarem sistemas de gestão, equipamentos de diagnóstico, sistemas de atendimento e soluções móveis, não só estaremos mais aptos a dar um bom atendimento a quem precise durante os jogos, mas também para muito além deles”, afirma Mauro Peres, Presidente da IDC Brasil.

Brasscom-A Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) foi criada em 2004 com o objetivo de posicionar o Brasil como um player estratégico no mercado global de Tecnologia da Informação e Comunicação. Para isso, a associação reúne algumas das empresas mais relevantes e influentes da indústria brasileira de TIC, tendo exercido ao longo dos últimos anos um papel de articulação entre os setores privados e públicos, nas esferas federal, estadual e municipal. A associação desempenhou papel de liderança na discussão de temas estratégicos para o Governo Federal, como a promoção internacional do setor de TI e o aumento de suas exportações, a expansão da banda larga em escala nacional, a geração de empregos, a inclusão social e a convergência digital.

IDC-IDC (International Data Corporation), empresa líder em inteligência de mercado, consultoria e conferências nos segmentos de Tecnologia da Informação e Telecomunicações, utiliza sua extensa base de conhecimento sobre o mercado, provedores e consumidores para auxiliar seus clientes no endereçamento de questões estratégicas relativas à oferta e ao uso de soluções tecnológicas. A IDC possui mais de mil analistas, distribuídos em 110 países, e há mais de 44 anos provê informação global, regional e local sobre tecnologias, oportunidades e tendências. A IDC é subsidiária da IDG, líder mundial em mídia de tecnologia. Para mais informações sobre a IDC visite www.idc.com.

No Brasil, a IDC acompanha o mercado desde 1990, tendo se consolidado como uma importante aliada na contínua busca do sucesso dos negócios das empresas.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira