Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

13/08/2011 - 10:46

Navio Düden é retirado do Porto do Rio Grande


O navio Düden foi retirado do Porto do Rio Grande no dia 12 de agosto (sexta-feira). O processo de desatracação teve início às 6h15min, mas a manobra de retirada do navio do canal feita pela Praticagem foi finalizada às 10h35min, com a chegada aos Molhes da Barra. O navio estava atracado no cais do Porto Novo desde o dia 11 de dezembro de 2009, após um incêndio em alto-mar.

Conforme o plano de reboque de alto-mar aprovado pela Capitania dos Portos, o navio foi rebocado pelo Ionion Pelagos, que é um rebocador de 100 toneladas de tração estática. Às 8h, com o rebocador posicionado na proa do navio e o apoio de outras duas embarcações, que estavam localizadas na popa, o Düden foi retirado do Porto Novo. Nos primeiros 800 metros do percurso, o navio foi puxado de ré. Chegando próximo à Ponte dos Franceses, foi realizada uma manobra de inversão, para que o navio saísse de frente.

O Düden será rebocado até a Turquia. Segundo o proprietário do navio, Jorge Luiz de Azevedo Valentim, o navio deve chegar ao seu destino dentro de 50 dias. No estaleiro turco, ele receberá uma reforma na superestrutura no processo chamado de docagem e será reclassificado para voltar a navegar como graneleiro. Enquanto o navio está em viagem, os módulos que irão compô-lo estão sendo confeccionados no estaleiro, de modo a manter o projeto original da embarcação. Conforme ele, em seis meses, no mínimo, o navio deve ficar pronto. “Todos os certificados serão checados e o navio ficará apto a navegar”, afirmou.

Com a retirada do navio Düden o porto dispõe novamente de mais infraestrutura. “Era uma aspiração de todo o sistema portuário, tendo em vista que o navio não estava operando. Com sua saída, temos a liberação do espaço para a ocupação de outros navios, que venham trazer cargas e, com isso, riqueza e trabalho para a cidade do Rio Grande”, afirmou o Diretor técnico do Porto, Luiz Laurino.

Em 2009, o navio turco pegou fogo em alto-mar e foi resgatado pela Marinha do Brasil. O acidente aconteceu a 260 Km da costa gaúcha. Em junho deste ano, o navio foi arrematado por R$ 1,7 milhão durante um leilão realizado no Rio de Janeiro. |Lorena Barros Garibaldi.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: