Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

23/07/2011 - 09:30

Schneider Electric adquire o Grupo Steck

Importante empresa brasileira do segmento de baixa tensão, e reforça seu acesso ao mercado difuso.

Rueil-Malmaison (França) – A Schneider Electric, especialista global no gerenciamento de energia, anuncia hoje a aquisição da Steck da Amazônia Indústria Elétrica Ltda. e afiliadas (Grupo Steck), uma importante empresa nacional do segmento de baixa tensão atuante nos mercados residencial, industrial e predial.

Com sede em São Paulo e empregando mais de 950 colaboradores, o Grupo Steck é especialista no desenvolvimento, fabricação e distribuição de produtos e sistemas para instalações elétricas. A empresa possui uma ampla oferta de produtos, incluindo plugues e tomadas industriais, contatores, disjuntores, dispositivos e sistemas de fiação e instalação, além de gabinetes e quadros de distribuição elétrica de baixa tensão. A expectativa de faturamento da empresa para 2011 é de cerca de R$ 180 milhões (€80 milhões).

A chegada do Grupo Steck na Schneider Electric representa: .Uma marca forte e reconhecida no mercado brasileiro |.Uma ampla oferta de produtos que complementa a da Schneider Electric .Uma extensa rede de distribuidores servindo aos mercados residencial, predial e industrial |.Uma ampliação da presença industrial da Schneider Electric no Brasil.

Essa transação permitirá à Schneider Electric aumentar seu portfólio de produtos e acesso ao mercado e, consequentemente, expandir sua presença em novas economias, especialmente na América Latina. A aquisição do Grupo Steck é mais um passo da estratégia do Grupo Schneider em acelerar seu desenvolvimento em novos mercados por meio de aquisições seletivas, oferecendo propostas de valor que são totalmente alinhadas às necessidades locais.

Julio Rodriguez, vice-presidente executivo da unidade de negócios Power EMEAS da Schneider Electric, afirma que “o portfólio do Grupo Steck representa um excelente acréscimo à nossa oferta de produtos de distribuição, podendo ser vendido por nossos canais”. O executivo complementa que “a forte e difusa rede de distribuição da empresa também brindará novos canais para a Schneider Electric, além de permitir o aumento de nossa penetração em novas economias, especialmente na América Latina”.

Tânia Cosentino, presidente da Schneider Electric Brasil, reforça ainda que “a capilaridade dos canais da Steck ampliará o acesso à energia segura nas residências e prédios comerciais em todo o Brasil. Um outro fator importante é a moderna unidade industrial em Manaus que vem de encontro à estratégia da empresa em expandir sua presença industrial no mercado nacional. A Steck também possui uma unidade industrial na cidade de São Paulo. Com estas duas novas plantas, a Schneider Electric passa a contar com 9 fábricas distribuídas pelo Brasil. Estamos construindo as bases para um forte crescimento da Schneider Electric no Brasil”, conclui.

A transação será submetida às aprovações regulatórias. Com esta aquisição, espera-se que haja um acréscimo no lucro por ação (EPS) a partir do primeiro ano, e a expectativa é atender aos critérios da Schneider Electric em retorno de capital empregado (ROCE) no terceiro ano.

Schneider Electric- Como especialista global na gestão de energia e com operações em mais de 100 países, a Schneider Electric oferece soluções integradas para diversos segmentos de mercado, obtendo posições de liderança em energia e infraestrutura, processos industriais, automação predial, data centers/networks, bem como forte presença em aplicações residenciais. Com o objetivo de oferecer energia mais segura, confiável e eficiente, a empresa, com mais de 110.000 colaboradores em todo o mundo, atingiu em 2010 um faturamento de 20 bilhões de euros, através de seu firme compromisso em ajudar as pessoas e organizações a “fazerem o máximo da sua energia”. [www.schneider?electric.com/company].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: