Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

18/06/2011 - 06:48

A maré está para peixe

Descoberta pelos portugueses no dia 6 de janeiro de 1502, Angra dos Reis recebeu este nome por sua característica geográfica (angra significa uma enseada largamente aberta e com costas altas) e por ter sido no Dia de Reis. Era habitada pelos índios Tupinambás, Tamoios e Guaianases; e, tanto eles como nós, ainda podemos desfrutar das belezas e recursos naturais de todo o município protegido dos ventos e do mar aberto por uma extensa cadeia de ilhas (são 365, sendo Ilha Grande a principal delas). Além do turismo, construção naval, atividades portuárias e energia termonuclear, uma das maiores fontes de renda da região é a pesca. A Festa do Peixe já uma tradição da cidade, que, além de divulgar os restaurantes da região e suas comidas típicas, agrega valor cultural ao evento através do artesanato e apresentações (após às 20h) de artistas locais de grande sucesso subindo ao palco junto aos já consagrados da MPB.

A novidade dessa edição da Festa do Peixe é a cenografia que está sendo elaborada para a entrada dos convidados, o palco e os restaurantes da praça da alimentação. As traineiras serão uma das “estrelas” da Festa do Peixe de 2011. Essas embarcações sempre foram utilizadas pelos pescadores locais e várias delas são adaptadas para o turismo. Sua pouca velocidade e aspecto rústico encantam aqueles que apreciam os cardumes, tartarugas e o mar de Angra dos Reis.

A Festa do Peixe também tem um cunho sócio econômico, ao divulgar a vocação do município e as ações da prefeitura no incentivo à pesca. Camarões, sardinhas, mexilhões, ostras e a piscicultura de água salgada e doce se mantêm em plena produção e o município é um dos grandes fornecedores desses produtos para toda a cidade do Rio de Janeiro e algumas regiões de São Paulo.

Uma das atrações do evento será a venda de tilápias vivas nos caminhões que funcionam como uma peixaria móvel, equipados com carroceria frigorífica com galões de água e oxigenação para o transporte do peixe vivo. O objetivo é divulgar e baratear o consumo, além de incentivar a sua produção. Segundo a Subsecretaria de Agricultura de Angra dos Reis, hoje são aproximadamente 90 produtores de tilápias, produzindo aproximadamente 2.500kg por mês.

A maricultura é hoje uma das prioridades da Secretaria de Assuntos Econômicos, que já implantou dois laboratórios, um para vieira (foto: molusco nobre, vendido por unidade e mais conhecido no mundo gastronômico como Coquiles Saint-Jacques) e outro para os peixes da espécie bijupirá. De acordo com o secretário de assuntos econômicos, Jorge Irineu Costa, “em Angra dos Reis, a produção média atual é de 18 toneladas por ano e na Festa do Peixe, esse produto pode ser saboreado no restaurante da Associação dos Maricultores da Baia de Ilha Grande - AMBIG”, diz Costa.

Pioneiro no cultivo do bijupirá, o município atualmente voltou a investir na reprodução do peixe em laboratório experimental. O bijupirá é um peixe macio, de carne branca e saborosa, que no futuro deverá estar nas mesas do consumidor ao invés do salmão chileno, e atualmente já está nos cardápios e é consumido em restaurantes locais (em filés e bolinho). Segundo o sub-secretário de agricultura, Marcos Aurélio Chagas, “hoje temos 50 unidades em Angra, todas com licenciamento ambiental e suporte técnico. A maricultura é uma alternativa ao modelo extrativista e seu cultivo permite um planejamento prévio dos investimentos, produção e comercialização, alem de preservar o meio ambiente”, conclui Chagas. O público vai poder observar os bijupirás (jovens e adultos) e as vieiras no aquário de 13 mil litros, que estará em exposição na Festa do Peixe e que será doado ao município após o evento.

A pesca artesanal também tem grande valor cultural para o Brasil. Dela nasceram e são preservadas até hoje diversas tradições, festas típicas, rituais, técnicas e artes de pesca, além de lendas do folclore brasileiro. O artesanato angrense terá um espaço ampliado para apresentar seus produtos feitos com materiais da região, como a fibra de bananeira, conchas e a famosa espinha do peixe Cavala (transformado em imagem de Nossa Senhora da Conceição - foto). A cadeia produtiva e a geração de renda para a comunidade têm todo o apoio da Prefeitura Municipal, que criou o Dia do Artesão, ratificando a importância da arte caiçara para os turistas.

A Festa do Peixe é uma realização da Arte e Vida, Esporte Sob Medida; promovida pela Contraste Marketing; em parceria com a Prefeitura Municipal de Angra dos Reis; e tem o apoio da Eletronuclear, Technip, entre outras empresas da região.

.[ Festa do Peixe de Angra dos Reis, dias 23 a 26 de junho de 2011, das 14h à 02h, na Praça Zumbi dos Palmares, Centro, Angra dos Reis (RJ) | www.festadopeixedeangra.com.br| Entrada gratuita].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira