Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

01/04/2011 - 13:36

Marfrig tem forte crescimento: 65% na receita e 107% no Ebitda em 2010

E registrou lucro líquido de R$ 62,4 milhões no quarto trimestre de 2010, aumento de 41,3% ante igual período anterior.

Integra Keystone e Seara e obtém ganhos de market share no Brasil.Foco em entrega de resultados e capital de giro para 2011 fortalecem a posição do Grupo como uma das maiores e mais diversificadas companhias globais de alimentos.

São Paulo, Brasil – A Marfrig Alimentos S.A. (Bovespa: MRFG3 e NYSE (ADR Nível 1): MRTTY), companhia global de alimentos, reporta hoje seus resultados para o exercício findo em 31 de dezembro de 2010, estabelecendo as bases para uma lucratividade sustentável de médio e longo prazos.

Ganhos de market share no Brasil acelerados no quarto trimestre; sinergias de aquisição e de distribuição da SEARA; novas oportunidades com a Keystone e a habilidade em transferir os aumentos de preços através seus canais de distribuição contribuíram para que a companhia neutralizasse o aumento dos preços de grãos e de gado, o efeito na receita causado pela valorização cambial do Real em relação a 2009 e o ambiente desafiador na Argentina e no Uruguai.

Destaques 2010 - A receita bruta consolidada cresceu 14,2% em uma base pro - forma1 de R$18,1 bilhões em 2009 para R$20,6 bilhões em 2010 (pro forma), devido principalmente a fortes e rápidos ganhos no segmento de Bovinos – Brasil e vendas maiores no mercado doméstico e exportações da Seara; A receita líquida consolidada alcançou R$15,9 bilhões, um aumento de 65,0% em relação aos R$9,6 bilhões em 2009; O Ebitda consolidado pro - forma alcançou R$1,7 bilhão em 2010, um crescimento de 127,4% em relação aos R$765,4 milhões em 2009. A margem Ebitda também aumentou de 4,5% em 2009 para 8,9% em 2010; O Ebitda consolidado atingiu R$1,5 bilhão em 2010, 107,2% acima dos R$725,0 milhões em 2009. A margem Ebitda evoluiu de 7,5% para 9,5% no ano; Recorde de resultados na produção de bovinos no Brasil, com aumento de 69,2%, de 1,57 milhões para 2,65 milhões de cabeças. A produção de frango no Brasil e na Europa aumentou em 96,5%, de 426,7 milhões para 838,5 milhões, enquanto o total de suínos cresceu 164,4%, de 992,7 mil para 2,6 milhões. A produção de perus teve forte crescimento de 181,0%, de 2,13 milhões para 5,99 milhões. A Marfrig tornou-se a segunda maior exportadora de frango e suínos do Brasil, de acordo com a SECEX. No Brasil, a Marfrig também tornou-se a segunda maior provedora de produtos elaborados e processados de suínos e de produtos derivados de aves.

Destaques 4T10- Receita operacional líquida do 4T10 de R$5,3 bilhões, 104,8 acima dos R$2,6 bilhões no 4T09; Margem bruta de 15,5% no 4T10, comparada a 12,0% no 4T09; Crescimento de Ebitda de 283,6%, de R$149,4 milhões no 4T09 para R$572,9 milhões no 4T10; Aumento de 155 pb na Margem Ebitda ajustada, de 6,5% para 8,0%; Margem Ebitda de 10,8% no 4T10, em comparação a 5,8% no 4T09; Aquisição da Keystone Foods, que consolidou a Marfrig como uma companhia global de alimentos, com uma bem estruturada plataforma de grande capilaridade para a distribuição de alimentos, inclusive, dos produtos fabricados na América do Sul.

“A aquisição da Keystone e da Seara fizeram da Marfrig uma das maiores processadoras globais de alimentos, com operações em 22 países e em cinco continentes, fornecendo alimentos e couro a milhões de consumidores todos os anos,” disse o presidente do Conselho e CEO da Marfrig, Marcos Antonio Molina dos Santos. “Em 2010, trabalhamos muito para fortalecer nossa plataforma global, aumentar o faturamento e construir valor com o cliente, apesar dos preços desafiadores de commodities e dificuldade global de condições macroeconômicas. Nosso objetivo para 2011 é continuar a entregar resultados operacionais, enquanto capturamos significativas oportunidades de crescimento existentes dentro da cadeia de suprimentos da Marfrig. Isto inclui o lançamento de novos produtos da Seara no Brasil, Argentina, Uruguai e Europa, enquanto encontramos oportunidades de redução de custos, otimizando nosso perfil de dívida e criando valor para nossos acionistas em 2011”.

A receita líquida pro-forma atingiu R$19,5 bilhões em 2010, 13,4% acima do ano anterior. No acumulado do ano de 2010, a Marfrig reportou receita líquida de R$15,9 bilhões, um crescimento de 65,0% se comparado aos R$9,6 bilhões em 2009. No acumulado do ano, a margem bruta atingiu 16,4%, 335pbs mais do que em 2009, quando a margem foi de 13,0%. A expansão de margem é explicada pelo aumento de utilização de capacidade na divisão de Bovinos Brasil, melhora nas operações da Europa e gradual aumento de vendas globais de produtos elaborados e processados, os quais possuem maiores margens. As despesas operacionais em 2010 totalizaram R$2,0 bilhões, comparadas a R$931,2 milhões em 2009. O crescimento de despesas operacionais deveu-se ao crescimento da companhia por meio de aquisições e custos de vendas e marketing, utilizados para fortalecer a marca SEARA no Brasil e no exterior, além de custos associados com as aquisições da Keystone Foods e Seara.

O Ebitda pro-forma para o acumulado do ano de 2010 foi R$1,7 bilhão, comparado a R$765,4 milhões em 2009. Em 2010, a margem Ebitda pro - forma foi de 8,9%, 448pb acima dos 4,5% atingidos em 2009. A maior utilização das capacidades produtivas na operação Brasil, melhorias no setor de vendas para food service, o aumento de exportações para clientes europeus e ganhos de sinergia das operações da Seara, neutralizando o aumento dos custos de gado e grãos, foram os principais agentes da evolução do Ebitda e da margem Ebitda, quando comparadas a 2009. O Ebitda ajustado pro - forma de 2010, que desconsidera efeitos não-recorrentes de ajuste a IFRS, representou R$1,5 bilhão, com Margem Ebitda de 7,7%, um ganho de 387pb em comparação aos 3,8% sobre a mesma base ajustada pro - forma em 2009. Em termos reais, o Ebitda cresceu 107,2%, de R$725,0 milhões em 2009 para R$1,5 bilhão em 2010, com expansão de margem Ebitda de 193pb no período, enquanto o Ebitda Ajustado aumentou em 95,4%, um crescimento de 123pb em termos de margem Ebitda.

O lucro líquido consolidado pro - forma foi de R$259,1 milhões, ou R$0,75/ação para o exercício de 2010, representando um crescimento de 44,0% quando comparado ao lucro líquido pro - forma de R$179,9 milhões, ou R$0,52/ação para o ano de 2009. O lucro líquido da Marfrig foi impactado por uma apreciação de 11,8% do Real, o que diminuiu a conversão da receita para a moeda brasileira, além de despesas de juros devido a investimentos em capital de giro, despesas financeiras de serviço de dívida e recentes aquisições da Seara e Keystone Foods no exercício de 2010. O lucro líquido no 4T10 foi de R$62,2 milhões, 41,3% acima dos R$44,1 milhões atingidos no 4T09.

Em 31 de Dezembro de 2010, o Caixa e as Aplicações Financeiras da Marfrig totalizaram R$3,9 bilhões, comparados a R$3,0 bilhões em 31 de Dezembro de 2009. O aumento do Caixa pode ser atribuído à estratégia de estrutura de capital da Marfrig, que estabeleceu uma posição confortável de Caixa.

Prioridades para 2011- O management da Marfrig espera que 2011 traga desafios similares a 2010 em termos de aumento de preços de commodities e instabilidades macroeconômicas e geopolíticas. A diversificação global da Companhia, porém, posicionou-a de maneira a alavancar operacionalmente o processo de captura de sinergias em diferentes áreas: Para o Brasil, o plano é manter o lançamento de novos produtos e aumentar nossa penetração de mercado, enquanto esperamos atingir ganhos adicionais aos R$55,3 milhões em sinergias atingidos na Seara em 2010 e confirmar a previsão fornecida no início de 2010 para o período 2010-2011; No Uruguai, esperamos uma melhoria gradual em preços e margens, retornando-se aos níveis de anos anteriores, após um ano desafiador. Espera-se ver, na Argentina, um aumento da demanda por produtos da Seara, enquanto mantém o foco em exportação de produtos com maior valor agregado; Keystone Foods, que fornece uma combinação de serviços de logística e produção de alimentos processados para seus clientes, deverá contribuir para o crescimento de vendas de alimentos elaborados e processados e para a melhora da distribuição logística, ajudando a criar margens sustentáveis no longo prazo; A Marfrig está focada em entregar resultados operacionais, capturando sinergias de suas unidades de negócio recentemente adquiridas.

“Acreditamos que nossa estratégia de diversificação geográfica, sustentada por uma plataforma global de distribuição, aumente nossa participação em produtos elaborados e processados e nos permita construir um crescimento sustentável do lucro no médio a longo prazo”, diz o Sr. Molina. “Nosso objetivo é entregar resultados operacionais enquanto desalavancamos nossa dívida com crescimento de Ebitda. Ao mesmo tempo, planejamos aumentar o controle de nossas necessidades de capital de giro, enquanto continuamos com o crescimento orgânico do negócio e geração de valor para todos os nossos stakeholders em 2011”.

Perfil- A Marfrig Alimentos SA é uma das maiores empresas globais de alimentos a base de carnes bovina, suína, de aves e peixes. A base operacional diversificada do grupo inclui 151 unidades produtivas, comerciais e de distribuição em 22 países e em cinco continentes. Considerada uma das companhias brasileiras de alimentos mais internacionalizadas e diversificadas, seus produtos estão presentes em 150 países. Considerada a Melhor Empresa do Agronegócio no Brasil pela revista Exame em 2010, a Marfrig é o maior produtor de ovinos na América do Sul, além de a maior companhia de carnes na Argentina, o maior produtor de aves no Reino Unido e a maior companhia privada no Uruguai e na Irlanda do Norte.

Enviar Imprimir

© Copyright 2006 - 2018 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira