Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

25/03/2011 - 10:43

Carnaval do Rio de Janeiro em San Luis leva dois mil sambistas cariocas para desfilar


Milton Cunha, Quitéria Chagas e Jorge Caribé

Nos dias 25 e 26 de março (sexta e sábado) a Argentina recebe desfile que já é considerado o maior Carnaval realizado fora do Brasil.

Espetáculo tem US$ 5 milhões de investimento e criou programa de inclusão social na província argentina, para que artesãos cariocas ensinem ofícios do Carnaval.

O desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro conquistou a Argentina. E a paixão dos ‘hermanos’ é de tal tamanho, que a província de San Luis, no centro-oeste argentino, promove pelo segundo ano consecutivo o Carnaval do Rio em San Luis, que acontece nos próximos dias 25 e 26 de março de 2011 (sexta e sábado). Na ocasião, dois mil sambistas cariocas, selecionados dentre todas as agremiações dos grupos Especial e do Acesso A, participarão de um desfile carnavalesco nos mesmos moldes do espetáculo na Marquês de Sapucaí. Trata-se do maior desfile de carnaval realizado por brasileiros fora do Brasil.

Divididos em duas “escolas de samba”, os sambistas desfilarão utilizando fantasias que passaram em suas respectivas escolas de samba no carnaval de 2011. Cada agremiação envia de 80 a 100 componentes, que são agrupados de acordo com os enredos desenvolvidos pelos carnavalescos Milton Cunha e Jorge Caribé. O primeiro falará sobre meio ambiente e o segundo, sobre tecnologia.

Cada “agremiação” contará ainda com a participação de 250 foliões argentinos, recrutados na própria província de San Luis. Os componentes “puntanos”, como são chamados os nativos da região, se preparam durante meses, recebendo aulas de samba no pé com passistas do Rio de Janeiro. Além disso, um concurso local escolhe a rainha do carnaval de San Luis, que desfila como destaque. Os carnavalescos brasileiros também criaram um carro alegórico para cada uma das escolas.

Rainhas e sambistas ilustres – As escolas de samba formadas por alas e segmentos das diversas agremiações cariocas reúnem uma verdadeira seleção de sambistas. As baterias , por exemplo, são comandadas por Mestre Átila, da Vila Isabel, e Mestre Marcone, da Imperatriz Leopoldinense.

À frente dos ritmistas, desfilam como rainhas de bateria as consagradas Viviane Araújo, do Salgueiro, e Quitéria Chagas, que foi rainha de bateria do Império Serrano durante anos e, no último desfile, passou pela Sapucaí como musa da Unidos de Vila Isabel. Este é o segundo ano de Viviane à frente da bateria de Mestre Átila, na Argentina, enquanto Quitéria fará sua estreia.

Os sambistas viajaram a San Luis em 50 ônibus leito, que partiram da Cidade do Samba, na Gamboa, Zona Portuária do Rio de Janeiro, na manhã da última segunda-feira, 21 de março. Os desfilantes viajaram 5.500 km entre Rio e San Luis.

Infraestrutura e know how carioca - A grandiosidade da produção é tanta que, para receber o desfile, San Luis adaptou parte do autódromo da província, na localidade de Potrero de Los Funes, a 20 km da capital, criando um “sambódromo” de um quilômetro de extensão, com capacidade para 30 mil espectadores por dia. O governo local investiu também na instalação de mais antenas de radiotransmissão, a fim de facilitar a comunicação dos produtores do espetáculo. O “sambódromo” local tem todos os detalhes supervisionados pelos produtores cariocas e inclui áreas de concentração e dispersão.

Investimentos – O primeiro ‘Carnaval do Rio em San Luis’ aconteceu no ano passado, quando mil sambistas partiram do Rio para desfilar na província, com um enredo que celebrou o bicentenário da revolução argentina. De acordo com o Governador de San Luis, Alberto Rodríguez Sáa, foram investidos US$ 2,5 milhões. “Em contrapartida, tivemos um retorno de US$ 8 milhões, movimentando a economia e o turismo local”, informou Sáa. “Agora em 2011, estamos investindo o dobro, ou seja, US$ 5 milhões”, complementa o Governador, que no último dia 16 de março recebeu a Medalha Tiradentes na ALERJ (Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro).

O Carnaval como forma de inclusão social - A ideia de realizar um grandioso Carnaval em San Luis surgiu do próprio Governador da província, em 2008, quando conversava com a então senadora Benedita da Silva e seu marido, o ator Antônio Pitanga. Fã incondicional do Carnaval do Rio de Janeiro, Alberto Rodríguez Sáa queria levar para sua província não apenas a parte cultural do Carnaval, como também as oportunidades de inclusão social que os desfiles proporcionam.

Por este motivo, centenas de fantasias e chapéus, assim como os dois carros alegóricos, são elaborados por cidadãos de San Luis, que fazem parte do Programa de Inclusão Social da província. Eles aprendem o trabalho com orientação e supervisão de artesãos cariocas da Amebras (Associação das Mulheres Empreendedoras do Brasil), instituição que coordena os projetos sociais da Cidade do Samba e tem como presidente Célia Domingues.

“A ideia deste projeto é contribuir para o desenvolvimento turístico, econômico e social das comunidades de San Luis, por meio da geração de emprego e rentabilidade sustentável”, explica Célia Domingues, coordenadora técnica geral de produção do ‘Carnaval do Rio de Janeiro em San Luis’. Célia foi chamada por Benedita da Silva e Antônio Pitanga para ser a coordenadora de produção devido à sua experiência na formação de mão de obra especializada em ofícios do carnaval, por meio da Amebras.

Para operar toda a logística do espetáculo, desde a convocação das escolas de samba, a formação das “agremiações” com diversas alas, a viagem dos componentes, até a direção de carnaval dos desfiles no “sambódromo” de San Luis, Célia Domingues convocou a experiente equipe da AMI7, empresa de produção que tem entre seus sócios Elmo José dos Santos, diretor de Carnaval da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro).

O evento é uma realização da Ganga Zumba Produções, que tem à frente o ator Antônio Pitanga, responsável pela concepção do projeto e sua implementação. O ‘Carnaval do Rio em San Luis’ já faz parte da agenda oficial de turismo daquela província argentina.

Perfil da San Luis - San Luis está localizada no centro-oeste da Argentina e faz divisa ao norte com a província de La Rioja, ao leste com Córdoba, ao sul com La Pampa, ao oeste com Mendonza e ao noroeste com San Juan. Fica 794 km distante de Buenos Aires e a 616 km de Santiago do Chile. O clima é, em geral, continental seco, com temperatura média anual de 17ºC e, no verão, de 23ºC. San Luis possui microclima especial e atrações variadas, que vão desde um circuito pelas vilas de verão, até o original roteiro de turismo de minérios, passando por salinas, águas termais e as indescritíveis paisagens e atividades da região serrana.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: