Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

24/03/2011 - 09:07

Curso do CNJ ensina proatividade a juízes e servidores para melhorar Execução Penal

Magistrados e servidores da Região Norte aprenderam a importância da proatividade no trabalho cotidiano das Varas de Execução Penal (VEPs) no primeiro dia do Curso de Aperfeiçoamento para Magistrados e Servidores de VEPs, iniciado no dia 23 de março (quarta-feira), em Belém. Durante a manhã, a psicóloga organizacional do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, Miriam Lopes Vucetick, usou testes e exercícios de psicologia comportamentalista para mostrar as vantagens de se mudar uma postura passiva e indisponível no ambiente de trabalho.

Segundo a psicóloga, a pró-atividade é central na rotina de trabalho de uma VEP, por exemplo, porque a mudança positiva depende de novas atitudes individuais. “O líder dos microespaços é quem muda um ambiente de trabalho. Os membros do alto escalão não convivem com vocês nas varas”, afirmou.

Foram feitos execícios, fazendo com que os alunos se distanciassem da situação para observá-la de outro ângulo e, assim, encontrar soluções para problemas antigos. A apresentação da piscóloga Miriam Lopes também abordou crenças comuns e limitantes – pessimismo, generalizações – que impedem a transformação de um ambiente de trabalho ruim.

“Precisamos assumir o que sentimos sobre o que fazemos, inclusive a disponibilidade que temos em relação a nossas rotinas produtivas para poder mudar nosso ambiente de trabalho”, defendeu Miriam.

Retorno – Os alunos relacionaram exemplos do cotidiano das varas de execução penal onde trabalham aos conteúdos apresentados na aula da manhã. Servidor da 7ª VEP de Marabá, Rafael Tavares Malato, mostrou como um simples gesto de um magistrado foi capaz de motivar a equipe. “O juiz cedeu à secretaria o seu frigobar, que antes era de uso pessoal. Isso o tornou acessível a todos os servidores e melhorou o ambiente”, contou.

Para o juiz substituto da VEP única do Amazonas, Antonio Junior, é interessante discutir motivação na execução penal. Na sua VEP, a única do Estado, tramitam 7.000 ações de execução penal e está em andamento a virtualização dos processos. “A execução penal e seus servidores são desvalorizados. É preciso valorizá-los assim como os resultados que eles alcançam; caso contrário, não podemos cobrar metas”, afirmou.

Segundo coordenador do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (DMF/CNJ), juiz Luciano Losekann, o tema da primeira aula foi escolhido porque, atualmente, o trabalho em equipe é importante para qualquer processo de gestão, ao lado do conhecimento formal. "A maior riqueza do Poder Judiciário são as pessoas - os juízes e os funcionários. Se nós não investirmos neles, pouca coisa se consegue fazer", afirmou.

Curso - A segunda edição do Curso de Aperfeiçoamento para Magistrados e Servidores de VEPs acontece até sexta-feira (25/03) na Escola Superior da Magistratura do Pará (ESM-PA). O primeiro foi realizado em dezembro, em Natal (RN), para as varas da Região Nordeste. Estão previstos mais três cursos até o fim de 2011, para as VEPs das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul. |Manuel Carlos Montenegro/CNJ

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: