Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

19/02/2011 - 09:33

Light dá dicas para o folião aproveitar o Carnaval com segurança e muita energia

Veja como solicitar ligações festivas e os cuidados necessários para decorar sua folia.

Falta pouco para o Carnaval e os foliões já estão se preparando para uma das maiores festas do mundo. O corre-corre para a compra de fantasias, confetes, serpentinas e para a decoração de ruas já faz parte da rotina daqueles que curtem a festa de Momo, seja nos blocos, nos coretos das praças, no Sambódromo ou até mesmo em casa.

Para que a população aproveite bem o Carnaval, com conforto e segurança, a Light recomenda que a organização da sua festa seja feita com muito cuidado, sem acidentes e sem qualquer tipo de improviso na rede elétrica, inclusive, das ligações para iluminar o evento carnavalesco.

A Light está finalizando um diagnóstico para evitar que as ligações clandestinas estraguem a folia. Para isso, vem trabalhando junto aos órgãos municipais, responsáveis pelas festividades de rua, para que as barracas autorizadas a usar o solo público tenham sua ligação festiva paga e efetuada por técnicos da empresa de energia.

A equipe conta com 52 profissionais para atuar em vários pontos da cidade do Rio e de municípios da Baixada Fluminense no combate às ligações clandestinas. Dos 280 barraqueiros autorizados pela Prefeitura do Rio para trabalhar no Carnaval 2011, por exemplo, até agora 87 entraram em contato com a Light solicitando ligação festiva.

Preocupada com a segurança da população e do próprio barraqueiro, a Light avisa que os casos sem viabilidade técnica de normalização e recusa de pagamento pelo consumo serão cortados pelas equipes da companhia de energia. A empresa dará para o ambulante que solicitar a ligação festiva e efetuar o pagamento pelo consumo da energia elétrica um adesivo, que será fixado na barraca, mostrando que ele está “legal”.

No Carnaval de 2010, os técnicos da Light, atuaram em 313 ligações clandestinas feitas de forma precária nos locais onde aconteceram os eventos, o que evitou sobrecarga ao sistema distribuidor e qualquer tipo de risco à população. Do total de 313, 30 cortes foram efetuados e 283 ligações clandestinas foram normalizadas tecnicamente após o pagamento da taxa de ligação festiva.

Para evitar transtornos, a Light dá algumas dicas para a ornamentação das ruas e explica os tipos de ligações que podem ser feitas para que a sua barraquinha ou caixa de som funcionem bem.

Ligações Festivas: .A Light recomenda que nenhum cidadão faça ligações irregulares para aumentar a iluminação da rua.

. A rede elétrica poderá ficar sobrecarregada e, por segurança, desligar quando menos se esperar.

. Solicite à Light, na agência comercial Primeiro de Março (Rua Primeiro de Março nº 11, Centro), uma ligação festiva com até uma semana de antecedência do Carnaval.

.A empresa verificará as condições da rede e possibilitará que as instalações sejam feitas com toda segurança.

Enfeites: . Os enfeites devem ser confeccionados, preferencialmente, em plástico.

. Deve-se prendê-los sempre com barbante comum ou fitilho plástico.

.Nunca se deve usar fitas metalizadas, papel alumínio ou papel laminado, pois esses materiais são condutores de eletricidade.

.Arames ou fios de cobre, mesmo fininhos, são totalmente desaconselhados por possibilitarem, com maior facilidade, o choque elétrico.

. A amarração dos enfeites deve ser sempre feita de poste a poste, um metro abaixo da rede elétrica.

.É bom lembrar que mesmo a rede de baixa tensão (as que ficam mais abaixo no poste) e os ramais de ligação (que ligam a rede à entrada do medidor do consumidor) são extremamente perigosos se não forem manuseados por pessoas especializadas e dentro das normas de segurança exigidas.

. Cuidado com os carros alegóricos dos blocos ou qualquer outro tipo de veículo que possa encostar e afetar a rede elétrica. [www.light.com.br].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: